PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
.................................................................................
Hoje Foi Uma Noite Especial
(Reynollds Augusto Cabral) 

Não que as outras não tenham sido, mas a noite de hoje foi especial.  

Aperfeiçoar o sentimento com “Educação dos sentimentos” e qualificar a razão com “ Filosofia” Espírita são  por demais  importantes para o desenvolvimento pessoal, rumo á plenitude. 

Esses encontros acontecem todas as quintas, pelas 20 horas, aqui em Itaporanga, no Centro Espírita Jesus de Nazaré, por trás da matriz católica, de nossa cidade. Uma boa oportunidade de entender o que é realmente a vida e viver como menos gravidade.


É que nessa noite tivemos a presença de dois grandes seres humanos, o poeta itaporanguense Merlânio Maia; e o empresário Almir Laureano, que esteve   por essas bandas, pela primeira vez.



 Estão aqui a trabalho, divulgando a paz, a não violência, nas escolas da região. Um projeto de conscientização á promoção do equilíbrio. 

É preciso desenvolver a cultura da paz, para que o equilíbrio se estabeleça nas relações. Nunca é tarde para começar a combater ,na raíz, os males do Brasil. Se não se combate a causa os efeitos permanecem.

O Estudo é conduzido por Cláudia Bandeira, que é uma observadora da vida, uma pesquisadora por excelência, trazendo propostas reflexivas em torno dos temas desenvolvidos pela comunidade cientifica, religiosa, social, e arrematando com a proposta espírita, racionalista, que é Jesus de volta, apesar das opiniões contrárias. 

O debate foi interessante e qualificado.

 Nós estamos sempre aprendendo, e aprendemos muito com o outro. O tema girou em torno da fé.  Aquele combustível interior que nos impulsiona para frente e quando mal entendido leva á alienação, á fanatização. 

Cláudia nos trouxe uma reflexão interessante do escritor Melciades, da cidade se Sapé, como “entrada” e logo após leu uma pesquisa importante de cientistas que atestam que a fé das pessoas é formidável para a cura do corpo. Seja ela qual for. 

Apesar da visão materialista da ciência, que não consegue se compenetrar no que essencial, evidente e lógico, o texto serviu de base para grandes reflexões. Com a intervenção de excelente valor de Almir Laureano e do poeta Merlânio Maia. 

Aprendemos muito.

 Aprendemos um com o outro. Aprendemos com a Doutrina Espírita, que vem  oxigenar as mentes com o Cristianismo redivivo, proposta de Jesus. Promessa feita por ele, antes do Estado e das pessoas o matarem, naquele maior juízo de exceção que a humanidade já experimentou.

O que é a fé? Você sabe leitor?

A discussão foi ampla e rica. 

Não estamos falando aqui dessa fé religiosa, que nos afasta das razões da vida e até do criador. Dessa fé dogmática, da ilusão, que nos distancia cada vez mais da proposta de raiz de Jesus.

" É certo que ela tem vários sentido como a confiança das próprias forças, que faz com que possamos realizar coisa materiais que não podemos fazer quando duvidamos de nós mesmos, como dizem os espíritos imortais. "

É preciso entendê-la no seu real sentido, no sentido moral ou espiritual.  

"Como o nosso reforço interior para sobrepor ás dificuldades, as resistências, a má vontade. São várias “montanhas” que emperram o nosso caminhar.  Como , segundo os imortais, “Os preconceitos da rotina, o interesse material, o egoísmo, a cegueira do fanatismo, as paixões orgulhosas, são outras tantas montanhas que atravancam o caminho dos que trabalham para o progresso da humanidade. 

A fé robusta confere a perseverança, a energia e os recursos necessários para a vitória sobre os obstáculos, tanto nas pequenas quanto nas grandes coisas. 

A fé vacilante produz a incerteza, a hesitação, de que se aproveitam os adversários que devemos combater; ela nem sequer procura os meios de vencer, porque não crê na possibilidade de vitória”.

Tá lá no Evangelho Segundo o Espiritismo.

Foi uma noite de festa, com a presença de irmãos valorosos da casa e dos nossos ilustres visitantes.

Minha fé aumentou

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
  • Reynollds Augusto

    Escreva um comentário...