quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Evangelho no Cesb


PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
.....................................................
Evangelho no Cesb
(Reynollds Augusto)

Hoje eu convidei a minha santa mãe para irmos ao CESB-ESPIRITA, da cidade de Boa Ventura, para fazermos mais um Evangelho. De logo me disse que não iria, pois não estava bem. Falei para ela que é exatamente quando não estamos bem que deveríamos ir. Concordou e foi. Voltou alegre e feliz.

Já eu gosto de ir sempre. É como promessa de casamento, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até depois da morte, pois morte, leitor, só a do corpo físico, que nesse momento acontece comigo e com você. O minicurso por aqui é rápido, mesmo que se dure cem anos na carne.

O tempo é ilusão e relativo, segundo o grande Einstein. 

O tema girou em torno da morte. E é complicado falar de morte em tempos de materialismo consumista, sufocante. Desse jeito o planeta vai se acabar antes do “combinado” por Deus. É que tudo que é matéria tem seu tempo. O nosso planeta, o nosso sol, o nosso sistema solar, estão passando. Só o espírito imortal é que segue sempre, não tem fim. Mas do jeito que vai esse tempo será antecipado. 

Tem gente que pensa que , quando expirarmos, o corpo ficará debaixo da terra até vir o juízo final, onde Deus julgará as pessoas, separando os “bodes das ovelhas”. E aqui para nós, leitor, mesmo depois de mais de dois mil anos, que o mestre veio nos ensinar os valores da razão e do sentimento, ainda têm mais bodes que ovelhas. Eu faço aqui uma relação com aquela música do Michael Jackson - Thriller. Os mortos se levantando das suas tumbas, coisa horrível. 

Mas, já foi pior.

O grande professor Kardec, um dos prepostos do Cristo para fazer raiar o sol de novos dias, já dissera que: “Para libertar-se do temor da morte é mister poder encará-la sob o seu verdadeiro aspecto”. Isto é, ter penetrado pelo pensamento o mundo espiritual, fazendo dele uma ideia tão exata quanto possível.

A grande verdade é que a “danada”, em sua maioria, é traumatizante. É que estamos tão ligados ao corpo físico, que pensamos ser o corpo, mas não somos o corpo, somos um espírito que usa um corpo transitoriamente e deixa-lo é complicado. 

O bom mesmo é que o dia ninguém nunca saberá. Não é de boa política divina participar aos seus filhos o dia em que um deles vai “bater as caçoletas”. Ainda bem. 

Já imaginou se você soubesse que daqui a 3 horas o danado do coração ia parar? Morreríamos antes do evento. É que a nossa fé é de verniz, obra das construções sociais. 

Aqui em Itaporanga, vez por outra, um jovem morre do coração.

Mas, de uma forma ou de outra, leitor, a vida é hoje. Viva hoje. Se tiver de amar, ame hoje; se tiver de sorrir, sorria hoje; se tiver de cantar, cante hoje. O amanhã só Deus sabe e ele não dirá.

Mas hoje é bom saber que enquanto o corpo é mortal, o espírito que usa o corpo é imortal.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!