sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Novo ministro será sabatinado por investigados na Lava Jato

Temer escolherá um nome e submeterá sua decisão a uma sabatina da CCJ do Senado, seguida de votação em plenário


O novo ministro do Supremo Tribunal Federal, que substituirá o ministro Teori Zavascki, que morreu na queda de um avião na última quinta feira (19) em Paraty, será sabatinado pelo Senado, que tem diversos membros investigados na Operação Lava Jato.

Se optar por seguir o processo padrão para nomeação de um ministro, o presidente Michel Temer escolherá um nome e submeterá a sua decisão a uma sabatina da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, seguida de uma votação em plenário.

Segundo "Brasil Post", oito integrantes da CCJ são alvos da força-tarefa que investiga o esquema de corrupção na Petrobras. São eles: Romero Jucá (PMDB-RR), Benedito de Lira (PP-AL), Ciro Nogueira (PP-PI), Edison Lobão (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Humberto Costa (PT-PE), Lindbergh Farias (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Porém, a composição da comissão pode mudar a partir de fevereiro. Além do mais, Temer já cogita deixar a decisão de quem será o substituto de Teori nas mãos do STF.

Leia também: No STF, Moro não poderia julgar nem Lula nem Cunha na Lava Jato

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!