segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

PB terá R$ 44,7 mi para construir presídios e Estado mantém alerta contra rebeliões


O secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, Wagner Dorta, disse nesta segunda-feira (16) que o Estado está alerta para evitar possíveis motins em presídios e terá R$ 44,7 milhões para construção de novas penitenciárias. A declaração dada ao Correio Debate da Rede Correio Sat ocorre depois de mais um massacre em presídio no Brasil, dessa vez no Rio Grande do Norte onde 26 detentos morreram durante rebelião no presídio Alcaçuz, na Grande Natal.

Ele disse que a Paraíba não está imune a rebeliões em presídios e uma das causas, além dos problemas envolvendo facções, é a superlotação. Segundo Dorta, a Paraíba tem hoje cerca de 12 mil presos, frente a uma capacidade pouco menor que 6 mil.

O secretário explicou que todas as polícias e os serviços de inteligência do Estado estão trabalhando para evitar rebeliões, principalmente nos presídios de Campina Grande e João Pessoa, que ele classificou como os mais delicados. “Pouca conversa e muito trabalho”, afirmou, enquanto aguardava voo para Brasília.

Dorta segue para a capital federal onde vai se reunir com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e secretários de Administração Penitenciária de todo o Brasil. A pauta da
Paraíba é a aplicação dos R$ 44 milhões que foram liberados pelo governo sob ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), após serem contingenciados por conta da crise no Brasil. O dinheiro deverá ser usado para construir novos presídios na Paraíba e para a aquisição de equipamentos para segurança penitenciária.

O secretário disse que há projetos para construção de novos presídios na Paraíba, mas não especificou detalhes sobre capacidade e disse apenas que deverão ser erguidos nas duas maiores cidades do estado.

Portalcorreio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!