terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Palhaço passa noite detido na delegacia de Itaporanga, mas esclarece que não teve culpa

Por Redação da Folha - Uma confusão em um circo armado na cidade de Diamante, na noite dessa segunda-feira, 23, terminou com a principal atração do espetáculo detida por policiais militares.
                
O circense Cleydson Porcidônio da Silva Neto, conhecido como Palhaço Chaveirinho, de 24 anos, foi acusado de agredir um idoso de 72 anos durante a confusão e terminou conduzido até a delegacia de Itaporanga, onde passou a noite em uma cela, e, na manhã desta terça-feira, 24, assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado, mas, posteriormente, será intimado pela Justiça para esclarecer o fato.
                
O circense negou as acusações: ele esclareceu que o homem invadiu o circo e pessoas que trabalham no local tentaram impedir, ocorrendo um confronto físico, mas familiares do idoso teriam acuado o palhaço de agressão e tentado revidar.
              
A confusão foi contida com a chegada da polícia, que deteve o acusado. A vítima também foi foi levada à delegacia e submetida a exame de ofensa físca no hospital, mas não fez representação criminal contra o suposto agressor. “Eu não agredi ele, seus familiares é que me acusaram e tentaram me agredir, mas agora está tudo bem”, comentou Chaveirinho ao deixar a delegacia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!