domingo, 29 de janeiro de 2017

Quando a ganância vem ofuscar a razão

Quando a razão é ofuscada pela ganância do ter o homem caminha para autodestruição do ser. A ganância um dos sentimentos inatos dos humanos carregados de muitas perversidades próprias de sua natureza pecaminosa e insaciável para querer tudo que os sentidos percebem. Averiguada, desde o início da humanidade até os dias de hoje tem causado muitas dores e sofrimentos ao ganancioso e a sociedade. Na atualidade surge com mais intensidade e métodos extremamente nefandos para conseguir os desejos materiais impossíveis, muito dinheiro e poder sem limites. O brilho das moedas recebidas de maneira fraudulenta vem ofuscar a razão deixando a entorpecida para qualquer tentativa de chamar a reflexão, a sanidade humana fundamentada nos valores éticos e morais. Retrocedendo as origens históricas da humanidade podemos identificar inúmeros atos gananciosos praticados por homens detentores dos monopólios e cargos poderosos no mundo inteiro, mas mesmo assim, insatisfeitos com o que possuem. 

Todavia o humano ganancioso faz de tudo para acalentar seu ego insaciável e desesperado por querer mais e mais, e nesta corrida frenética para cobiçar sempre o mais, não se importando quais os meios a utilizar para chegar a consumar os atos egoístas da
ganância sem limites. Neste momento comentem crimes execráveis até aos seus mais íntimos, e a sociedade de modo geral direta e indiretamente.

Geralmente quando se perde a razão e a noção da ética se faz o uso selvagem e sangrento promovido pela cobiça, para pretender ser o dono do mundo, ou seja, daquilo que não lhe pertence e multiplicar a qualquer custo seu patrimônio mesmo que, muitas pessoas sejam prejudicadas, mas o fundamental é o seu bem-estar mesmo sendo desonesto. O importante é se sentir o poderoso, o dono de tudo. Permanecer no topo dos mais ricos e poderosos do mundo, massageando seu ego sôfrego pelo poder regado ao materialismo sem fim, não interessando quais fórmulas para se chegar a este poder com sintomas patológicos indecifráveis, é a missão abominável do humano ganancioso. Nem que para isto, possa usar seus métodos vergonhosos e prejudiciais a centenas de outros humanos.

Este sentimento negativo da ganancia humana, continuamente fez, faz e fará grandes estragos na vida das pessoas. Um humano ganancioso, constantemente maquinará fórmulas torpes para fazer render em curtíssimo prazo seu patrimônio, em detrimento aos seus semelhantes. Estes males são de proporções imagináveis em diversas situações que venham prejudicar a vida de muita gente. O sujeito ganancioso produz cegueira da razão. Começando pela ofuscação do brilho das moedas desonestas: fruto do lucro abusivo, atolado na corrupção abjeta e exacerbada a qualquer preço. Ele tem consciência dos seus erros, mas jamais um ganancioso fará uma atividade que não seja suspeita de corrupção, através de seu aval consciente. O ganancioso mesmo prevendo as consequências de seus atos insanos, ainda assim, vai até o fim com seus planos para atingir seus objetivos inconsequentes. 

http://www.analiseagora.com/2013/05/quando-ganancia-ofusca-razao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!