sábado, 25 de fevereiro de 2017

A Feira de Itaporanga

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
................................................................................................

A Feira de Itaporanga
(Reynollds Augusto|)

Sabe leitor nós somos espíritos imortais, viajando no carro do tempo , que não existe, sendo preciso viver prestando a atenção na caminhada. O danado é que a maioria de nós existe e não sabe o que é viver. E tem gente mais para lá, do que para cá. Né não?
Você sabe a diferença entre viver e existir? É preciso se inteirar leitor, é preciso se inteirar.
Cada vez temos menos tempo por essas bandas, sendo preciso viver com o olhar na vida futura, se não vossemecê se abestalha e vai à busca das ilusões. E pense num negócio que traz dor é a ilusão! .E o pior, tempo perdido, sendo preciso recomeçar e é mais doloroso.
Toda reencarnação é um recomeço e como Deus, a causa, não está cochilando, todos temos a vida que merecemos. Mas, se você não tem uma vida equilibrada leitor, procure ajustá-la. Estamos aqui para isso. Tudo pode ser mudado para melhor quando nos empenhamos e não há fatalidade em nada, só á morte. Ninguém dela vai fugir. Mas fique triste não, morre-se o corpo para libertar o espírito, que é você mesmo, em essência, para a vida sem fim.
Pense numa fadiga: SOMOS IMORTAIS. Ainda bem.

Eu não sou o corpo. Eu estou usando temporariamente um corpo, que passa logo, pois a temporada por aqui é um minicurso.
Não duvide não!
Hoje é sábado e ,como sempre faço, vou cedinho á nossa “Feira de Caruaru” e tem de tudo, com uma vantagem, ela é em Itaporanga. Eu a chamo de “Shopping popular”. Sempre vou com a minha filhinha Julianna. Aqui para nós, leitor, é a cara do Pai, só que mais bela. Genética é fogo. Ela se diverte muito. É preciso aproveitar, pois daqui a pouco ela faz como as outras e se distancia. Acha que sair com os pais é “pagar mico”. Faz parte. Depois a vida segue a ordem natural. Só ficam o “véio” e a “véia”.
O nosso povo está feliz, a chuva é a responsável, um canto de esperança e felicidade no ar. Dizem que hoje, o centro e a Rua Treze de Maio, receberão as águas transpostas da barragem de Nova Olinda. Será a amora no bolo.
Na caminhada eu ouvi um debate popular. Três pessoas do sítio estavam discutindo a libertação do goleiro Bruno, revoltados. Defendiam que “lei no Brasil só serve para pobre”. O nosso povo está mais crítico quanto à vida em sociedade. É a internet.
Tecnicamente o goleiro pode até ter direito à liberdade, mas moralmente não. A minha, digamos “resignação”, é que ninguém mata ninguém e tampouco foge á Jurisdição Divina, tão perfeita quanto ele.
E pensar que quando nascemos já começamos a morrer, não tem jeito. O dia ninguém sabe. Vez por outra aqui, em Itaporanga, um jovem morre do coração. É preciso, como disse Jesus, o de Nazaré, “Viver no mundo sem pertencer ao mundo”. Você sabe o que é isso leitor? É preciso saber.
Que tenhamos um sabadão feliz. Faça algo diferente leitor, mude a rotina, isso reanima.
PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!