sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Cúmplice conta sobre participação de embaixatriz no crime

De acordo com o suspeito, Françoise e seu amante, o soldado PM Sérgio Gomes Moreira Filho, primo de Eduardo, estavam em contato por telefone, enquanto o crime era realizado


Nesta terça-feira (31), em um novo depoimento prestado na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), Eduardo Moreira Tedeschi de Melo, um dos três acusados de assassinar o embaixador grego Kyriakos Amiridis, deu novos detalhes da participação da embaixatriz Françoise de Souza Oliveira no homicídio.

De acordo com o suspeito, Françoise e seu amante, o soldado PM Sérgio Gomes Moreira Filho, primo de Eduardo, estavam em contato por telefone, enquanto o crime era realizado na casa que o embaixador possuía em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Segundo informações da polícia, Eduardo teria dito que não sabia de quem se tratava, e teria sido convidado a dar uma surra em um "agressor de mulheres", a mando do primo.
Ele afirmou ainda que não viu o momento em que o PM matou o embaixador e que, quando entrou na casa, viu o corpo do embaixador no sofá.

De acordo com o relato, Sérgio falava a todo o momento, via WhatsApp, com alguém.

Agentes da Polícia Civil alegam que, no depoimento, Eduardo sinaliza que Sérgio e Françoise se falavam durante o cometimento do crime.

No depoimento, Eduardo conta que Sérgio o pediu para se esconder no banheiro antes da chegada da embaixatriz na casa. Momentos depois, o PM teria pedido para que ele saísse do banheiro para ajudar a desovar o corpo. É nesse momento que Françoise percebe a presença de Eduardo na casa. A embaixatriz, então, pergunta ao amante se o homem "é de confiança", pelo que ele responde que sim, pois é seu primo.

De acordo com a polícia, é nesse momento que Françoise oferece a Eduardo a recompensa de R$ 80 mil pelo seu silêncio.

Segundo informações do Extra, Eduardo, Françoise e Sérgio estão presos há um mês. A prisão temporária dos três foi prorrogada pela Justiça no último dia 30.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!