sábado, 28 de janeiro de 2017

Jamais jogue seu filho para cima: isso pode ser mortal!


Se você tem criança pequena em casa e gosta de brincar com elas, este post lhe será de grande valia.Há quem goste de sacudir os bebês bruscamente durante as brincadeiras, ignorando a delicadeza do corpinho delas, e as consequências disso podem ser gravíssimas:

Se você tem criança pequena em casa e gosta de brincar com elas, este post lhe será de grande valia. Há quem goste de sacudir os bebês bruscamente durante as brincadeiras, ignorando a delicadeza do corpinho delas, e as consequências disso podem ser gravíssimas:

1. Hemorragia cerebral
2. Convulsão
3. Sequelas para toda a vida

Entenda: pegar no colo e balançar não é um problema. O balanço do carrinho, do bercinho e dos braços de quem dá carinho é inofensivo. No entanto, sacudir bruscamente o bebê para cima pode trazer hemorragias cerebrais, convulsões e sequelas para a vida toda. Quem nunca viu uma cena dessas e ainda por cima o bebê morrendo de rir?

Infelizmente, as sacudidas/chacoalhadas também são comuns na hora da repreensão. O adulto balança os ombros da criança para frente e para trás, e a cabeça, que fica sem apoio, movimenta-se com bastante agilidade, correndo graves riscos. Se esse movimento for feito em bebês, é ainda pior.

O bebê pequeno tem a cabeça grande, desproporcional ao corpo. O pescoço, por sua vez, ainda é mole e a musculatura é pouco desenvolvida. Por isso, essas brincadeiras causam lesões cerebrais.

Quem explica isso é Márcia Sanae Kodaira, pediatra do Hospital Santa Catarina (SP). Mesmo que você esteja se defendendo, dizendo que jamais brincaria com um bebê assim, saiba que essa atitude pode acontecer involuntariamente. Por exemplo, quando um bebê se engasga.

Em momento de desespero, os pais sacodem o filho para que ele volte a respirar. A dica para que a criança libere o leite preso é virá-la de lado ou colocá-la de bruços por cima do antebraço, levemente inclinada para baixo. Portanto, nunca sacuda um bebê!

As consequências tanto podem ser temporárias, como definitivas, e ninguém quer arriscar, não é? Há casos até de que crianças que desenvolveram retardo, surdez, lesões oftomalógicas... Pior é que o diagnóstico não identifica que o problema foi resultado de uma brusca sacudida.

E em 30% dos casos o bebê pode até morrer. Mas não faça confusão. Vamos repetir: a síndrome do bebê sacudido não tem nada a ver com as brincadeiras que você faz com seu filho, como balançar nos braços, num balancinho para bebês ou as chacoalhadas que o carrinho faz ao caminhar pelas ruas. O que causa a síndrome são movimentos bruscos, como as fortes sacudidas para cima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!