quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Fim da polêmica sobre o consórcio de saúde: ficou “tudo como dantes no quartel de Abrantes”

Por Redação da Folha – Na segunda reunião dos prefeitos regionais para decidir sobre a presidência e a nova localização do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale, realizada nesta quinta-feira, 5, em Itaporanga, finalmente a polêmica foi encerrada e Piancó venceu a disputa: a cidade piancoense vai continuar sediando o consórcio e o seu prefeito, Daniel Galdino (PSD), é o novo presidente da entidade.
                
A proposta de mudança da sede do consórcio para Itaporanga foi rechaçada pela sua fundadora e ex-prefeita piancoense Flávia Galdino, mãe do prefeito Daniel. Os dois são ligados politicamente ao senador Cássio Cunha Lima e ao deputado federal  Rômulo Gouveia, motivando, a princípio, os prefeitos regionais dessa mesma corrente política a se posicionarem também contra a mudança.
               
Com a continuação do debate e a fala contudente e esclarecedora de Flávia Galdino, terminou todos os gestores municipais, até mesmo os que defendiam abertamente a mudança da cidade-sede, decidindo pela permanência do consórcio em Piancó, com exceção do prefeito do Caiana, José Leite, que sustentou sua palavra em defesa de Itaporanga até o final, mas foi voto vencido. "A senhora é muito bonita e fala muito bem, e, se fosse uma advogada, eu iria lhe contratar", disse em tom de brincadeira o prefeito caianense dirigindo-se à ex-prefeita Flávia.
                
O consórcio, que oferece serviços de saúde, como exames e consultas especializadas, existe há 18 anos e funciona a partir da contribuição financeira mensal de cada uma das prefeituras do Vale, mas, nos últimos anos, a entidade é acusada de não prestar um bom serviço e há suspeitas de irregularidades em sua gestão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!