sábado, 14 de janeiro de 2017

Há um ano o Brasil chorava a morte de Shaolin

Comediante morreu cinco anos depois de um grave acidente de carro que o tirou dos palcos.

    
Jéssica Costa (especial para o Jornal da Paraíba)

 Shaolin ao lado do irmão, Francisco Jozenilton Veloso, que lembra com saudade do artista
“Para mim, Shaolin foi um pai, um mestre, um professor e meu coração. Ele foi tudo na minha vida pessoal e profissional. Representou tudo para mim e para minha família”. Foi com essa frase que Joverlaine Veloso, irmão de Francisco Jozenilton Veloso, mais conhecido como Shaolin, lembrou a morte do comediante, que completa um ano neste sábado (14). No entanto, a ausência de Shaolin nos palcos já durava cinco anos, quando sofreu um acidente de carro em 2011.

Hoje quem segue os passos do artista é o filho Lucas Veloso, de 20 anos. Apesar da marca deixada pelo pai, ele fala que não quer "ser o segundo Shaolin, mas quero ser o primeiro Lucas Veloso”. E o talento está na carga genética da família: Lucas em seu primeiro papel como ator na novela 'Velho Chico' já garantiu uma indicação de 'ator revelação' no Programa Domingão do Faustão, da Rede Globo. Além disso, ele também faz shows de comédia em várias cidades da Paraíba.

Embora Shaolin tenha ficado cinco anos acamado, depois de um acidente de carro em 2011, na cidade de Campina Grande, todos torciam pela recuperação dele. Na época do
acidente, o laudo, divulgado pela PRF, apontou que pelas marcas de freio que estavam na pista o caminhão envolvido no acidente teria invadido a contramão e batido no carro do humorista. Shaolin recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado para o Hospital Antônio Targino. Depois de alguns dias, foi transferido para o Hospital das Clínicas em São Paulo, onde ficou em coma induzido.

O amigo Juan Cibale, que também trabalhou junto a Shaolin, lembra com saudade dos momentos que partilhou com o comediante. “Uma coisa que me faz muita falta são as conversas que tínhamos sempre depois de algum show e nos encontros de folgas em Campina. E a saudade do show dele então, nem se fala. Acredito que não faça falta apenas para mim, mas para todos que gostavam do seu trabalho”, disse.

Shaolin morreu aos 44 anos, na madrugada do dia 14 de janeiro de 2016, depois de uma parada cardiorrespiratória. O comediante havia dado entrada em uma clínica em Campina Grande, apresentando um quadro de infecção respiratória. O anúncio de sua morte foi feito por sua esposa, Laudicéia Veloso. No velório, foi cantada a música "não aprendi dizer adeus" do cantor Leonardo, que Shaolin imitava em seus shows de comédia. No ano passado, o Maior São João do Mundo também prestou homenagens ao humorista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!