sábado, 24 de maio de 2014

MARCHA DAS VADIAS: SEXO SEM CONSENTIMENTO É ESTUPRO

Em sua quarta edição, a Marcha das Vadias, em São Paulo, tem como tema “Sexo sem consentimento é estupro”; segundo dados divulgados pelas organizadoras da marcha, 64% dos estupros ocorrem na casa da vítima e apenas 18% em vias públicas. E apenas 30% dos crimes são praticados por desconhecidos


Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil - Em sua quarta edição, a Marcha das Vadias, em São Paulo, tem como tema “Sexo sem consentimento é estupro”. A manifestação ocorreu no Vão Livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp) e teve como itinerário descer a Rua Augusta, no centro da capital, em passeata até a Praça Roosevelt, ao lado da Igreja da Consolação.

Na concentração, centenas de manifestantes portavam cartazes com dizeres como “Meu corpo me pertence”, “Não saí da sua costela, você que saiu do meu útero” e “Não é não”.
“Em violência sexual, quem cala não consente. O consentimento tem de ser explícito; se não existir, é estupro. Muitas vezes, as mulheres se calam por medo, ela está atemorizada, teme que aconteça uma violência ainda maior. Ou porque aquilo está sendo cometido por uma pessoa que ela confia muito, que é da família dela, que às vezes é o marido dela, é o namorado”, disse Patrícia Diniz, uma das organizadoras do ato.

Segundo dados divulgados pelas organizadoras da marcha, 64% dos estupros ocorrem na casa da vítima e apenas 18% em vias públicas. E apenas 30% dos crimes são praticados por desconhecidos.

“Ela não quer fazer sexo, ela não quer fazer determinada prática sexual, mas acontece aquilo porque ela não disse não claramente. A gente quer também que os homens se eduquem e percebam quando eles podem agir”, disse Patrícia Diniz.

Algumas manifestantes usavam uniformes de jogadores de futebol, e questionavam os gastos para a realização da Copa do Mundo no Brasil. “Para a Copa são destinados milhões. Mas para o combate à violência contra a mulher não há recursos”, observou a ativista Lícia Ferreira.

Em São Paulo, o Hospital Pérola Byington é referência para o atendimento a vítimas de violência sexual. No local, é possível fazer exame de corpo de delito e receber cuidados médicos e assistência jurídica. É possível também buscar orientação pelo Disque Mulher 180, do governo federal, além da Delegacia de Defesa da Mulher.

A marcha teve início em 2011, no Canadá, quando um policial disse às estudantes da Universidade de Toronto que para se proteger de uma onda de violência sexual, as mulheres deveriam não se vestir como vadias. Três mil pessoas tomaram as ruas da cidade em um manifesto denominadoSlutWalk, no Brasil conhecido como Marcha das Vadias.

Em Pedra Branca, comerciante tem bar destruído e ainda é ameaçado de morte

Tudo começou depois de uma briga com um cliente


Por Redação da Folha – O comerciante Jucieli Soares Ribeiro, conhecido como Júnior Motorista, de 30 anos, está aperreado: ele teve seu bar totalmente destruído no começo da manhã deste sábado, 24, e também está sendo ameaçado de morte. O estabelecimento fica no sítio Tabuleiro, a 5 quilômetros da cidade de Pedra Branca.

A porta do bar foi arrombada e, no interior do estabelecimento, varias coisas danificadas: cerveja, sinuca e o som. O proprietário, que mora na cidade, não se encontrava no local no momento da invasão.

Segundo Júnior Motorista, em queixa prestada na delegacia de Itaporanga na manhã deste sábado, a confusão começou por volta de 1h da madrugada, quando ele resolveu fechar o bar porque teria uma viagem logo cedo, mas, conforme seu depoimento, um cliente conhecido como Netinho queria continuar bebendo e, durante a discussão, armou-se com um cadeira e partiu para cima do proprietário, que revidou com um porrete.

Durante a briga, conforme testemunhas, o cliente caíu e bateu com a cabeça no chão, ficando lesionado. Ele foi levado para o hospital de Itaporanga e, momentos depois, conforme ainda o dono do bar, um irmão de Netinho, conhecido como Mengão, teria aparecido no local e ameaçado o proprietário.

Na manhã deste sábado, quando se encontrava em Patos, Júnior Motorista recebeu a notícia de que seu bar havia sido destruído. Parentes dele também receberam ligações telefônicas anônimas com ameaças dirigidas ao comerciante. “As ligações diziam que eu tinha que deixar Pedra Branca ou morreria”, disse ele, que está temeroso por sua vida.

A delegacia solicitou a perícia para constatar os danos e vai intimar testemunhas e acusados para prestarem depoimento. Foto: policiais militares estiveram no local e também relataram o caso.

Xuxa no Congresso


Pra quem defendeu a Xuxa, mas uma vez ela provou que usa palavras mentirosas pra jogar a sociedade contra os evangélicos e católicos.

83% dos municípios cearenses estão em situação de emergência

O Ministério da Integração Nacional divulgou que 152 municípios cearenses estão em estado de emergência por conta da seca que afeta o Ceará. A quantidade equivale a 83% dos municípios do Estado. 

A situação de emergência no Ceará levou em consideração o estudo realizado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden). Entre as 152 cidades cearenses, estão os municípios de Aracati, Caucaia, Limoeiro do Norte, Maranguape, Quixadá e São Gonaçalo do Amarante.

As informações foram divulgadas na portaria de Nº 147, publicada na última quinta-feira, 22, no Diário Oficial da União. Além das 152 cidades Ceará, 53 municípios de Pernambuco e 183 de Paraíba estão em estado de emergência por conta de estiagem.

De acordo com o Ministério, o reconhecimento da situação de emergência agiliza os trâmites para que as cidades recebam ajuda federal de assistência às vítimas de desastres naturais e outras ações emergenciais.

A seca ou estiagem é um fenômeno climático causado pela falta de chuvas, mas existe uma pequena diferença entre seca e estiagem, pois estiagem é o fenômeno que ocorre num intervalo de tempo em uma região, já a seca é permanente.

Com O POVO Online

A luta de uma mãe coremense para ter de volta seu filho, levado à força pelo ex-marido

Há mais de um mês, ela não vê a criança


Por Redação da Folha – Por duas vezes, uma mãe aflita bateu à porta do Ministério Público (MP) de Coremas para tentar falar pessoalmente com a promotora de Justiça e narrar o seu drama, e não conseguiu. O assunto que iria tratar é grave e precisaria de uma solução urgente. Não teve a chance de uma conversa pessoal, mas deixou seu pedido formalizado no MP, no entanto, a resposta da Promotoria não foi a que esperava. Procurou ainda a Defensoria Pública, e também não encontrou o que desejava.

O problema de Gececláudia da Silva Santos, moradora da Rua Máximo Augusto, em Coremas, é que há mais de um mês seu ex-marido tomou à força seu filho de 9 anos e levou para a casa dele, e mãe está sendo impedida até de ver a criança. O que ela quer é ter o menino de volta e tem esse direito. “Não posso nem chegar perto da criança porque o pai não deixa”, lamentou ela, que esta desesperada. Desde Semana Santa, quando o menino foi levado, vive momentos de angústia e aflição.

Na tarde dessa sexta-feira, 23, procurou a delegacia de polícia da cidade e teve uma melhor atenção. Apesar do caso não ser de competência policial, como explicou o delegado Roberto Barros, ele solicitou o Conselho Tutelar, que vai fazer um relatório sobre as condições de vida da criança com o pai, que parecem não ser as ideais, e encaminhá-lo ao Ministério Público.

Mas o que ela quer é uma acão rápida das autoridades competentes para fazer com que o ex-marido devolva o menino, e já não acredita em uma providência imediata do Ministério Público porque tem um despacho da promotora negando-lhe a solicitação para reaver o filho e impondo que ela aguarde o desfecho da ação judicial que tramita sobre o caso, cuja primeira audiência é somente em julho. É tempo de demais para uma mãe que se encontra tão desesperada por estar sendo impedida ilegalmente de ver sua criança, o único dos três filhos que convivia com ela. A mulher é mãe de uma adolescente, que já tem vida conjugal, e de um outro menino, que mora com a avó, conforme apurou a Folha (www.folhadovali.com.br).

Gececláudia entrou com uma ação na Justiça para ter de volta à criança e esperava que o trâmite fosse rápido, mas a morosidade judicial é angustiante para a mulher. Conforme ela, se a promotora quisesse poderia resolver o caso: bastaria chamar o homem e obrigar que ele, que não tem a guarda da criança, devolvesse o menino.

Um dos momentos mais difíceis para ela nos últimos 30 dias foi passar o Dia das Mães longe do seu filho. Com relação à atitude do pai, Gececláudia acredita que ele levou a criança para tentar forçá-la a uma reconciliação, mas ela não quer mais o casamento. 

MPF recomenda bloqueio de recursos do São João, em cidade do Sertão paraibano

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF) recomendou o bloqueio de R$ 200 mil do dinheiro a ser gasto com os festejos juninos em Sousa (PB).

O objetivo é que o recurso seja empregado na conclusão das obras da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade.

A recomendação dá o prazo de 48 horas, ou seja, até a próxima terça-feira, para a prefeitura alocar o valor referido.

Segundo o procurador da República Renan Paes Felix, a administração municipal alega que não tem dinheiro para concluir as obras da UPA, mas, em contrapartida, obteve a aprovação da Câmara de Vereadores para gastar R$ 700 mil com festejos juninos. “É incompreensível que a prefeitura tenha R$ 700 mil para gastar com festejos juninos e não tenha o dinheiro para concluir as obras da UPA. Por isso, recomendei a alocação de R$ 200 mil para a conclusão da UPA. Não há dúvidas de que lazer e cultura são direitos essenciais, mas, por outro lado, a saúde é um tema prioritário para o Ministério Público e para a sociedade”, enfatizou o procurador. 

Caso a prefeitura não responda até o prazo fixado ou se negue a alocar os R$ 200 mil para as obras da UPA, o MPF vai pedir o bloqueio judicial da verba. A recomendação foi expedida no âmbito de procedimento nº 1.24.002.000147/2014-04, instaurado para investigar a conduta da prefeitura de Sousa.

REUNIÃO

Em reunião na manhã de ontem, com a Secretaria de Saúde de Sousa e o procurador-geral do município, a prefeitura argumentou que não tem recursos para finalizar as obras da UPA e que seria necessário realizar uma nova auditoria para identificar valores.

Apesar de a empresa Canteiro Construção Civil Ltda. ter sido compelida pela Justiça Federal a corrigir pendências na construção da UPA, as obras realizadas não foram satisfatórias e ainda há necessidade de ajustes.

Ao comentar a recomendação do MPF, o procurador-geral do município, Cleonerubens Nogueira, informou ao Jornal da Paraíba que já foi comunicado sobre a decisão, mas que a prefeitura ainda não decidiu como irá proceder nessa situação.

Segundo ele, o prefeito de Sousa, André Gadelha, vai se reunir com a equipe do município hoje para tomar conhecimento da recomendação e só depois disso emitir um posicionamento sobre o assunto.

Este ano, o “São João de Todos” será realizado de 19 a 23 de junho.

Deborah Souza

Alunos de direito de JP são suspeitos de rifar garota de programa

Rifa dá direito a escolher acompanhante da capital e suíte em motel. Delegada diz que rifa é atribuída a estudantes universitários de direito. 

Uma rifa para arrecadar recursos a serem utilizados na festa de formatura de estudantes de direito do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) vai resultar em inquérito policial em João Pessoa, segundo a delegada adjunta da Mulher de João Pessoa, Vanderleia Gadi. A rifa, que custa R$ 10, garante ao sorteado o direito a escolher uma acompanhante de luxo de João Pessoa em um site de anúncios sexuais no valor de R$ 400 e uma suíte em um motel da cidade. A foto do bilhete da rifa, compartilhado nas redes sociais, dá uma segunda opção aos interessados que é o de não se valer dos serviços sexuais e embolsar a quantia de R$ 600.

Para a delegada Vanderleia Gadi, não há dúvidas de que a rifa configura a facilitação da prostituição. Ela teve acesso à imagem a partir do grupo de alunos da instituição e a investigação será centrada na identificação da turma e dos organizadores. “Na rifa não há dados, por isso nós vamos começar a investigação para identificar a turma de onde ela surgiu e começar a colher depoimentos sobre o caso”, afirmou.


Valderleia Gadi explicou que o fato da comissão organizadora se utilizar do serviço da acompanhante de luxo já se configura como favorecimento à prostituição. Ela contou que em 2013 aconteceu um fato similar atribuído a um grupo de alunos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), mas não foi possível comprovar e adiantar a ponto de abrir inquérito policial.

A pena prevista para quem favorece a prostituição e lucra com ela, segundo Vanderleia Gadi, está tipificada no artigo 228 do Código Penal. A pena é a reclusão de até cinco anos. O G1 entrou em contato com alguns estudantes da instituição. Um deles, que preferiu não se identificar, disse que a polêmica existe no campus. “Todo ano tem isso. Mas, ninguém sabe nem se é verídico”.

Em redes sociais como Facebook e no aplicativo Whatsapp, o assunto se transformou em debate sobre a rifa e se há configuração de crime na venda dos bilhetes. O professor de direito da Universidade Federal da Paraíba e mestre em direito pela Universidade Católica de Pernambuco, Rinaldo Mouzalas, utilizou a sua conta no Facebook para alertar sobre as penalidades para a exploração da prostituição. "Se aquilo vier a se repetir com sujeito determinado, aí sim teremos a configuração de um crime", explicou.

A professora universitária Aurília Coutinho disse que era preciso ampliar uma reflexão sobre que pessoas estão se formando em direito. "Lastimável!!! Me sinto envergonhada enquanto cidadã, professora universitária e pessoa humana... Não se trata de preconceito com a profissão da jovem a ser rifada, mas com o absurdo cometido pelos idealizadores da rifa", desabafou.

Rinaldo Mouzalas disse que a rifa com direito a escolher uma acompanhante de luxo e uma suíte não se configura em crime, mas a advertência é muito maior por conta do aspecto moral. “A gente trabalha para combater a exploração sexual e a exploração sexual de crianças e adolescentes e uma rifa dessas vinda justamente de estudantes universitários é um contravalor aquilo que a gente faz tanta campanha contra. Muito mais grave do qualquer fator jurídico é o aspecto moral. A nossa principal advertência a isso é muito mais moral”, frisou.

Unipê investiga veracidade da rifa

O Centro Universitário de João Pessoa – Unipê, por meio de sua assessoria de comunicação, informou que a instituição só tomou conhecimento do fato na quinta-feira (22) e que está verificando as fontes e a veracidade da notícia que resultou em compartilhamentos nas redes sociais da imagem da rifa. Só após esse procedimento é que a instituição terá condições de se pronunciar.

Catingueira

Enem inscreve cerca de 230 mil na Paraíba, 22,2% a mais que em 2013

Na última parcial divulgada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educativas Anísio Teixeira (Inep) às 18h20 dessa sexta-feira (23), a Paraíba tinha 228.988 inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2014).

O número ultrapassou em 22,2% o total de 187.325 inscrições registradas em 2013.

No Brasil, o número de inscritos na parcial já ultrapassava 8,8 milhões e o estado do Nordeste com mais candidatos era a Bahia (657.645).

As inscrições terminaram às 23h59 dessa sexta e as provas serão realizadas nos dias 8 e 9 de novembro.

A nota obtida no Enem é critério de acesso à educação superior, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). É também requisito para obtenção do benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participação no programa Ciência sem Fronteiras e em seleções para bolsas de graduação-sanduíche da Coordenação de aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). 

Em 2013, foram oferecidas 11.619 vagas nas instituições públicas da Paraíba, mas com a adesão da Universidade Federal de Campina e o aumento da oferta na Universidade Estadual da Paraíba e na Universidade Federa da Paraíba, a previsão para o próximo ano é de 19,5 mil vagas.

Correio da Paraíba

Prefeito de Piancó é multado pelo TCE por conta de problema deixado por inimiga política

Gestora anterior e o atual são ferrenhos adversários



Por Isaías Teixeira/Folha do Vale - O Tribunal de Contas do Estado publicou em seu Diário Oficial Eletrônico desta sexta-feira, 23, acórdão de sessão realizada no dia 15 deste mês que multou em R$ 2.805,00 o prefeito de Piancó, Sales Lima, por descumprimento de decisão. Ele não informou ao TCE se sua gestão restabeleceu a legalidade no tocante ao quadro de pessoal da Prefeitura. As irregularidades foram encontradas no ano de 2009, por meio de inspeção especial, no governo de Flávia Galdino, que é inimiga política de Sales.

Embora tenha sido intimada a regularizar a situação, a ex-prefeita deixou a Prefeitura, mas não atendeu ao TCE e foi multada várias vezes, segundo apurou a Folha. O órgão fiscalizador enumerou 19 irregularidades encontradas com servidores no primeiro ano de seu segundo mandato consecutivo, entre as quais cadastro de cargos com nomenclatura diversa daquelas definidas em lei, dificultando a análise correta da Auditoria; ausência de motivação na contratação de servidores temporários em excesso; vencimentos de servidora investida no cargo de Orientador Pedagógico não implantado conforme descrito na Lei Complementar nº 21/2009; e concessão da gratificação art. 19, § 1º LC 18/08 em valores diferenciados, ou seja, sem critério isonômico.

Como Flávia, que teve várias contas administrativas reprovadas, incluindo a de 2009, não cumpriu as determinações do TCE, a corte de contas está dando, pela segunda vez, um prazo de 90 dias, a contar de hoje, para Sales Lima comprovar que solucionou todas as 19 pendências apontadas no acórdão 124/2011. Caso descumpra novamente a decisão, ele será novamente multado e ainda poderá sofrer outras sanções, como reprovação de contas.

O prefeito tem 60 dias, também a contar a partir desta sexta-feira, para efetuar o recolhimento do valor da multa ao Tesouro Estadual, à conta do Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal, referente ao descumprimento da decisão.

Zeugles e a Mercearia Santo Antônio

Zeugles e a Mercearia Santo Antônio

(Reynollds Augusto)


A mercearia Santo Antônio, criada pelo saudoso ANTONIO ALVES, é uma das mais tradicionais de Itaporanga. Desde pequeno que me movimento por lá. Os moradores da Rua Treze de Maio, no dizer do poeta carteiro NILTON MENDES, a antiga Rua da Gaveta, sabem bem do que estou falando. Sempre teve uma boa clientela, amigos da redondeza, uma verdadeira casa de psicologia, pois as comadres vez por outra passam por lá para comentar os dramas da pequena urbe. Não é fofoca, minha gente, pode crer. É “análise consciente dos fatos”.

Quem não está mais lá, por trás daquele balcão é o meu amigo “bigode”,“Toinho”. Um “cabra” bom danado. Mudou de direção e deixou para o irmão e a mãe o legado do saudoso Pai. Primeiro tornou-se carteiro e muitas vezes me trouxe as cartas da minha amiga-irmã do coração ITAGIBA, lá de João Pessoa. Ainda tenho as cartas guardadas, na minha caixinha mágica e na alma, que não se perde nunca. Belos escritos de emoção e verdade. Os envelopes sempre cheios de vibrações, desenhos coloridos e amor. Os carteiros quase que não me entregavam.

Toinho hoje é funcionário da Caixa Econômica e de vez enquanto se mete a besta em “tomar umas”. Não sabe ele que a moda agora é ficar sóbrio. Brincar, dançar, consciente. Mas parece que a “ficha caiu”e deixou esse negócio de lado. Eu também era assim, tomava todas e mais algumas. Depois que despertei para a realidade da vida, vou para as festas com as minhas gatas e danço e brinco mais que todos os “bebuns”juntos.

Eu não sou muito de comprar “fiado”, mas depois que Zeucles me convenceu e me provou que é bom para economia e quem não compra fiado perde o crédito, eu aquiesci. Mas só compro o necessário. Esse negócio de está consumindo tudo que a mídia mostra é uma grande bobagem. Tem gente que pensa que comprar trás felicidade, ledo engano. O que trás a real felicidade é perceber os detalhes da vida, as coisas simples, que passam à nossa frente e nós iludidos nem percebemos.

Observe ao seu redor, leitor e veja como você é feliz. Não apenas nas coisas que trás alegrias efêmeras, mas naquelas que traz equilíbrio real como as pessoas, no toque, no olhar, no céu, na Terra e no mar. Eu e essa mania de rimar. Não dá para agüentar.

Mas sempre vou com a minha filha mais nova JULI, visitar Zeucles. Á mercearia Santo Antônio. Os meus queijos da semana ninguém tasca. Desde minha avó que esse caminho é feito. A mercearia está informatizada, Tereza, a matrona não sabe mexer naquele negócio, ainda sustenta a tradicional cadernetinha dos fiados. Meu nome está lá, graças a Deus.

Mas, eu sempre gostei de siglas. Elas facilitam a vida. Propus a Zeucles para criar o “Desconto para Clientes Especiais. É o DCE. Ele me faz esse desconto, mas parece não ser extensivos aos outros, por enquanto. Depois desse artigo, ta “pebado”

Aqui em casa eu criei um imposto fiscal. Com desconto na fonte (pelo menos era para ser). É IRP - Imposto para Ressarcimento do Pai. Parece-me que a lei não vingou e os membros da família resistem a esse imposto fiscal tão importante para o equilíbrio da família. 15 por cento do salário bruto, dos filhos e 25% do salário da mãe. Houve uma resistência geral. O meu povo ainda não está maduro para a proposta, mas vou insistir. As conquistas dependem de tempo e maturidade.

A cônjuge varoa foi convidada pela primeira dama para realizar um trabalho social em sua secretaria. Ganhava um salário, mas nunca contribuiu com o “Estado Familiar”. Justificava que ganhava pouco. Propus uma regra de três, para que o imposto fosse depositado na proporção. Perdi. O Estado, que sou eu, não pôde executar. Descobri que no final, são elas que mandam.

Quando minha filha Juli vai á mercearia Santo Antônio eu a previno sobre Zeucles. Esses comerciantes são inteligentes, você sai para comprar uma agulha e termina levando a mercearia. Faça ouvidos de mercador. Pode deixar pai.

- JÚ,JÚ, que saudades de tu. Sumida. Vem ver que coisas novas e boas eu tenho para tu.

- Sai Zeucles!

- Ju, não vai na onda de teu pai. Ele é murrinha.

(...)


Beleza meu amigo Zeucles. Beleza a Mercearia Santo Antônio. Palco das vidas dos moradores da treze de maio e adjacências.


COMPRE FIADO.


PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO...

Improbidade deixa mais 24 ex-prefeitos inelegíveis, entre eles Aldeci de Santana de Mangueira

O Mutirão da Improbidade Administrativa do Tribunal de Justiça da Paraíba condenou mais 27 gestores públicos, sendo 24 ex-prefeitos, um ex-presidente de Câmara Municipal e dois dirigentes.

Eles foram condenados ao ressarcimento e multas em mais de R$ 3 milhões, ficaram proibidos de fazer contratos com órgãos públicos, tiveram os direitos políticos suspensos e vão ser enquadrados na Lei Ficha Limpa, caso as sentenças sejam mantidas em segunda instância.

As condenações incluem o terceiro lote de sentenças referente ao julgamento de ações de improbidade administrativa e crimes contra a administração pública, dos processos relacionados pela Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça.

A divulgação ocorreu, ontem, no Fórum Afonso Campos, em Campina Grande, durante reunião do juiz Aluízio Bezerra Filho, coordenador do mutirão, e demais magistrados do grupo especial. Ao todo, foram prolatadas 34 sentenças. Nos dois primeiros balanços, foram condenados 51 gestores.

Integram a lista a ex-prefeita de Guarabira e atual deputada estadual Léa Toscano e os ex-prefeitos João Estrela (Sousa), Dinaldo Wanderley (Patos), Deoclécio Moura (Taperoá) e Antonio Mendonça e Paulo Oliveira, ambos de Massaranduba.

A reportagem procurou os advogados dos condenados, mas eles não quiseram se pronunciar, pois ainda não foram notificados. Cabem recursos para as sentenças.

Léa Toscano foi condenada por improbidade administrativa pelo juiz Jailson Suassuna, que determinou a perda da função pública por três meses, além de multa civil. Ela também ficou proibida por cinco anos de contratar com o setor público. Por sua vez, João Estrela, também condenado por improbidade, ficou inelegível por cinco anos. Pelo mesmo período, não pode fazer contrato com órgãos públicos, conforme sentença do juiz Algacyr Rodrigues. Já Dinaldo Wanderley pegou cinco anos de inelegibilidade e três anos sem poder contratar com o setor público, de acordo com a decisão do juiz Hugo Zaher.

O magistrado ainda condenou por desvios de recursos o ex-prefeito Deoclécio Moura, que ficará inelegível por cinco anos. Ele também está inabilitado pelo prazo de três anos para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou nomeação.

Também na lista o ex-prefeito de Livramento, José Arimateia Anastácio, mais conhecido por “Zé Papel”. Por desvio de verbas, ele foi condenado pelo juiz Kéops Vanconcelos e ficará inelegível por 3 anos.

PRISÕES SÃO SUBSTITUÍDAS POR PRESTAÇÃO DE SERVIÇO AO POVO

Outro condenado no mutirão foi o ex-prefeito de Mamanguape Fábio Fernandes. O juiz Manuel Maria Antunes julgou procedente a ação penal impetrada pelo Ministério Público contra o ex-gestor por desviar recursos. A pena inicial foi de três anos, três meses e 15 dias de detenção, mas ela foi convertida em prestação de serviços à comunidade. Fábio ainda ficou inabilitado pelo prazo de cinco anos para o exercício de cargo público.

O juiz Manuel Maria Antunes também condenou a dois anos e quatro meses de reclusão os ex-prefeitos de Frei Martinho, José Dantas Pinto e Saulo José de Lima. Entretanto, as penas foram substituídas por prestação de serviço à comunidade.

Ainda na lista dos condenados e inelegíveis estão os ex-prefeitos Chicão Marques (Aroeiras), José Carneiro Carmélio (Sapé), Hermes Augusto de Castro (Pilões), Maria Licar de Andrade (Araçagi), José Agrício de Souza (Pirpirituba), Expedito Aldeci Mangueira (Santana de Mangueira), Achiles Leal (Mulungu), João de Deus Ferreira da Silva (Serraria), João Dantas de Lima (Cuité de Mamanguape) e José Madruga (Itapororoca), entre outros.

MAGISTRADOS

O grupo especial do mutirão é formado pelos juízes João Batista de Vasconcelos, Jailson Shizue Suassuna, Fábio José de Oliveira Araújo, Diego Fernandes Guimarães, Algacyr Rodrigues Negromonte, Manuel Maria Antunes de Melo, Kéops de Vasconcelos Amaral Vieira Pires e Hugo Gomes Zaher, é coordenado pelo juiz Aluizio Bezerra Filho e que tem como gestor da Meta o desembargador Leandro dos Santos.

Jornal da Paraíba

Indígena é preso suspeito de estuprar duas filhas de 11 e 13 anos na Paraíba


Um indígena foi preso suspeito de estuprar as duas filhas de 11 e 13 anos, na Aldeia Sebastião Cruz da Silva, no município de Rio Tinto, localizado no Litoral Norte da Paraíba e a 52 km de João Pessoa, na manhã desta sexta-feira (23).

Segundo informações do Capitão Alberto Filho, comandante da 2ª Cia de Mamanguape, a denúncia partiu do cacique e lideranças indígenas da aldeia que revelaram o crime.

O suspeito foi detido pela Força Tática da Polícia Militar, na Aldeia São Francisco, que fica no município da Baía da Traição. Policiais conseguiram filmar o índio confessando o crime. Ele foi identificado como Sebastião Cruz da Silva, 31 anos e está detido na Delegacia de Mamanguape.

portalcorreio 

Paraibano no auge: Cristiano Araújo, Denys Paraíba, uma música e um 1º lugar no ibope

Os fatos a seguir aconteceram nas últimas edições do programa “O melhor do Brasil”, que o Rodrigo Faro apresenta na Record aos domingos. Ontem, aliás, foi a última edição do programa, que será extinto para a estreia de outro programa, também com o Rodrigo Faro.

Há algumas semanas, durante o quadro “Domingokê”, onde alguns candidatos cantam com o objetivo de terem as dívidas pagas pelo programa (se cantarem bem, claro), aconteceu a participação de um jovem de Areial – PB que atende pelo singelo apelido de “Bola”.

(Paraibano ganha 1º lugar no ibope do Sertanejo após aparição na TV)

Nessa ocasião específica, o cantor Cristiano Araújo participava do programa, na bancada de convidados.

Vídeos abaixo:
O que poderia ser mais um momento de vergonha alheia ou de risadas do público se mostrou, no entanto, uma surpresa. O jovem “Bola”, cantando “Evidências”, surpreendeu os convidados e o apresentador por conta de seu talento e desenvoltura no palco. O Cristiano chegou até a dividir os vocais da música com ele durante a apresentação. Ao final da participação do jovem, que ansiava pelas contas pagas e também por um empresário, o Cristiano aproveitou ainda para oferecer algo um pouco mais inusitado. Ele prometeu ali no palco que gravaria uma música com o jovem “Bola” para que, com a música gravada, o caminho em busca de um empresário ficasse mais fácil. Confiram abaixo o vídeo da apresentação.

(Bola se apresentou no Melhor do Brasil)

E a promessa acabou sendo realmente cumprida. O próprio Cristiano Araújo, junto com sua equipe, escolheu dentro do repertório que já estava selecionado para seu novo DVD, que será gravado em agosto, uma música e providenciou tudo o que era necessário para a gravação. A música escolhida, “Será”, é dos mesmos compositores dos hits “Lepo Lepo” e “Fui Fiel”. O “Bola” passou a se chamar Denys Paraíba e ganhou até um clipe para ajudar ainda mais na divulgação da moda. Confiram abaixo.

A Record, vislumbando a ótima oportunidade que tinha em mãos e sabendo o quanto o brasileiro gosta de uma história sofrida, principalmente nos programas dominicais, realizou então um novo quadro com o Denys Paraíba. Desta vez ele participou do “A hora da virada” e teve toda a sua história contada no palco do programa, finalizando com uma nova participação do Cristiano Araújo, cantando com ele a música “Será”. Confiram o vídeo completo abaixo. Os dois cantam juntos no minuto 01:16:00.


Na primeira ocasião, o jovem “Bola” permaneceu no palco por meros 7 minutos. Desta vez entretanto, sua participação se estendeu por uma hora e vinte minutos!!!! É que, segundo a medição do Ibope, a história do Denys Paraíba e a participação do Cristiano Araújo dividindo com ele os vocais na música que gravaram juntos rendeu à Record o primeiro lugar em audiência.

Não dá pra saber o que vai acontecer com o Denys Paraíba a partir de agora. Mas já na segunda-feira seguinte à apresentação, ele recebeu grande apoio nas redes sociais e nos sites de música sertaneja, que fizeram questão de postar a música para download e tudo mais. A repercussão, no fim das contas, foi a melhor possível. Tanto pra Record quanto para o Cristiano Araújo e para o próprio Denys, principalmente. Se ele vai conseguir arrumar o empresário que estava querendo, aí já não dá pra saber. Mas que foi um incentivo e tanto, ah isso foi.

Blognejo

Mensagens comprovam que Governo orquestrou tumulto na Assembleia


O blog recebeu um bate-papo, no Waths App, onde o filho do governador Ricardo Coutinho confirma a presença de comissionados na sessão especial da Assembleia Legislativa que debateria as contas de 2011 do Governo. Na conversa, Rico Coutinho deixa claro que tudo foi orquestrado pelo Palácio da Redenção, que morre de medo que a sociedade tome conhecimento das irregularidades.

Funcionários comissionados ( ou cabos eleitorais do PSB) deixaram de cumprir seus expedientes nas repartições públicas e se dirigiram à sessão especial com um único objetivo: não deixar o debate ocorrer.

É lamentável ver o Poder Executivo tentando calar o Legislativo. Isso só reforça a ideia de que hoje a Paraíba não tem um governo, mas sim uma ditadura travestida de democracia. Um rei que não sabe conviver com o contraditório e apela para a força e a intimidação, como se ainda estivesse participando de uma eleição de sindicato.

A sociedade espera que a Assembleia dê uma resposta à altura.



uirauna.net

Ex-BBB Angela em novas fotos para o Paparazzo,diz: não gosto de motel


Angela Munhoz se apresentou para a equipe do Paparazzo como uma jovem tímida e discreta. Logo na maquiagem, a advogada criminalista, que faturou o segundo lugar no “BBB 14”, foi se soltando. Ela contou que deixou a cidade da família, São Roque, aos 18 anos para estudar Direito na capital, e que essa independência a tornou uma mulher forte. No entanto, reconhece que seu jeito assusta o sexo oposto. “Uma mulher muito independente assusta os homens. Apesar de que, acho que o homem consciente vai admirar uma mulher que conquista as coisas pelo seu trabalho”, acredita.

Aos 26 anos, Angela teve poucos namorados. Foram três relacionamentos sérios até hoje. O primeiro, aos 16, foi com quem ela perdeu a virgindade. “A gente ainda se dá superbem. Gosto de namorar e tenho poucos casinhos. Gosto de ficar em casa assistindo a filminho, namorando…”.

Apesar disso, nada a impede de extravasar seus desejos quando conhece uma pessoa interessante. “Para rolar sexo tem que ter um envolvimento. Tem que estar à vontade com a pessoa. Mas é claro que já rolou sexo casual”.

A ex-BBB, que já contou ter transado com um namorado em uma sauna, diz que não é fã de motel. “Não gosto muito de motel. Dá a impressão que temos que ir para transar, não curto a obrigação. Gosto quando acontece de forma natural”.

Natural também é sua forma de seduzir. Angela dispensa lingeries sensuais e brinquedinhos eróticos. “Minhas peças são básicas, não tenho lingeries de rendas. Não fico muito nessa coisa de investir em lingerie, não faz meu estilo. Quando tem química entre o casal, o sexo é tão bom que dispensa isso tudo. Também não sou dessas que ficam loucas sem sexo, como acontecia com algumas meninas no ‘BBB’. Fico três meses sem sexo na boa. Não sou como essas pessoas viciadas por sexo.”

FOTOS:


PAPARAZO

Um brinde ao café


Queridinho dos brasileiros, o café está na lista de bebidas que, além de gostosas, fazem bem à saúde. Tomá-lo com moderação, segundo alguns estudos, pode regular a pressão e os níveis de glicose no corpo. Seu efeito estimulante, muito graças a cafeína, deixa-nos mais atentos. Mas vá com calma: procure consumir de 3 a 4 xícaras por dia — não mais do que isso — e evite o açúcar. 

E você, toma café? Com que frequência? Conte pra gente!


Brasileiros criam pasta de dente que diminui o risco de fluorose


Tudo começou há 14 anos, na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp). O que os estudiosos queriam era desenvolver um produto voltado para a criançada, mas que tivesse o mínimo possível de flúor. E por que isso? É que, se por um lado esse agente afasta as cáries, em excesso ele pode gerar fluorose, umas manchinhas brancas que enfraquecem a arcada dentária. E as maiores vítimas da encrenca são justamente os pequenos que, durante a escovação, não conseguem cuspir toda a pasta. Foi aí que os brasileiros tiveram a ideia de acrescentar ao novo creme o chamado trimetafosfato de sódio, outra substância capaz de contra-atacar as bactérias. E deu certo: após uma série de testes, a pasta da Unesp já está disponível para fabricação em larga escala. Recomendada para todas as idades — incluindo adultos! —, a novidade só não está nas prateleiras porque a patente da fórmula não foi vendida até o momento.

Sai laudo de incendiou que deixou mãe e filho mortos no sertão da PB. Janela do quarto foi arrombada diz perícia!

A janela do quarto onde mãe e filho foram encontrados carbonizados foi arrombada. Essa foi a conclusão mais importante resultante da perícia que o Corpo de Bombeiros fez na residência da doméstica Cleciana Gonçalves da Silva, de 25 anos, que morreu carbonizada, abraçada ao filho Mateus Figueiredo do Nascimento, de 3 anos, no dia 5 de fevereiro, no município de Aparecida, no Sertão, a 420 quilômetros de João Pessoa.

De acordo com o delegado Sylvio Rabello, que está investigando o caso, o arrombamento da janela é um fato novo e surpreendente. "Vamos anexar essas informações ao inquérito e já a partir da próxima semana estaremos ouvindo vizinhos e pessoas que estiveram no local no momento do incêndio", disse. Sylvio Rabello informou que a janela fica na lateral esquerda do quarto e dentro da casa.

O delegado disse também que a perícia informou que o fogo foi iniciado dentro do quarto onde mãe e filho estavam. Um fato intrigante, conforme o delegado, e que faz surgir um questionamento. Se o fogo começou no quarto, por que os dois não conseguiram sair e se salvar? Essa informação leva também, conforme o delegado, à conclusão de que os dois deveriam estar desacordados no momento em que o fogo começou.

Há também a possibilidade que será investigada de que o arrombamento da janela teria sido provocado por vizinhos que tentaram salvar as duas vítimas. 

Sylvio Rabello disse ainda que o laudo do Corpo de Bombeiros concluiu também que as instalações elétricas da casa estavam em perfeitas condições, o que pode levar a crer que o fogo não teria sido provocado por curto circuito na rede elétrica.

"Mas isso não deixa de fora a probabilidade do incêndio ter sido provocado por algum equipamento eletrônico, porque como a destruição do cômodo foi grande, peritos não identificaram o que poderia ter causado o fogo, ou seja, a causa do incêndio continua indefinida", acrescentou.

Na próxima semana, o delegado irá ouvir vizinhos, conhecidos e as pessoas que presenciaram a ocorrência para tentar colher informações que possam ser importantes. "Queremos saber se alguém ouviu algum barulho estranho, se alguém esteve ou saiu da casa antes do incêndio, ou seja, qualquer coisa que possa ajudar nas investigações", revelou.

Outra coisa intrigante para o delegado Sylvio Rabello é o fato do fogo ter começado e ter destruído tudo de forma tão rápida, sem que as vítimas pudessem sair e se salvar ou sem que ninguém pudesse agir a tempo de salvar mãe e filho. O incêndio foi registrado num horário considerado cedo da noite, por volta das 20h, num momento em que todos as pessoas ainda estão acordadas.

Por Luciana Rodrigues

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Padre Djacir Brasileiro lança cartilha de conscientização ao eleitor


O padre Djacir Brasileiro foi o entrevistado do programa Revista dos Municípios desta sexta-feira (23/05), levado ao ar através da Rádio Espinharas FM. O sacerdote lançou a cartilha “A Hora da Libertação Sertaneja – Na Caminhada Aperreada da Vida, os Sertanejos Gritam”.

A mesma traz onze (11) pontos esclarecedores sobre a corrupção eleitoral e o perigo da venda do voto com seus efeitos nocivos ao povo.

Os pontos destacados na cartilha são: Não somos gado, somos cidadãos; Cansamos de ser enganados; Fora! Políticos oportunistas; Estamos tomando consciência de nossa cidadania; Queremos política públicas eficazes voltadas para o Sertão; Fábrica de voto, nunca mais; Vamos votar com responsabilidade; Exigimos tratamento cidadão; Sertanejo consciente não vende o voto; Tomemos cuidados com os supostos candidatos angelicais; Abaixo o voto tradicionalista; Libertando do longo cativeiro os eleitores sertanejos desabafam e Destaque para legislação. 

O padre também as perguntas dos ouvintes feitas por telefone, ou através de mensagem de texto ou via internet.

Padre Djacir também aceitou o convite da Direção do Portal Patosonline.com e passa em breve a assinar uma coluna no nosso site.

 Patosonline

Luis Tôrres: Nonato rasgou elogios a Cartaxo quando PMJP criou polos em bairros durante Carnaval; veja vídeo


O secretário de Comunicação do Estado, jornalista Luís Tôrres, estranhou nesta sexta-feira as declarações do vice-prefeito de João Pessoa, jornalista Nonato Bandeira, que atacou o projeto Circuito do Forro a ser implantando pelo governo do Estado em Campina Grande no sentido de expandir os festejos juninos da cidade, levando atrações aos bairros da cidade.
Ele lembrou que Nonato Bandeira rasgou elogios o prefeito Luciano Cartaxo (PT) criou pólos para levar atrações aos bairros de João Pessoa no mesmo momento em que se realizava o tradicional desfile das escolas de samba da capital. As declarações de Nonato Bandeira elogiando a descentralização de eventos  pode ser vista neste link do Youtube http://www.youtube.com/watch?v=bEqP5_Jb578

“A política de descentralizar festas populares é uma tendência mundial, desde o São João de Caruaru ao Carnaval do Rio de Janeiro, da Virada Cultural em São Paulo às touradas qualquer outra crítica em relação a isso só pode ser inspirada por motivações políticas”, destacou o secretário.

Ele destacou que a idéia do Circuito do Forro é fortalecer e valorizar ainda mais o São João em Campina Grande, que respira o evento durante todo o mês de junho. “Não há confronto algum. O horário da programação não se choca com as atrações principais do Parque do Povo e cada um dos seis bairros selecionados terá apenas um dia do Circuito do Forró”, declarou.

O secretário de Comunicação destacou que, além disso, o governo do Estado estará presente no Maior São João do Mundo reforçando o aparato de segurança com as Polícias Militar, Civil, Corpo de Bombeiros, Detran, além das ações de Saúde para assegurar a prestação eficiente de todos os serviços públicos que estão sob a responsabilidade do Estado.

Na próxima semana, o secretário de Cultura do Estado, Chico César, estará em Campina Grande divulgando, em entrevista coletiva, divulgando todos os detalhes da programação.


Tião Lucena

Ibiarense com Mandado de Prisão em Conceição é preso em Serra Grande


O Destacamento Policial da cidade de Serra Grande, no Vale do Piancó, efetuou a prisão do ibiarense Inácio Soares da Silva, no final da tarde dessa sexta-feira (23), no centro da cidade.

Contra ele existia um Mandado de Prisão por violência doméstica, expedido pela Comarca da cidade de Conceição.

Logo após a prisão, os policiais entraram em contato com a 2ª Companhia de Polícia Militar da cidade de Conceição para conduzir o ibiarense até a Cadeia Pública daquela cidade, onde ficará à disposição da justiça local.

De acordo com as informações, o Mandado foi expedido no mês de fevereiro do ano passado. Desde então, Inácio Soares fugia da polícia e estava morando na cidade de Serra Grande.

Gilberto Angelo/Portal Vale do Piancó Notícias

Vandalismo na madrugada; Secretário denuncia apedrejamento do patrimônio Público à Polícia Militar, em Diamante


De acordo com a denúncia do Secretário de Infraestrutura do município de Diamante, Carlos Alberto Diniz, pelo menos três luminárias que acabaram de ser instaladas na Praça Argemiro Abílio, no Centro da cidade, amanheceram apedrejadas, e completamente destruídas nesse sábado (24).

Segundo as informações prestadas pelo Secretário, o nome do autor do crime contra o patrimônio público já foi revelado ao Destacamento Policial, para que ele possa arcar com as consequências.

(Secretário aponta para alvo de vandalismo)

Além das novas luminárias, também foi encontrado destruído, várias estátuas de animais que ilustram os canteiros da praça.

Com a destruição do patrimônio público dessa madrugada, já se soma o terceiro ato de vandalismo somente esse ano, sendo o primeiro ao Hospital público, e o segundo ao Banco do Bradesco, na cidade de Diamante.

DiamanteOnline  

Alunos de escola municipal de Itaporanga não receberam fardamento nem material escolar este ano

São os próprios pais que estão arcando com as despesas, mas nem todos podem pagar 


Por Redação da Folha – A maioria dos pais que tem filhos nas escolas públicas municipais são de baixa renda: o que significa que qualquer despesa escolar é um sacrifício financeiro para eles, e muitos não têm qualquer condição de arcar com custos de fardamento e material escolar.

Na manhã desta sexta-feira, 23, vários pais de alunos da escola municipal Santa Mônica, que está funcionando no prédio da antiga Escola Modelo, relataram à Folha que seus filhos não receberam fardamento escolar da Prefeitura e quem quiser usar o uniforme escolar precisa comprá-lo em uma serigrafia indicada pelo município. “Não comprei porque não tive condições, mas usa a farda quem pode comprar, não é obrigatório”, disse uma mãe no momento que saía com suas crianças da escola.

“Não distribuíram fardamento: meu menino está usando porque eu comprei”, disse um pai. Seu filho era uma das poucas crianças da escola fardadas nesta sexta. A maioria utilizava roupa comum. O fardamento, como entende muitos educadores ao avaliar o ambiente da educação fundamental, é a principal identidade do aluno, simbolizando o vínculo entre ele e a escola a que pertence, e não pode ser um privilégio de alguns em detrimento de outros, sob pena de se criar um espaço educacional psicologicamente não adequado para a criança em processo de aprendizagem e que pode se sentir inferiorizada. Dentro do ambiente escolar não se pode estabelecer uma divisão entre os que podem e os que não podem ter a farda em face de sua condição social, ou seja, se nem todos podem usar é conveniente que nenhum use. O ideal, no entanto, é que o poder público pudesse garantir a todos uma roupa própria para frequentar a escola.


Um outro problema, conforme os pais de alunos, está relacionado ao material escolar. Segundo eles, este ano a Prefeitura não distribuiu material didático. “Até uma folha pra fazer prova tem que levar de casa”, lamentou uma mãe. “Nós recebemos o ano passado, mas este ano meus filhos não receberam não”, comentou outra mãe de aluno.

Algumas mães também relataram que no começo do ano letivo receberam uma lista com o material escolar exigido pela escola e tiveram que atender à solicitação escolar, mesmo diante de todas as dificuldades financeiras, mas nem todas conseguiram comprar tudo. Mais uma vez, ao deixar de cumprir sua responsabilidade, o poder público compromete o processo de ensino-aprendizagem ao não oferecer condições plenas para o seu desenvolvimento. Fotos: momento que os alunos deixam a escola.

Campões do Poeirão

Confira  as equipes que foram campeãs do grande Torneio Futebolístico de Itaporanga neste seus 38 anos de fundação.

Click na imagem para ampliar
Com o site Pre-pemporada

Portal Nacional repercute alerta feito por shopping a clientes sobre filme com cena gay


Ainda repercute na imprensa e nas redes sociais a notícia envolvendo um cinema de João Pessoa, na Paraíba, que está sob suspeita de conduta homofóbica. Os funcionários da bilheteria teriam sido instruídos a avisar o público sobre as cenas de sexo gay no filme ‘Praia do Futuro’, do cineasta Karim Aïnouz.

No longa, em cartaz no país desde o dia 15, o ator Wagner Moura interpreta um salva-vidas que se relaciona com um turista alemão. Os dois transam em várias sequências. A denúncia contra o cinema foi feita por um espectador, o professor Iarlley Araújo, que postou no Facebook a foto de seu ingresso carimbado com a palavra ‘avisado’.


O cinema afirma não ter havido preconceito. Existe a suspeita de que o aviso seria uma maneira de evitar que espectadores se sentindo ofendidos com as cenas íntimas entre dois homens pedissem o ressarcimento do valor do ingresso.

O ator e produtor de cinema Marcio Rosário prepara o lançamento do curta-metragem ‘Flerte’, com roteiro e direção de Hsu Chien. O filme é um drama com cenas de sexo entre dois homens. Rosario acredita que tentar impor censura a um filme de temática homossexual é uma atitude ‘estúpida’. Ele defende que gays tenham cada vez mais espaço na TV e no cinema. O produtor concedeu a entrevista a seguir por e-mail.

A direção do cinema de João Pessoa teve uma atitude homofóbica ao avisar o público sobre as cenas de sexo gay em ‘Praia do Futuro’?

MR: Tentei me colocar na cabeça das pessoas que resolveram criar esse ‘mecanismo de censura’, e não consigo ver de outro modo a não ser homofobia, discriminação e preconceito. Não acredito que eles façam o mesmo quando existe uma cena de sexo entre homem e mulher, ou quando existe uma cena com alto teor de drogas e até mesmo cenas com violência gratuita. Então por que essa atitude? Pura intolerância.

O público não tem o direito de saber antes para então decidir se quer ver dois homens transando na tela do cinema?

MR: Claro que sim. Se alguém tivesse perguntado na bilheteria sobre o filme e o mesmo atendente tivesse dado a informação seria totalmente válido. Mas pelo que li não foi o público quem perguntou sobre o filme. Foi uma recomendação da gerência do cinema.

Wagner Moura, tão famoso pelo viril Capitão Nascimento de ‘Tropa de Elite’, foi considerado corajoso por interpretar um homossexual em ‘Praia do Futuro’. No geral, atores têm receito de viver gays na TV e no cinema?

MR: O ator não pode ter esse medo. Um personagem gay tem uma carga dramática muito grande e tudo o que nós atores queremos são personagens polêmicos, instigantes e com densidade de emoções. O Wagner está fantástico nesse filme, se mostrando cada vez mais maduro. O personagem dele tem uma trajetória bacana. O fato de ser gay não é a questão principal.

Há quem acredite existir uma ditadura gay que pretende impor a aceitação da homossexualidade por meio da mídia. O que acha disso?

MR: Uma grande bobagem. Só vejo essa discussão sobre ditadura gay aqui no Brasil. Mundo afora são lançados anualmente centenas de filmes, entre documentários e ficções, com temáticas LGBT. Essas produções ganham tratamento completamente diferente do que acontece aqui. Acho o Brasil um dos países mais homofóbicos do mundo.

Na TV as temáticas gays estão cada vez mais frequentes. Existe um modismo gay?

MR: Não é modismo e sim uma reação natural aos tempos modernos. Apresentar a diversidade sexual na teledramaturgia faz com que as pessoas passem a pensar mais, entender e até aceitar todos os grupos sociais. A visibilidade permite que a sociedade discuta abertamente sobre as questões LGBT. O ódio, a intolerância e o preconceito ainda são muito fortes.

Por que decidiu produzir um curta-metragem com cenas de sexo gay explícito?

MR: Não vejo as cenas como explícitas. As considero fortes e extremamente bem filmadas. Quando li o roteiro, não pensei duas vezes. A espinha dorsal da história poderia reunir um homem e uma mulher. Mas entendi que o diretor (Hsu Chien) gostaria de propor a discussão sobre a relação intensa, e às vezes até violenta, entre homens.

Caso um cinema tome a iniciativa de avisar aos espectadores, na bilheteria, que seu filme contém cenas de sexo gay, qual será a sua atitude?

MR: Farei uma mobilização, especialmente nas redes sociais. Não podemos deixar que ditem as regras e censurem nosso trabalho. Discriminação, intolerância, preconceito e ódio são coisas que devem ficar no passado. Como o pessoal do filme ‘Praia do Futuro’ disse, homofobia não é a nossa praia.

Um filme como ‘Flerte’, considerado ousado para o padrão brasileiro, conseguirá ter carreira bem-sucedida nos cinemas e festivais?

MR: A receptividade está acima do que esperávamos. Em menos de um mês já recebemos convites para festivais em Los Angeles, Londres e cidades da America Latina. Estamos felizes com a repercussão do filme, antes mesmo da estreia oficial, que será em julho, para convidados.

O autor Aguinaldo Silva, que é gay assumido e sempre apresenta personagens homossexuais em suas novelas, disse no Twitter que “gay consome pra caramba, os patrocinadores gostam disso”. Não existe mais dificuldade em conseguir verba para um projeto com tema gays?

MR: Aguinaldo Silva é um mestre e sabe o que diz. Para o filme ‘Flerte’ não tivemos patrocinadores, e sim apoiadores locais. Todos aceitaram o projeto sem contestar o conteúdo gay. Gastamos 25 mil reais na produção. A equipe trabalhou sem cachê por acreditar no projeto. Rodamos o filme em apenas dois dias, umas 30 horas de trabalho.

A Globo, até então vista como conservadora, liberou o beijo gay entre os personagens Félix e Niko na novela ‘Amor à Vida’. Qual seria a próxima conquista para os gays na teledramaturgia?

MR: Quanto mais personagens LGBT forem vistos em novelas, seriados e filmes, teremos menos intolerância e preconceito. Essas polêmicas são importantes para construirmos uma sociedade melhor.

Terra