domingo, 18 de dezembro de 2016

ESTUDO REVELA: BISCOITO RECHEADO VICIA COMO DROGA E PREJUDICA FÍGADO E CÉREBRO!


Biscoito recheado é um lanche muito comum para as crianças. Pela praticidade, algumas mães nunca deixam faltar um pacote na lancheira do filho. O problema é que uma pesquisa foi feita com uma das marcas mais consumidas no mundo e se descobriram os grandes perigos que esse pseudoalimento podem causar.

O experimento foi feito com ratos de laboratório, na faculdade de Connecticut, por um professor e seus alunos de neurociência. O resultado foi o seguinte: os animais tiveram as mesmas reações de quem se submete à cocaína. O que acontece é que o biscoito recheado tem altíssimo teor de gordura e açúcar, o que estimula o cérebro da mesma forma que algumas drogas.

Tanto é que, apesar de consciência dos malefícios que o biscoito pode causar, as pessoas não conseguem deixar de consumir. Torna-se uma dependência porque esse pseudoalimento estimula o centro de prazer do cérebro.

E pode representar uma ameaça maior do que as drogas ilícitas, em certo aspecto,  por causa de sua fácil acessibilidade e do preço relativamente baixo. E tem mais: o biscoito recheado enfraquece o fígado ao longo do tempo, entope de gordura as artérias e tem sido associado a danos cerebrais em crianças.

A maioria dos biscoitos recheados contém os seguintes ingredientes: 

1. Açúcar e xarope de milho
Estes ingredientes devem ser evitados a todo custo. Nos estudos, os ratos alimentados com xarope de milho ganharam 300% a mais gordura do que aqueles alimentados com açúcar comum ou açúcar de frutas.

2. Lecitina de soja
É geneticamente modificado, como tudo que é relativo à soja.

3. Óleo de canola
Você come biscoito recheado?

1. Sim, com frequência.
2. Raramente.
3. Nunca.

Vote

Um produto criado em laboratório e muito contestado em todo o mundo. Isso porque a canola é uma planta geneticamente modificada, desenvolvida no Canadá. O que se diz é que foram investidos milhões para que o óleo tivesse o selo de segurança, mas, na verdade, o seu consumo representa um alto risco.

4. Óleo de soja
Hoje mais de 90% da soja vendida é modificada geneticamente. Além disso, este grão contém diversos antinutrientes, que, entre outras coisas, prejudicam a absorção de vitaminas e minerais.

5. Fosfato de cálcio
Este ingrediente pode causar uma série de problemas, como: náusea,  vômito, perda de apetite, constipação, dor de estômago, perda de peso incomum, indisposição, mudança na quantidade de urina, dor nos ossos, dor muscular, dor de cabeça, aumento da sede, fraqueza, cansaço, e mudança dos batimentos cardíacos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!