sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Candidatura de Lula seria tentativa de blindá-lo de condenações

Aliados do ex-presidente avaliam que lançamento de campanha inibiria ações na Justiça

   
O movimento que busca consolidar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às eleições presidenciais de 2018 pode coibir ações da Justiça contra ele.

A avaliação é do jornalista Gerson Camarotti, colunista do G1.

Pessoas próximas ao ex-presidente veem na estratégia uma forma de evitar condenações. "Depois que o nome de Lula for colocado na disputa, qualquer ação contra ele será vista como uma forma de impedir sua candidatura", teria dito um parlamentar petista ao Blog de Camarotti.

Segundo a Lei da Ficha Limpa, um político não pode ser candidato depois de condenado na Justiça por um colegiado.

Em campanha informal, o ex-presidente participou de ato em Salvador na quarta-feira (11) e, nesta quinta (12), está em Brasília.

LEIA TAMBÉM: PEC de tucano vetaria candidatura de Lula à presidência da República

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!