terça-feira, 26 de maio de 2015

Mensagem

(Odlino Arievilo Oinotis)

Parem , no minuto seguinte
e examinem a outra face
a fase desmembrada do cortejo temporal
do homem alucinado!

Atravessem as trevas loucas e espionem as montanhas,
cogumelos verde-amarelos famintos
ajustados numa progressão piramidal,
inclinados para o poente
vermelho, rubro , quase noite,
embora o vento favoreça todos os pontos!

Amenizem a morte estúpida da ave-tola
que não mais cantou
na porta do viveiro experimentado
e as suas penas expiraram, no sentido perverso do medo demagógico!

Catem todos os lixos dos burgueses deslumbrados,
acobertados pela vã filosofia de um ser para cada ter,
quando o ter nem sempre corrobora o verdadeiro enigma do ser!

Sepultem as idéias dos cérebros calcinados pela maldade aristocrática
dos grandes feudos submundanos, das oligarquias periféricas,
desastradamente cosmopolitas e desagregadoras, animalescas e exploradoras
dos paupérrimos proletariados descontentes, incompetentes e inoperantes!

Violem todos os jazigos dos falsos e parasitas do poder,
que, apoiados por uma classe esplendidamente subalterna e subserviente,
dilapidaram, sorrateiramente, o rico erário das nações subdesenvolvidas
cretinas e subjugadas da nossa pobre América latrina!

Critiquem todos os programas de ajuda desumanitaria , que só ajudam matar a fome de podres poderes,
e desorganizem as famigeradas e grotescas invasões
sem um mínimo sentido pratico, das grandes fazendas geradoras de renda e emprego,
por uma classe sem vergonha da sua própria hipocrisia, comandada por parvos
e parcos ladrões da consciência miserável, dos imbecis sem terra e sem teto!

Desarrumem todos os armários e gavetas, dos arquivos das burocracias displicentes
geradas nas entranhas dos quadros quadrados, das ditaduras populares e populistas
dessas pseudo democracias abstratas, dessas pseudo siglas de pseudo esquerda,
proliferantes em todos os territórios (des) governados por canalhas travestidos de anjos
porta vozes de um absolutismo coronelista, disfarçado por um ativismo sindical ,
preponderantemente desonesto , factual e desabonador de conduta social!

Lavem, pelo amor de Deus, os sangues derramados nas calçadas imundas
das ruas desertas e descalças das favelas abandonadas e esquecidas, nas sujas
metrópoles,
jorrados através dos buracos diametralmente formados por balas fardadas e fraudadas
no insigne vai e vem das patentes alojadas nos quartéis desqualificados da policia tupiniquim!

Saciem , pelo amor de NSJC, a fome desses famintos abomináveis bolsas-familia,
que não servem mais para nada do que simbolizar um parafernálico país,
onde o pedir e o precisar valem mais do que o trabalhar e o produzir,
onde a miséria decadentissima sugere mais sufrágios que a racionalidade de classes!

Desobstruam os esgotos das grandes vias das enormes cidades,
verdadeiros escoadouro das vaidades , injúrias, gulas, traições, iras, invejas apocalípticas, covardias, adultérios, mentiras de todas as formas e tamanhos,
praticados nos escurinhos dos cinemas e embaixo dos lençóis alvos e caros da aristocracia decadente!

Cuidem, orem, salvem, libertem, os nossos jovens das masmorras dessa sociedade
pervertida e idólatra, que os oprime em todos os segmentos , e os excluem
dos processos sócio –educatvos democráticos do mundo hodierno,.
empurrando-os para um caminho degenarativo das mentalidades mediocrisadas
dos meros conceitos do ¨está bem assim , deixa estar assim¨!

Matem esse leão assassino, essa besta audaz, que cerceia os nossos movimentos ,
voraz, a comer nossos cérebros, numa antropofagia desgastante,
epilogando as idéias nos morredouros das margens virgens!

Afinal, afrouxem os laços dos pescoços dos indivíduos que estrebucham,
balançando, em cada ponta de cada corda, estendida nos varais da existência
profundamente corroída pelos atos inconcebíveis e inconsequentes
gerados nas vísceras descarnadas dos quartos impuros e infectos
da pobreza fabricada nas choupanas semidestruidas pelo vento
que sopra das brasílias adormecidas!

Cruz das Almas, 08 de novembro de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria... Comenta, vai!