sexta-feira, 10 de julho de 2015

O que é a Verdade?

O Que é A Verdade?
(Reynollds Augusto)
 Essa noite foi especial, nas dependências do Centro Espírita Jesus de Nazaré. No térreo os trabalhadores da última hora, tratando do SERTÃO JOVEM 2015, que acontecerá nos dias 18 de 19 de julho. A juventude “toda” da Paraíba estará na “RAINHA DO VALE”, tratando de verdades, com a presença de muitos expositores renomados da Paraíba e até de Pernambuco.
 Palestras, músicas, teatro, no histórico Ginásio do Padre Zé. E uma novidade esse ano: Uma turma de ciclistas, da cidade de Patos,  fará uma pedalada até a cidade de Boa Ventura, para visitar o CESB- ESPÍRITA, onde se respira educação moral e cívica e logo após seguirão para os pés do Cristo Rei, que abraça a nossa querida Itaporanga. Lá em cima muita música e atividades.
 No segundo andar tratamos de Evangelho qualificado: EDUCAÇÃO DOS SENTIMENTOS.
 Todas as atividades do Centro Espírita são importantes, mas as reuniões das quintas são especiais. Uma quinta, Educação dos sentimentos, outra quinta Filosofia Espírita. Um mergulho nas questões espirituais.
 O tema de hoje girou em torno da verdade. O leitor sabe o que é a verdade?
 Os evangelhos tratam desse assunto. Quando Pilatos, perguntara a Jesus, por ocasião do seu julgamento, “Que é a verdade”. Jesus calou-se. Pois seria  uma resposta difícil de ser dada. Primeiro, porque as nossas verdades são sempre relativas , segundo porque Pilatos, àquele tempo, não tinha condições de entendê-la. Nem nós, ainda. As nossas “verdades” cabem na palma de nossas mãos e refletem à nossa condição interior.
 Verdade absoluta só Deus a possui, inatingível na nossa condição. “Ele” que é a causa primária de tudo, inteligência suprema do Universo.  Mas à  medida que vamos desenvolvendo espiritualidade, começaremos a distinguir o certo do errado e faremos melhor as nossas escolhas.  Se estivermos sofrendo muito é porque estamos distante da verdade. Como a vida é sempre causalidade, o que acontece conosco será sempre resultado das nossas escolhas, boas ou más.
 Tem gente que sofre por pura imaturidade espiritual e não consegue ver ou não quer ver as saídas, os caminhos. As ilusões das “coisas” da Terra, das buscas equivocadas, da perca de tempo em gastar suas energias com o que é secundário, desviando a sua atenção do que é essencial.
 Lembrei-me de Jesus, o mestre: “Procurai, primeiro, as coisas do céu e a sua justiça , que todas as outras  coisas lhes serão acrescentadas.” Ou seja, quando estamos sintonizados com o Cristo, o fardo fica menos doloroso e por vezes nem precisamos carrega-lo, pois “o amor cobre uma multidão de pecados”, no dizer do apóstolo Paulo.
 Às vezes precisamos chegar “ao fundo do poço” para que, realmente, nos movimentemos, com o intuito de sairmos dele e não mais cair. Isso precisa de maturidade, de querer. De outra sorte  “Haverá prantos e ranger de dentes”.
 Jesus disse que só a verdade liberta.  Como está a sua verdade? É só observar a sua vida. Se estamos sofrendo é que precisamos busca-la.

 PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

www.pensenisso.itaporanga.net 

quarta-feira, 8 de julho de 2015

E a Crise, Zeucles? Que Crise?

PENSE  CRISE!
..................................................................................................
E a Crise, Zeugles? Que Crise?

Quem não conhece o histórico Mercadinho “Santo Antônio”, na rua treze de maio, na cidade de Itaporanga. pb, da propriedade da dona  Teresinha, administrado pelo seu filho mais velho, ZEUGLES? 

 É lá que a empresa sempre dá o famoso “DCE” (Desconto Para Clientes Especiais). Sigla criada para “amolentar” e sustentar os clientes fieis, como eu, que ainda utiliza o também histórico fiado.

Mas ontem eu fui comprar o meu “fiado” e quem encontrei por lá, fazendo o mesmo, foi o meu amigo e irmão professor DEDÉ. Um “físico” das salas de aula. 

Dedé sempre foi gaiato, cômico, mas não dava mole.  Lembro-me que, em sala de aula,  sempre bradava aos alunos que aquele que acertasse tal questão proposta, que ele escrevia na lousa, ganharia um ponto. Quando eu acertava uma dessas, na esperança de ganhar um ponto para a próxima avaliação, pois sempre tive dificuldade em Física e matemática, levava a questão respondida até ele, no caderno, com a resposta certa e ele dava-me, escrevendo, literalmente um ponto, no caderno, com a maior cara deslavada, com aquele sorriso irônico.

Bons tempos.

Mas hoje o mercadinho estava lotado. Cai na besteira de perguntar ao meu amigo ZEUGLES sobre a crise. Respondeu-me que a crise não existe como alguns pensam, e que ela seria exorbitância da Rede Globo. Brincou dizendo que estava pensando em colocar um semáforo no seu negócio, para organizar as idas e vindas dos clientes. 

Tirando o bom humor e a “exorbitância” de otimismo do meu amigo ZEUGLES, geralmente as crises produzem mudanças e para melhor.

Viver no planeta Terra já é uma crise, pois a maioria dos moradores deste orbe é atrasada moralmente. Mas, tem muito mais gente boa por aqui.  É que o mal faz zoada, e como somente ele a imprensa divulga, temos a impressão de a vida está um caos.

Lembro-me com presteza da lei da gravitação, do Newton. E quem não se lembra? “os corpos se atraem na razão direta de suas massas e na razão inversa do quadrado da distância que os separa”. Essa lição, Professor Dedé, não esqueci. Quero um ponto.

Essa é uma das leis da física, se tratando de um efeito inteligente. Instituída pela Consciência Cósmica do Universo, que apelidamos de Deus e tudo mais. 

A definição mais precisa em torno de Deus, quem a deu foram os imortais, ao também professor Kardec, quando responderam que DEUS seria a INTELIGÊNCIA SUPREMA, CAUSA PRIMÁRIA DE TODAS AS COISAS.

“Magnifique”! 

Pois o “deus” entendido e disseminado pela maioria das religiões não foi o DEUS proposto por Jesus. Esse é humanizado, antropomorfizado, que parece ter mais defeito do que eu. Até parece que somos “analfabetos funcionais do espírito”. “Lemos as letras”, mas não entendemos o que está por trás delas. Foi por isso que Jesus disse: “muitos olham, mas não veem; ouvem, mas não escutam”.  

A crise implica mudanças de rumo, volta ao reequilíbrio e ela precisa acontecer. Essa crise moral que alguns setores da política brasileira experimenta, mostra que uma boa parte do organismo está doente e precisamos aniquilar o vírus da inconsciência. Isso leva tempo, mas há  uma das leis de Deus, e dela ninguém foge  que é  a Lei do Progresso,  científico e principalmente moral.

“É necessários que haja escândalos, mas ai daquele por quem o escândalo venha” (Jesus)

 No mercadinho Santo Antônio, não há crise.


PENSE NISSO!MAS PENSE AGORA MESMO.


www.pensenisso.itaporanga.net

FESTA DE LANÇAMENTO


Onildo Sitonio

Eu ontem andei sonhando, um sonho muito engraçado...
Sonhei que havia sonhado, não sei se dormindo ou acordado,
meio lá e meio cá, andando e levitando, tropeçando e caindo,
um sonho muito gostoso, de grande essência e intenso,
que até agora eu penso, como se sonha assim!
Uma coisa igual a essa, pode apostar, meu irmão,
só aconteceu agora, não acontece mais não!...
Sonhei que estava na festa, do lançamento do livro
sobre as ruas de Itaporanga, do amigo Paulo Rainério,
meu patrício e escritor, poeta, historiador,
homem cheio de recursos, com muito pano pra manga,
que fez da rua e do povo matéria prima atraente,
o látex da sua obra, o recheio do seu bolo,
pois ele nunca foi tolo, tem muita massa na mente!
E não tem coisa melhor, para quem vive no mundo,
do que poder se expressar acerca da sua gente!...
O povo que estava lá, com certeza nem me viu!
Pois o meu amigo Paulo, muito garboso e educado
tomava toda a atenção... (quem iria se ligar, 
em um reles poetinha , parente de Pililiu?). 
A festa estava linda, ambiente aconchegante,
o povo todo elegante, a nata da terra natal,
de poeta a deputado, primeira dama e prefeito,
todo muito satisfeito, com o evento cultural!...
Eu nem quis abrir o bico, fiquei quieto e calado!
Meio trêmulo e amedrontado, de uma pasmice só,
com tanta gente importante, do Vale do Piancó!...
Era tudo muito chique!...
Fiquei tão abestalhado, que quase dava um chilique!
Quanta e tamanha emoção, de estar ali presente,
porque a gente só sente, quando aperta o coração!...
Teve muita coisa boa, foi o que eu vi no meu sonho:
os poetas proseando, os mais cultos discursando,
Alonso e o outro Onildo, com as suas belas vozes
o musical comandando. 
Pra completar o menu, tinha até um mágico, que cobra não escondia. 
A alegria reinava! A folia acontecia!... 
O uisqui rolava solto, cerveja e coquetel, 
azeitona no palito, salgadinhos a granel,
queijo do reino e salame, era coisa pra dedéu!...
(em segredo, me contaram, que pra os mais íntimos convidados
tinha caldo de cana e pastel).
Amigo, uma festa assim, de tanta gente grã fina
só podia proceder como manda a etiqueta...
E se se segue a receita, pra tudo ficar bacana,
tem de gastar muita grana...
Mas é só o que se leva, desta vida pra ¨ gaveta¨.
Eita coisa boa, moço, o homem tava demais!
Pela alegria estampada, no rosto desse rapaz,
dava pra ver que o gozo , na vida o que lhe apraz,
é fazer como se gosta, não importa quanto custa,
sua obra vale mais.
Pra encurtar a conversa, que já está chateando,
fui logo comprar meus livros, uns três fui logo pegando... 
E entrando para a fila, para ser autografado!
Porque livro só é bom, se do punho do escritor
ter o seu nome gravado.
De repente, alguém me viu, em pé, no meio da fila, 
e gritou pra todo mundo, que estava ao derredor:
¨É um ultraje medonho, uma falta de respeito,
mesmo sendo um poeta, não deve estar desse jeito..
Isso não é traje de festa, muito menos esta aqui!
Pode ir se retirando, outra roupa vá botar!
Quem já viu, dessa maneira, numa noite tão de gala,
um indivíduo, um mala, vir trajado como esse?!!!¨
É que eles não sabiam, como eu tava em um sonho,
e que quando ali cheguei, direto da minha cama,
as minhas humildes vestes só podiam ser....pijama!
Foi aquele quiprocó, um tremendo praquihá, 
uns querendo que eu ficasse, outros que eu fosse já,
uns empurrando pra lá, outros trazendo pra cá.
Todo mundo sem saber, que eu só estava ali, por prazer,
pra desgustar um pouquinho, do livro meu pedacinho.
E que tinha sido convidado pelo mais interessado
que era Paulo Rainério, cara bom e muito sério.
E nesse empurra-empurra, acordei no meio do sonho!...
Minha mulher sacudindo os meus braços e os meus ombros
porque não agüentava mais meu falar desengonçado,
meu português arrastado, me jogando e me torcendo...
Um pouco mal-assombrado!
Só me dei por conta disso, quando ouvi a sua voz,
melosa, no meu ouvido, com medo de ter problema,
pois ela já me conhece, sabe qual é meu sistema!
E foi assim, sussurrando, que ela foi me falando,
devagar, na minha mente, para não me assustar...
Onildo, tu tá sonhando, já são dez horas do dia...
Levanta, vai trabalhar!
Lauro de Freitas, 01 de julho de 2015

terça-feira, 7 de julho de 2015

Não Estamos Sós

1AP NissoPENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
....................................................................................
Não Estamos Sós
(Reynollds Augusto Cabral)
A vida social está em a natureza e não foi à toa que Deus nos deu a fala e os outros sentidos para o relacionamento, dizem os imortais. Ninguém consegue viver sozinho e todos nós dependemos um do outro, para comer, se vestir, trabalhar, estudar, progredir... Portanto, não há liberdade absoluta.
Só haveria liberdade absoluta na condição de Eremita no deserto, segundo a questão 826 de O Livro dos Espíritos: ... “desde que juntos estejam dois homens, há entre eles direitos recíprocos que lhes cumpre respeitar; não mais, portanto, qualquer deles goza de liberdade absoluta".
E digo mais, mesmo estando só, a nossa liberdade está adstrita ás leis da vida, que rege o nosso processo de evolução. O nosso livre-arbítrio só vai até o limite das leis de Deus. Não entendemos isso porque ainda não compreendemos que somos imortais, usando corpos mortais, para o aperfeiçoamento da vida pessoa, que demanda milhares de anos. Cem anos no relógio da eternidade, é um segundo. Deus não está cochilando e “tudo está certo”. Vivemos no mundo da causalidade e não casualidade.
É bom entender que o limite de nosso direito é o direito do próximo, enquanto você, leitor, não entender isso, provocará desequilíbrios, desordens, desajustes. Entupirá o poder judiciário com “litígios desnecessários”, impedindo a máquina de resolver questões maiores.
Foi por isso que o legislador entendeu a importância da conciliação-extraprocessual, no âmbito da demanda, como fase do processo. Sabe-se que o magistrado a todo tempo deve tentar “conciliar”, mas com esse novo norte, o juiz ficará mais livre para impulsionar as demandas. O novo código de Processo Civil atribuiu ao Oficial de Justiça a função de conciliador, para possibilitar ao magistrado dispor de maiores elementos ao ajuste entre as partes. Quando do seu vigor será preciso bem regulamentar essa novidade.
Ter consciência da vida social é importante para que a convivência se estabilize, pois o mal da humanidade é a ignorância das leis maiores que nos regem, que vem do “Direito Natural”, do Direito de Deus, que está em a natureza.
Se não houvesse as leis sociais a vida seria um cáos, pois diante do comportamento humano, na nossa condição, ainda imperam o orgulho e o egoísmo, as duas chagas da humanidade.
Quanto maior for à população e o Estado ausente, sem promover essa educação que estabiliza, mais difícil o controle do patrimônio e ele a próprio, como a sociedade, se tornarão vítimas desses “atores” sociais.
Mas, o Estado é bom de fazer leis e ruim de cumpri-las. Ainda bem que temos a função jurisdicional para fazer justiça e dar a cada um o que é seu.
De uma coisa é certa: Se a nossa Justiça social não consegue processar, punir, sentenciar o réu pelos seus desmandos, a Justiça de Deus o fará, pois segundo Jesus “não sairás daí, (do planeta Terra) enquanto não pagares o último ceitil" e dela ninguém foge.
O confinamento será nos desajustes, na infelicidade, na intimidade, nas limitações somáticas, pois as leis de Deus não estão em pleno vigor, não comportando emendas por serem tão perfeitas quanto o legislador e elas não estão em nenhum código ou livro dito sagrado e sim na consciência de cada criatura.
Se ajeite “cabra”, pois segundo êxodo 20:5 “... visito a iniquidade dos pais nos filhos na terceira e quarta geração...” Será você mesmo de volta para resgatar as suas faltas.
Das leis de Deus ninguém foge.
PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

www.pensenisso.itaporanga.net 

domingo, 5 de julho de 2015

Se Essa Rua Fosse Minha

PENSE CULTURA
..........................................................................................
Se Essa Rua Fosse Minha
 (Reynollds Augusto Cabral)

Quem nunca “teve uma rua”?

A “nossa rua” foi o palco das nossas vidas, das nossas brincadeiras, das nossas felicidades e tristezas, que fazem parte das nossas construções íntimas.  Esses sentimentos – Felicidade e tristeza- são antagônicos, mas enriquecem as nossas experimentações, de espíritos imortais, rumo á evolução.

 Uma evolução constante que não pára, nos direcionando à plenitude do espírito. Não somos apenas essa personalidade, com esse CPF e Rg. Somos mais do que isso. Somos uma individualidade, que se é construída ao longo dos milênios e das existências. O esquecimento é temporário do passado, mas essencial.

O “Direito de Deus” não erra, não comporta emendas, pois é tão perfeito quanto “ele”, sendo, portanto o  seu legislador, o administrador e julgador de tudo, mas não como imaginamos.

 A vida é causalidade e não casualidade, por isso tudo “está certo”. Espero que tenha entendido leitor. É preciso ir além das letras.

Mas, quem esteve hoje me visitando foi o meu amigo, escritor, repórter, bloqueio e idealizador do FICA (Festival Itaporanguense de Cultura e Arte), Paulo Rainério. O “FICA” acontece sempre na segunda quinzena dos meses de novembro.   E têm artistas de todos os jeitos e gostos. Conversamos sobre amenidades e o parabenizei pela “gestação” de mais um filho.  Trata-se do seu  mais novo livro “SE ESSA RUA FOSSE MINHA”. O Lançamento aconteceu na Câmara de Vereadores da cidade de Itaporanga.

Depois de abrir o Centro Espírita, lugar de amor e sabedoria, em dia de “Calor Junino”, em que só estava eu e “os espíritos”, pois não tinha ninguém encarnado, fiz a minha prece de agradecimento e fui ao lançamento da obra.

Uma noite com apresentações artísticas, poemas e a participação emocionada da sua esposa e da sua filha, essa a sua jóia. Uma noite feliz!

Vou pedir permissão, de público, ao meu amigo Rainério, para que possa usar os textos a serem publicado no www.ontemehoje.itaporanga.net. Um lugar especial, que o meu amigo Ariosvaldo criou para que eu pudesse publicar “coisas” da nossa terra.

Isso é importante, não há nada “mais real” do que o mundo virtual. Parece até com a dimensão dos espíritos, aparente virtual, mas é mais real do que se pensa e com plena interação conosco. Um depende do outro. Só não vê quem não quer e pretende viver, apenas, à ilusão das coisas que passam. Daí a importância de buscar os aspectos espirituais da vida. Deixar para depois essas buscas é perder tempo, mas tempo é o que não nos falta. O corpo é mortal, mas o ser pensante, a individualidade que usa o corpo, que chamamos de espírito, é imortal. Temos tempo, mas é preciso não perder tempo para chegar mais rápido ao nosso objetivo supremo. Tempo perdido é sofrimento colhido.

Mas, quero parabenizar o escritor, que adiantou não ter sido possível tratar de todas as ruas da nossa cidade e só o fez nas principais.  Terá outros livros com o mesmo objeto.

Esse é um livro para ser “degustado” devagarinho, apreciando o sabor. Vou pedir permissão para começar a lê-lo iniciando pela Rua JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO, a antiga rua das flores. Nome do meu bisavô, que fez muito por Itaporanga, mas que veio da cidade de Princesa Isabel fazer sua vida aqui, o nosso inesquecível “PAI GUSTO”.

Minhas noites agora ficarão encantadoras, vou viajar sem sair do lugar, na nossa história de vida. Quem não tem história, não tem vida.

“Todos nós temos uma rua.”

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

Tratamentos caseiros para parar de roncar


O ronco é um ruído bastante conhecido por muitas pessoas, sendo incômodo para aqueles que sofrem dele e para quem dorme próximo a essas pessoas. Existem diferentes métodos para eliminar o ronco, tais como remédios e tiras nasais, mas você sabia que existem alimentos que ajudam a cessar os roncos? Confira a seguir alguns tratamentos caseiros para parar de roncar.

Remédios caseiros para cessar o ronco
Mel: Além de ser muito utilizado para aliviar os males que atingem a garganta, o mel também ajuda a evitar o ronco, devido à sua ação anti-inflamatória que liberará as vias aéreas.

Aloe: A aloe é uma ótima erva para tratar o ronco e outros problemas respiratórios. Prepare um chá com algumas folhas desta erva: basta deixar ferver por alguns minutos, coar e beber uma hora antes de dormir.

Cebola: A cebola também é muito boa para tratar o ronco e outras doenças respiratórias. Para aproveitar os benefícios proporcionados por este alimento, o indicado é preparar um chá com açúcar mascavo: coloque uma cebola em fatias por cada litro de água e deixe ferver por 15 minutos. Coe e, com a água ainda quente, coloque algumas colheres (de sopa) de açúcar mascavo a gosto. Beba essa mistura uma ou duas horas antes de dormir.
Leite de soja: Trocar o leite de vaca pelo leite de soja é indicado, pois os produtos lácteos são conhecidos por aumentar o muco na garganta e, consequentemente, provocar mais roncos.

Azeite de oliva: Graças à sua ação anti-inflamatória, o azeite de oliva ajuda no tratamento para parar de roncar. Além disso, é um ótimo óleo para a saúde, por possuir menor quantidade de gorduras saturadas e maior quantidade de gorduras insaturadas.

Chá de hortelã-pimenta: Este chá ajuda a eliminar o catarro.
Peixe: Segundo alguns estudos, a carne vermelha ou gorduras saturadas podem causar espasmos leves resultando em inflamação das vias nasais. Por isso, o indicado é comer mais carne branca ou peixe, especialmente atum.

Inspirações de vapor: Fazer inspirações de vapor faz com que a respiração através da via nasal seja livre e adequada. Antes de dormir, coloque uma panela de água para ferver, cubra a cabeça com uma toalha e inale profundamente o vapor. A adição de alguma erva estimulante do sistema respiratório, como o eucalipto, dá um resultado ainda melhor.
Outras dicas

O melhor jeito de evitar o ronco é mudar alguns hábitos. Fumar, tomar bebidas alcoólicas antes de dormir e estar acima do peso são algumas das causas mais comuns do ronco. Uma dica é dormir de lado, ao invés de para baixo ou de costas.

chá beneficios