sábado, 25 de janeiro de 2014

NOVAMENTE SEM TARJAS - Supostas fotos de Letícia, do ‘BBB 14’, nua vazam na internet


Entrou para o BBB, não tem como escapar de ter a vida íntima vasculhada. Alguns participantes desta 14º edição, como Roni e Clara, já tiveram sextapes vazadas antes mesmo do programa começar. Agora, chegou a vez da advogada Letícia Santiago, que teve fotos íntimas, selfies, vazadas na web. E as imagens já são até compartilhadas através do aplicativo WhatsApp.LETICIA1


Para a mãe da sister, tudo não passa de uma montagem para prejudicar a filha. 

— A princípio essas fotos foram montadas e é super constrangedor pra gente porque mostra a intimidade que ela não divulgou. Alguém está tentando denegrir a imagem dela. Não posso dizer se é ela. Como mãe acho que foi montagem — afirma Rosa Santiago, 56 anos, ao jornal Extra.

Rosa também já deixou claro que todas as medidas legais para descobrir o responsável pela divulgação das fotos serão tomadas.

— Vamos acionar todos os meios legais para saber onde começou a distribuir essa imagem. A gente não vai deixar passar. Se é que é ela, foi uma foto que com certeza ela não fez para mostrar. Achei o corpo musculoso para ser minha filha.



Redação/Extra

Lula entra em campo e vai tentar juntar PT e PMDB na PB

Segundo o jornal Correio Brasiliense, o ex-presidente Lula (PT) participou  de reunião no Palácio da Alvorada na última segunda-feira (20), e decidiu que passado o carnaval, iria tentar unir o PT e o PMDB nos estados onde existem divergências, assumindo assim, o papel exercido atualmente pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão.

De acordo com a reportagem, Lula teria atendido pedido da cúpula do PMDB de intervir nas articulações de Dilma e cuidará agora pessoalmente das conversas com os aliados, tarefa que vinha sendo feita institucionalmente pelo presidente nacional do PT. A Paraíba é dos estados listados para sofrer a mediação de Lula.

“Ele pode ter a melhor das intenções, mas é deputado estadual pelo PT, não tem uma visão de país suficientemente abrangente para desvendar as realidades regionais”, disse uma importante liderança de um partido que enfrenta problemas diretos com o PT.


Nos 15 Estados onde o PT está propenso a ceder cabeça de chapa a aliados, apenas em Pernambuco e no Mato Grosso o PMDB não exerce carga pelo apoio petista. Na Paraíba petistas e peemedebistas ainda discutem a possibilidade de fazer uma união ainda no primeiro turno, já que confirmam a aliança no segundo turno.


Lula, contudo, havia afirmado que o papel dele na campanha seria mais restrita aos comícios, para mostrar os feitos do governo Dilma e as razões pelas quais ela merece uma nova oportunidade de governar o país. Na última segunda-feira, ele já tomou postura mais ativa ao conduzir uma reunião no Palácio da Alvorada, ao lado de Dilma, do futuro chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e do ex-ministro da Secretaria de Comunicação Franklin Martins.

PBAgora

Vandalismo em adutora deixa mais de 150 mil pessoas sem água em 15 cidades do Sertão

Além da escassez de água provocada pela seca, atos de vandalismo têm deixado a situação de moradores da região polarizada por Patos, no sertão da Paraíba, a cerca de 320 quilômetros de João Pessoa, ainda pior.

Nesta sexta-feira, pelo menos 15 cidades, cerca de 150 mil pessoas, ficaram sem água devido ao rompimento da tubulação da adutora Coremas-Sabugi, provocada por atos de vandalismo.

De acordo com o engenheiro Maciel Damasceno Silva, gerente da Cagepa na região de Patos, os atos de vandalismo foram registrados no trecho que fica localizado próximo ao parque Cruz da Menina, no distrito de Santa Gertrudes, atingindo o abastecimento na região das Espinharas e Sabugi.

“Foi o segundo rompimento em 48 horas”, disse Maciel. “Nos dois casos, os técnicos da Cagepa deram as respostas rápidas aos moradores de todas as cidades atendidas pelo Sistema adutor Coremas-Sabugi, com o uso de equipamentos novos adquiridos recentemente pelo Governo do Estado”, completou, o engenheiro da Cagepa, acrescentando que o abastecimento já está normalizado.

Além de Patos e o distrito de Santa Gertrudes, a ação dos vândalos atingiu as cidades de São Mamede, Várzea, Santa Luzia, São José do Sabugi, Quixaba, Cacimba de Areia, Passagem, Baraúnas, Salgadinho, São José de Espinharas, Malta, Condado, São Bentinho e Cajazeirinhas.

Artista grava 1º CD em estúdio aos 51 anos e é elogiada por músicos consagrados


Em tempos de programas televisivos que evidenciam a música, não é difícil perceber: o brasileiro gosta de cantar! O problema é que nem todos sabem usar a voz de forma adequada. Mas, há quem descubra o dom do canto no dia-a-dia, entre as tarefas domésticas, por exemplo. É o caso de Erlaine Cristina, que hoje aos 51 anos está prestes a realizar um sonho. De dona-de-casa à cantora, ela grava esta semana o primeiro CD profissional.

Erlaine é natural de São Paulo, mas mora em João Pessoa há 30 anos. "Sempre gostei de cantar. Entre um serviço e outro, na rotina de uma simples dona-de-casa, percebi que poderia desenvolver o canto e, quem sabe, realizar o sonho de gravar um CD", lembra a, hoje, cantora. Primeiro foram os amigos que começaram a incentivar, depois uma participação num bar da capital. Era o sinal que a dona-de-casa precisava para mudar de vida.

"Isso aconteceu em 2010. Então, recebi o convite do Clube do Choro da Paraíba para me apresentar com eles, de maneira fixa", fala. No mesmo ano, Erlaine foi convidada a participar das apresentações do grupo de Chorinho e MPB 'Bem Brasil' e a integrar o coral da Orquestra Sinfônica da Paraíba, onde está até hoje. Ao longo desses três anos, ela fez várias apresentações em casas de espetáculos e bares da capital. "Os convites começaram a aumentar e vi que a minha vida havia tomado um rumo artístico que eu não esperava até os meus 47 anos. Pra mim, era uma nova vida, um prazer que se revelava a cada dia, a cada apresentação".

Em julho do ano passado, Erlaine chamou amigos e parceiros musicais para fazer um agradecimento. Promoveu um encontro artístico e gravou o evento em DVD e CD promocional, num Haras, na praia do Jacaré, em Cabedelo. Era o primeiro passo para o CD profissional. "Agora, chegou o momento. Vou entrar num estúdio pela primeira vez e nem consigo explicar a sensação de gravar um CD profissional. Passa um filme na minha cabeça... Há três anos, eu era uma simples dona-de-casa que cantarolava para a família, hoje sou cantora e vou registrar isso em CD", fala orgulhosa a artista, que recebeu elogio de artistas como Pinto do Acordeon.

Erlaine, que também é servidora pública, ainda não definiu a data de lançamento do primeiro CD da recente carreira, mas tem a certeza de quem não pretende parar de cantar profissionalmente. Enquanto o CD não é lançado, ela segue com as apresentações em João Pessoa e deixa um recado para aqueles que querem dar novos passos na vida e acham que é tarde demais: "Sonhem alto, sonhem longe, mas corram atrás de concretizar o sonho, independente do tempo que isso pode levar. Um dia ele vem!".

Atualmente, Erlaine Cristina se apresenta às sextas-feiras, na Palhoça Deusa do Mar (21h); sábados na Palhoça Pé na Areia (13h), Aeroclube (16h30) e Clube do Choro (18h) e Deusa do Mar (21h); e no Domingo na Deusa do Mar (12h) e Aeroclube (17h).

Assessoria

Prefeito de Pedra Branca deverá escolher entre Veneziano e Coutinho

Allan Bastos ainda não definiu sua posição política para a sucessão estadual

Por Redação da Folha – O prefeito Allan Bastos (foto) é do PR e seu pai, o ex-prefeito Antônio Bastos, é do PMDB. Dois partidos de oposição em nível estadual, o que indica a possibilidade do prefeito e seu grupo apoiarem a candidatura ao governo do peemedebista Veneziano Vital do Rego, mas essa tendência pode não se confirmar.

O prefeito esteve com Veneziano no dia 9 de janeiro em Itaporanga, mas saiu do encontro sem definição. Segundo seu pai, o grupo está esperando o quadro da sucessão estadual clarear para tomar um caminho político.

Esse caminho pode ser em favor do governador Ricardo Coutinho (PSB), que vai disputar o segundo mandato nas eleições de outubro vindouro e tem uma boa relação com o gestor municipal. O prefeito já teve em algumas ocasiões com o governador e tem parcerias com o governo estadual em obras no município pedrabranquense.

Há quem diga que o prefeito de Pedra Branca, a exemplo de muitos outros, está esperando a decisão de Cássio Cunha Lima (PSDB), até porque a campanha com ele candidato ao governo é uma e sem ele é outra. Com o quadro e o rumo da disputa definidos, então Allan e seu grupo se definem, mas o que não se sabe é quando e em favor de quem. 


Reforma do matadouro público deixa comerciantes animados em Itaporanga; eles vão poder comercializar seus produtos com qualidade


As obras de reforma do matadouro público da cidade de Itaporanga continuam em ritmo acelerado, seguindo o cronograma estabelecido pelo projeto e pela a prefeitura.

A novidade é que os comerciantes que enfrentaram tantos problemas, agora aguardam nos próximos, a entrega do local, para que eles adéquem às medidas de abate e passem a vender seus produtos com total qualidade.

(Imagem do matadouro, área externa)

Em verdade, está sendo feita uma verdadeira transformação: reparos no teto, aplicação de concreto em locais que antes era terra solta, banheiros adequados além de todas as medidas de higienização estabelecidas pela vigilância sanitária.

Imagens abaixo:

Para o Prefeito Audiberg Alves, essa é uma prova de que a sua administração é baseada no desenvolvimento da cidade e no compromisso com o povo.


De acordo com o Secretário da ouvidoria do município, Joserlândio Tolentino (foto ao lado), que esteve fazendo uma visita às instalações do matadouro, os equipamentos antigos já estão sendo trocados, isso visando oferecer a melhor forma de trabalho dos que ali tiram o seu sustento.

A maior visibilidade do matadouro público é atender prioritariamente o pequeno e médio produtor, desta forma com a reforma o local passará a atender as exigências sanitárias para o abate dos bovinos e outros animais que são consumidos na cidade e na região.

(Imagem do local onde desembarca os animais)

A obra de restauração do estabelecimento de uso público está sendo feita com recursos próprios do município e será entregue nos próximos dias.

Assessoria

Jovem vai para cadeia em Conceição depois de furtar idoso de 83 anos

Flagrante foi lavrado neste sábado


Por Redação da Folha – José Orlando Ferreira da Conceição, de 19 anos, morador da artéria conhecida como Rua do Arame, no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Conceição, foi autuado na manhã deste sábado, 25, pelo delegado plantonista Cristiano Santana.

O jovem, que trabalha em uma olaria, é acusado de furtar um aparelho de DVD e celular da residência de um idoso, João M. Sobrinho, de 83 anos, morador da Rua José Raimunda de Lacerda.

A informação policial é que o rapaz entrou na casa do idoso na madrugada da sexta-feira e furtou os objetos, sendo preso durante a manhã por homens da Polícia Militar. Os objetos também foram recuperados.

O delegado arbitrou fiança de um salário mínio para o autuado, mas como ele, que é solteiro e reside com os pais, não tinha o dinheiro para efetuar o pagamento, foi recolhido à cadeia de Conceição. 

Blog do Tião Lucena Blog do Tião Lucena Publicado por Tião LucenaEx-prefeito de Pombal pega 3 anos de cadeia por envolvimento com a máfia das ambulancias

O Ministério Público Federal em Sousa (MPF) obteve a condenação do ex-prefeito de Pombal (PB) Abmael de Sousa Lacerda e de Gilberto Ismael Lacerda, em razão da prática de crime de responsabilidade previsto no artigo 1º, inciso I, do Decreto Lei n. 201/67. A decisão foi proferida pela Justiça Federal em 29 de outubro de 2013.

Abmael de Sousa Lacerda foi condenado a pena de prisão de 4 anos e 1 mês, devendo iniciar o cumprimento dela em regime semiaberto. Já Gilberto Ismael Lacerda foi sentenciado em 3 anos e 6 meses, mas a pena foi substituída por prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas e prestação pecuniária de cinco salários mínimos. Esse valor deve ser revertido em favor da entidade assistencial a ser indicada pela Justiça.

Após o trânsito em julgado da sentença, devem ser impostas aos réus como efeitos da condenação a inabilitação, por cinco anos, para o exercício de cargo e função pública, eletivo ou de nomeação, bem como a perda dos cargos públicos que porventura ocuparem. Também foi fixado o pagamento de R$ 14.377,34 como valor mínimo de reparação dos danos causados. Os réus responderam o processo em liberdade e podem recorrer em liberdade.

Sobre o caso – Na ação penal, o MPF argumentou que em 1º de julho de 2004 foi celebrado o convênio nº 1.684/2004 entre a União e o município de Pombal (PB), para aquisição de unidade móvel de saúde. O valor total do convênio foi de R$ 84 mil, sendo R$ 80 mil em recursos federais e R$ 4 mil em contrapartida municipal.

Ocorre que o ex-prefeito e o então presidente da Comissão Permanente de Licitação, Gilberto Ismael Lacerda, fracionaram a aquisição da ambulância por meio de duas licitações sob a modalidade carta-convite (nºs 33/2004 e 36/2004). A primeira no valor de R$ 63.520,00 para a aquisição do veículo e a outra de R$ 20.480,00 para a compra e instalação dos equipamentos (gabinete da ambulância). No entanto, em razão do valor do convênio, o correto seria utilizar licitação na modalidade tomada de preços.
Na sentença, a Justiça afirma que as práticas delitivas ocorreram nas duas licitações, que houve superfaturamento de preços no valor de R$ 14.377,34 e que o argumento de que o então prefeito apenas assinava os documentos, sem verificar a regularidade dos procedimentos licitatórios ou a forma como as verbas federais eram aplicadas, não convence. “O acusado, enquanto gestor do município, era o responsável pela administração dos recursos públicos, não sendo razoável admitir que tais recursos fossem empregados de uma forma ou de outra sem o seu acompanhamento ou, ao menos, seu consentimento”.

Já no tocante aos atos praticados por Gilberto Lacerda, a sentença destaca que ele não agiu por ignorância ou ingenuidade, pois “possuía conhecimento do regramento aplicável às licitações, até mesmo a respeito das situações em que cada modalidade licitatória deveria ser utilizada”.

Máfia das Ambulâncias – Além do fracionamento, houve ainda o direcionamento da licitação para que fossem vencedoras empresas vinculadas ao esquema criminoso de fraude na aquisição de ambulâncias conhecido como Máfia das Ambulâncias (ou Máfia dos Sanguessugas), bem como superfaturamento dos preços, causando prejuízo ao erário no montante de R$ 14.377,34.

Inclusive, o Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus) destacou que ocorreram irregularidades como celebração de convênio em data anterior a da aprovação do plano de trabalho, contrariando os procedimentos legais; inexistência de prévia pesquisa de preços; e ausência de identificação dos responsáveis pelo recebimento do convite.

Blog do Tião

Deputado baiano propõe criação de conselho a favor dos heterossexuais: “A ideia é garantir a preservação da espécie humana”

O deputado estadual Pastor Sargento Isidório deu entrada, ontem (24), a uma indicação na Assembleia Legislativa da Bahia que propõe a criação do Conselho Estadual dos Direitos da População Heterossexual e a Preservação da Família. Segundo informações de sua assessoria de imprensa, o documento tem como finalidade buscar a preservação dos costumes heterossexuais.

A proposta é destinada ao secretário estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Almiro Sena. De acordo com Isidório, além de garantir a preservação da espécie humana, o conselho deveria ser criado em contraponto a crescente expansão do apoio estatal às práticas homossexuais.

O texto do documento diz que o “Brasil é um estado democrático de direito e que os governantes foram eleitos não apenas por homossexuais, mas por cristãos, sejam evangélicos ou católicos”. Para o parlamentar, é preciso ainda ter cuidado sobre aquilo que é exposto na mídia, principalmente em horários permitidos para as crianças. Com informações Blog do Carlos Britto/Foto: Bahia Notícias.

O Povo com a Notícia

Bar homenageia João Pessoa com nomes de bairros e ruas no cardápio

Local funciona há 10 dias no bairro do Expedicionários. Sócios viram que bairro precisava de lugar diferente para beber e comer.

Salada Tambauzinho mistura frango, folhas, croutons, passas e outras iguarias (Foto: Andréia Martins/G1)
Como forma de homenagear a cidade, um café de João Pessoa resolveu batizar seus sanduíches e saladas com nomes de ruas e bairros vizinhos ao lugar onde funciona. A ideia dos sócios Houston Pina, de 36 anos, e Alisson Ramalho, de 29, de batizar os sanduíches e saladas com nomes de bairros e ruas das redondezas surgiu como forma de construir a identidade do ambiente, recém inaugurado.

saiba mais

Segundo Houston, que supervisiona a cozinha, foi assim que nasceram 'Beira Rio', 'Nego', 'Epitácio', 'Rui Carneiro' e 'Júlia Freire' são os sanduíches, em referência a algumas das principais avenidas da capital paraibana. Já 'Tambauzinho', 'Expedicionários', 'Miramar' e 'Estados' são as saladas, que homenageiam bairros vizinhos ao endereço do bar. A ideia deu certo e em nove dias de funcionamento o bar já atendeu mais de 500 pessoas.

Bar funciona no bairro dos Expedicionários e
homenageia endereços vizinhos
(Foto: Andréia Martins/G1)

Houston conta que a ideia de montar o bar surgiu depois que ele e o sócio perceberam a necessidade de um lugar no bairro onde pudessem beber e comer ao mesmo tempo e que fugisse do tradicional.

“Eu sou filho de uma mulher que sempre gostou de cozinhar e sempre trabalhou cozinhando pra fora. E eu sempre fui responsável pela organização e pela estética dos pratos que iam ser servidos”, lembra Houston, que tinha 12 anos quando começou a ajudá-la, na cidade de Guarabira, onde nasceu e onde a mãe, Marlene Maria dos Santos Gouveia, de 53 anos, ainda mora.

Os sócios Houston Pina e Alisson Ramalho
queriam um lugar que fugisse do convencional
(Foto: Andréia Martins/G1)

“Minha mãe me ensinou a cozinhar com amor, a fazer as coisas bem feitas, como se fosse pra mim. Tenho muito zelo pelas coisas daqui, pela limpeza, pela organização. Costumo dizer que eu sou um chef metido, ou metido chef, porque não tenho formação tradicional, mas aprendi no desenvolvimento da minha vida. Hoje eu leio muito, pesquiso muito e testo muito”, explica Houston.

“O café é um vegetal e o cacau é um fruto. O derivado do cacau é a teobromina e o do café é a cafeína. Os dois são estimulantes que representam o que queremos oferecer para os nossos clientes”, afirma Houston Pina. “Muitas vezes eu reclamei de estar ali com a minha mãe e ela dizia: meu filho, tenha paciência que isso um dia pode te trazer dinheiro, te fazer feliz. Tudo o que eu faço e o que eu planejo eu lembro dela, eu faço pensando nela”, diz Houston, emocionado.
G1

Secretária do presidente do Paraguai faz sucesso na web com fotos sensuais

Fabiana Leis também trabalha como atriz, modelo e apresentadora de TV. Fotos de biquíni publicadas no Twitter a tornaram popular.

Secretária do presidente do Paraguai (Foto: Reprodução/Twitter/Fabiana Leis)

Fotos sensuais publicadas no Twitter por Fabiana Leis, secretária do presidente do Uruguai, José Mujica, a tornaram conhecida e popular na internet nos últimos dias. Fabiana também é modelo, atriz, apresentadora de televisão e se define como uma “vedete”.

Nesta segunda-feira (20), duas fotos que fazem parte de um ensaio protagonizado por Fabiana, na qual ela aparece de biquíni, foram publicadas em sua conta no Twitter, gerando uma série de elogios. Ela costuma postar outras fotos de suas apresentações e trabalhos, algumas delas com pouca roupa.


Segundo a revista “Noticias”, que publicou um ensaio com a secretária, Fabiana trabalha há 12 anos para a presidência uruguaia. A publicação afirma que Mujica, fiel a seu estilo particular, a chama de “feia”, e costuma mexer em seus cabelos quando a jovem passa por seu escritório.

Ainda segundo a revista, Fabiana afirma que “Pepe é do povo”, e diz que “as pessoas não se dão conta do quanto é sacrificada a vida de um artista.”

O GLOBO.COM

Arrecadação federal na Paraíba ultrapassa R$ 5 bi

Arrecadação federal na Paraíba bateu novo recorde em 2013.

O volume somado das receitas tributárias e previdenciárias ultrapassaram R$ 5 bilhões no ano passado, alta nominal de 10,6% sobre o ano anterior (R$ 4,533 bilhões).

Os dados foram divulgados ontem pela Delegacia da Receita Federal em João Pessoa.

A arrecadação Fazendária, que incluem os tributos como Imposto Renda (Pessoa Física e Jurídica), as contribuições (Cofins, CSLL, PIS) e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), puxou em volume o recolhimento federal no ano passado na Paraíba com um total de R$ 3,604 bilhões, mas crescimento nominal de 9,04%. Já a arrecadação Previdenciária, que recolhe a contribuição das empresas dos trabalhadores do mercado formal e de autônomos, registrou expansão mais expressiva em 2013 (15,07%) e puxou o crescimento da arrecadação, fechando com um volume de R$ 1,412 bilhão, no ano passado.

Segundo o delegado da Receita Federal em João Pessoa, José Honorato de Souza, o crescimento recorde da Receita Fazendária da Paraíba foi puxado, assim como no âmbito nacional, pelas receitas extraordinárias oriundas da reabertura do Refis da Crise, que minimizaram os efeitos negativos das fortes desonerações do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do baixo crescimento econômico.

“Não tivemos ações extraordinárias no âmbito local da Paraíba para o crescimento da receita tributária. O resultado foi puxado pelas receitas extraordinárias”, declarou Honorato, que não entrou em detalhe sobre o crescimento dos tributos e contribuições da Receita Previdenciária. Em 2013, os parcelamentos especiais e o aquecimento econômico também concentraram crescimento mais forte ainda nos dois últimos meses do ano (R$ R$ 448,9 milhões) e dezembro (R$ 468,7 milhões), respectivamente novembro e dezembro. Nenhum dos doze meses de 2013 ficou abaixo de 2012.

IMPOSTO DE RENDA

Contudo, o pico de arrecadação foi abril (R$ 490,8 milhões), mês que os contribuintes acertam as contas com o Leão com o Imposto de Renda devido. Somente de receita Fazendária, em que entre eles entra o Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), o volume atingiu R$ 334,795 milhões, alta de 27,87% sobre o mesmo mês do ano anterior (R$ 261,8 milhões).

DESEMPENHO NO PAÍS

No país,a arrecadação federal do Brasil subiu 4,08% em termos reais em 2013 (já descontada a inflação) e atingiu a cifra recorde de R$ 1,138 trilhão, com o ingresso de receitas extraordinárias minimizando os efeitos negativos das fortes desonerações e do baixo crescimento econômico.

As desonerações tributárias, concedidas pelo governo a alguns setores específicos com o objetivo de reanimar a cambaleante economia, resultaram em renúncia fiscal de R$ 77,8 bilhões no ano passado, segundo a Receita Federal. Somente com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o órgão deixou de arrecadar 11,8 bilhões de reais.

Já as receitas extraordinárias, ou aquelas que não são recorrentes, alcançaram a cifra recorde de 28,4 bilhões de reais no ano passado. Deste total, o programa de refinanciamento de débitos tributários (Refis) gerou receita de 21,8 bilhões.

JP-Online

ITAPORANGA, MEU AMOR!


ITAPORANGA, MEU AMOR!

Por Merlanio Maia

EU CARREGO IMPRESSA À PELE
COMO LINDA TATUAGEM
MINHA ORIGEM, MINHA TERRA,
COM SEUS SONS E A SUA IMAGEM,
COM SEUS SABORES, SEUS CHEIROS,
INESQUECÍVEIS TEMPEROS
MINHA CULTURA E RAIZ
MEU SERTÃO ANDA COMIGO
ESSE É O CANTO QUE BENDIGO
CANTÁ-LO ME FAZ FELIZ!!!

AI DO HOMEM QUE NÃO TEM
UMA RAIZ, UM LUGAR
ONDE FLORESÇA SEUS SONHOS
ONDE ALI POSSA REINAR!...
EU TENHO ONDE POR A REDE
E METO O PÉ NA PAREDE
SINGRANDO O RIO PIANCÓ
ESTA RAIZ É O MEU NORTE
QUE ME FAZ BRAÚNA FORTE
QUE NUNCA SE SENTE SÓ!!!

(Merlanio Poeta - de Poesia em Poesia - 25.01.2014)

Salão de Artesanato encerra neste domingo

Apesar de registrar um fluxo de visitantes abaixo da meta prevista,  XIX Salão do Artesanato chega ao fim com faturamento 10% superior.


Alexsandra Tavares

Salão deste ano teve como tema Nossa Arte tem Fibra
O XIX Salão de Artesanato, que chega ao fim neste domingo, deve fechar o período de exposição com um faturamento de pelo menos R$ 1,5 milhão, cerca de 10% a mais do que no ano passado. Por outro lado, o evento não deverá atingir a meta de público estimada em 100 mil visitantes. As informações foram da gestora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), Ladjane Barbosa. Segundo ela, os últimos registros apontavam mais de R$ 1,4 milhão em vendas e um fluxo de 78 mil pessoas.

“O fluxo de visitantes foi muito intenso no período natalino até a primeira semana de janeiro. Mas depois caiu. Por isso não acredito que possamos atingir até domingo o público de 100 mil, como previsto. Este ano as aulas escolares começaram mais cedo e muita gente que estava de férias voltou mais cedo para casa. Mas as vendas devem chegar ou até ultrapassar R$ 1,5 milhão. O pessoal que compareceu comprou muito. Este ano o salão foi um sucesso, muito elogiado”, afirmou Ladjane.

A gestora alega que a contagem do número de pessoas que foi ao evento, realizado no Jangada Clube, em João Pessoa, foi interrompida por um curto período porque a catraca que faz este registro quebrou. Por isso a quantidade de visitantes no local deve ser maior do que o computado até o momento. “Mas em um fim de semana movimentado , a movimentação de pessoas por dia chegou até 6 mil”, completou Ladjane.

Enquanto a gestora do PAP comemora o sucesso do Salão de Artesanato, o presidente do Sindicato dos Artesãos Profissionais da Paraíba, Isaquiel José de França, disse que não acredita que as vendas superem as de 2013, que ficaram em cerca de R$ 1,3 milhão.

“Até a primeira semana de janeiro tivemos muitos visitantes, agora de lá para cá a visitação caiu muito. Quem anda pelo salão vê muitas peças nas prateleiras e poucos profissionais fizeram reposição de seus produtos. Minha expectativa era de que as vendas deste ano fossem melhor do que as do ano passado, mas não acredito que vá superar por causa do movimento que está muito fraco”, disse. Gilson

Galdêncio está entre os 6.272 artesãos e trabalhadores de atividades manuais que expuseram suas peças no XIX Salão de Artesanato da Paraíba e para ele as demanda superou as estimativas. Ele destacou que no ano passado seu faturamento chegou a 14 mil. Até este domingo este número deverá dobrar.

“As vendas foram maravilhosas, superaram a minha estimativa. No meu estande tive que repor as peças todos os dias e recebi encomendas de cidades como Natal, Fortaleza e São Paulo”, disse.

A vendedora autônoma, Marilene Santos, foi ao salão ontem e disse que até domingo irá voltar ao local. “Vi e comprei coisas lindíssimas, pena que o artesanato paraibano não é tão valorizado. Comprei um enfeite de parede feito com peneira e bonecas muito bonito e encomendei quatro peças para pegar depois. O nosso artesanato é uma coisa preciosa”, destacou.

O Salão deste ano teve como tema “Nossa Arte tem Fibra”. Na abertura, em 19 de dezembro, o governador Ricardo Coutinho lançou o selo “Paraíba em suas Mãos”, que credencia o artesanato paraibano, certificando a qualidade ao produto.

JP Online

Empresária paraibana revela esquema de propina envolvendo ex-ministro Lupi


A empresária natural da cidade caririzeira de Monteiro, Ana Cristina Aquino, 40 anos, é uma conhecedora dos meandros da corrupção no Ministério do Trabalho e desde dezembro do ano passado vem contando ao Ministério Público Federal tudo o que sabe.

As revelações feitas por ela tanto aos procuradores como à ISTOÉ mostram os detalhes da atuação de uma máfia que age na criação de sindicatos – setor que movimenta mais de R$ 2 bilhões por ano – e que, segundo a empresária, envolve diretamente o ex-ministro e presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o atual ministro, Manoel Dias.

“Levei R$ 200 mil para o ministro Lupi numa mochilinha da Louis Vuitton”, diz a empresária. De acordo com ela, o ministro Manoel Dias faz parte do mesmo esquema.

Ana Cristina é dona de duas transportadoras, a AG Log e a AGX Log Transportes, e durante três anos fez parte da máfia que agora denuncia. A Polícia Federal em Minas Gerais já tem indícios de que suas empresas serviam como passagem para o dinheiro usado no pagamento das propinas para a criação de sindicatos. Em apenas 24 meses, entre 2010 e 2012, a empresária trocou as dificuldades de uma vida simples pelo luxo de ter avião particular, helicóptero, uma mansão em Betim (MG) e até cinco carros importados na garagem. Para ela, o esquema começou a ruir depois que ISTOÉ revelou, em outubro do ano passado, que seu enriquecimento era alvo de uma investigação da PF. “Os antigos parceiros me abandonaram. Estou sendo ameaçada, mas não vou pagar essa conta sozinha”, diz Ana Cristina.

O advogado João Graça, assessor especial do ministro Manoel Dias e homem de confiança do ex-ministro Carlos Lupi, foi por dois anos sócio da AG Log e deixou a empresa depois de a investigação da PF ser instalada. Segundo Ana Cristina, era ele o elo entre as suas empresas e a máfia dos sindicatos no Ministério do Trabalho. Procurado por ISTOÉ, Graça disse que as acusações “fazem parte de uma briga de mercado” e que se manifestará apenas quando “conhecer todos os detalhes da denúncia.” A empresária afirma que Graça estava com ela quando foram entregues os R$ 200 mil ao então ministro Lupi. 

O Ministério Público tenta localizar as imagens da portaria do Ministério para confirmar a informação. “Usamos o elevador do ministro. O doutor João Graça manda naquele Ministério”, disse Ana Cristina. Em seguida, ela lembra que, depois de receber o dinheiro, Lupi chegou a perguntar, em tom de brincadeira, se estava sendo gravado. Na quinta-feira 23, Lupi disse à ISTOÉ que só vai se manifestar quando tiver acesso aos documentos que Ana Cristina diz ter entregue ao Ministério Público.

O enredo de corrupção narrado pela empresária começa no segundo semestre de 2011, quando ela e seu grupo decidiram montar o Sindicato dos Cegonheiros de Pernambuco (Sincepe) para tentar abocanhar contratos milionários com montadoras que iriam se instalar no Nordeste. Em outubro daquele ano, Ana Cristina protocolou o documento no Ministério do Trabalho pedindo a expedição da carta sindical. Nessa época, o advogado Graça já havia se transformado em um parceiro de negócios da AG Log, por indicação do empresário Sérgio Gabardo, que, segundo Ana Cristina, era o verdadeiro dono da transportadora e o responsável por todo o aporte milionário de recursos para bancar as propinas. Segundo o relato da empresária, assim que o registro foi pedido, o encontro no gabinete do então ministro do Trabalho foi marcado pelo próprio Graça. De acordo com a empresária, Lupi afirmou que o dinheiro pago naquele dia era apenas a entrada e que a aprovação do registro sindical custaria R$ 3 milhões. Mais ainda: no dia seguinte, como disse Ana Cristina, Lupi mandou o amigo João Graça avisá-la que, se o sindicato desse certo e conseguisse arrecadação e bons contratos, ele também deveria participar do negócio sendo dono de uma parte da frota do grupo AG.

anacristinapequenaDepois de receber R$ 200 mil e prometer aos representantes da AG Log que o Sincepe seria criado em um prazo recorde de 40 dias, Lupi foi varrido do cargo durante a faxina que a presidenta Dilma Rousseff começava a fazer no seu governo. Ele foi demitido por envolvimento em denúncias de corrupção, que incluíam exatamente os processos irregulares de criação de sindicatos. Ana Cristina diz que o deputado Brizola Neto (PDT-RJ), que assumiu no lugar de Lupi, tentou colocar um freio na indústria dos sindicatos. Durante sua gestão, os trâmites para a oficialização do sindicato pleiteado por Ana travaram. Mas Brizola Neto acabou perdendo o apoio de seu próprio partido e foi afastado do Ministério 11 meses depois de assumir. Em seu lugar tomou posse o atual ministro Manoel Dias, indicado por Lupi e leal às práticas do PDT. A tramitação da expedição da carta sindical do Sincepe no Ministério do Trabalho, obtida por ISTOÉ, mostra que na gestão de Manoel Dias o processo voltou a correr. “Esse aí (o ministro Manoel Dias) ia liberar. Só não liberou por causa da reportagem de ISTOÉ”, disse a empresária. Segundo ela, depois de publicada a reportagem na revista, o advogado João Graça marcou um encontro no Hotel Mercury, em São Paulo, e afirmou: “Fique calma, esse ministro é nosso também”. Ana Cristina afirma que a conversa teria prosseguido em uma espécie de monólogo de João Graça, em uma tentativa de acalmá-la e evitar que ela denunciasse o esquema, como decidiu fazer. A estratégia do grupo era convencê-la a assumir a culpa e, em troca, viabilizar para ela e para a família o comando de um sindicato com amplos poderes e muito dinheiro. O Sindicato de Cegonheiros de Pernambuco arrecadaria um percentual do lucro bilionário do setor, além de acumular influência para interferir nos contratos com montadoras que se instalassem na região. No caso do Sincepe, a ideia era garantir que a Fiat fechasse um negócio bilionário com a AG Log.

Agora, as denúncias de Ana Cristina deverão virar um inquérito formal no Ministério Público Federal. Aos procuradores, além de depoimento, a empresária diz ter entregue uma série de documentos. No meio da papelada estão extratos bancários, contratos sociais e páginas de uma agenda manuscrita, em que estariam relacionados os destinatários das propinas e os valores pagos.

Nas duas últimas semanas, a empresária Ana Cristina Aquino conversou com ISTOÉ por cerca de duas horas. Dona de um forte sotaque mineiro, ela autorizou que os encontros mantidos num restaurante em Brasília fossem gravados e divulgados como entrevista. Disse estar endividada e abandonada pelo grupo ao qual se associou em 2010 e que desde então opera nos meandros do Ministério do Trabalho. Por causa disso é que ela diz ter recorrido ao Ministério Público e avalia que tornar públicas suas acusações é a melhor maneira de se proteger. Leia a seguir trechos dessas conversas:

ISTOÉ – A sra. está tentando criar um sindicato?

Ana Cristina Aquino – Desde 2011. Essa carta sindical iria sair na época do Carlos Lupi no Ministério do Trabalho. O advogado João Graça, que é do PDT, foi contratado pela nossa empresa justamente porque tinha ligações com o Lupi. Ele era a nossa garantia de que o sindicato seria aprovado rapidamente.

ISTOÉ – O então ministro Carlos Lupi recebeu dinheiro para viabilizar esse sindicato?

Ana – Recebeu, recebeu sim. Levei R$ 200 mil para ele. Carregando uma bolsa nas costas, fui direto para o gabinete dele. Segurando uma mochilinha da Louis Vuitton. Não tem aquelas compridinhas? Foi daquelas. Ele mandou desligar o telefone assim que eu entrei. Disse: “Não está gravando não, né?” Eles são espertos!

ISTOÉ – Como a sra. passou pela segurança na portaria do Ministério carregando tanto dinheiro em uma mochila?

Ana – João Graça passava por tudo que é lado!!! O doutor João mandava naquele Ministério.

ISTOÉ – Então a sra. entrou direto, sem passar pela segurança?

Ana – Direto. Usamos o elevador do ministro.

ISTOÉ – Qual a origem do dinheiro que foi entregue ao ministro?

Ana – O Sérgio Gabardo (empresário acusado por Ana Cristina de ser o verdadeiro dono da AG Log) me entregou o dinheiro e falou: “Esse aqui é para o ministro, para ajudar nas obras sociais dele”. A gente riu.

ISTOÉ – Isso foi quando? 

Ana – Isso foi dois dias depois de sair o pedido de registro, lá para 2011.
O próprio Lupi me disse, na minha cara, que colocava o sindicato para sair em 40 dias. Brincou que seria o código sindical mais rápido do Brasil.

ISTOÉ – O registro iria custar os R$ 200 mil entregues ao Lupi?

Ana – Não iam ser só R$ 200 mil, não. Essa carta sindical custaria R$ 3 milhões. Ele encheu o olho porque se tratava de um sindicato cegonheiro e todo mundo já sabe que cegonha dá muito dinheiro mesmo. Eles fantasiam uma coisa na cabeça deles. É uma coisa em que todos acham que rola muita grana. Na época, o Lupi ainda falou para o João Graça, que me contou, que, se desse certo de a gente pegar qualquer serviço em Pernambuco, ele queria o direito a ter frotas na empresa. Ocultamente. Claro que não seria no nome dele. Um ministro não poderia ter frotas em uma cegonha de forma aberta.

ISTOÉ – Por que o sindicato não saiu na gestão do ministro Brizola Neto?

Ana – Acho que foi uma passagem rápida dele por lá. Não saiu porque ele não passou muito tempo. E o João Graça não tinha ligação direta com o Brizola Neto como tem com o Lupi.

ISTOÉ – E como está a questão, atualmente, com o ministro Manoel Dias?

Ana – Esse aí (o ministro Manoel Dias) era o que ia liberar esse código, agora! Era ele! Só não liberou por causa da reportagem de ISTOÉ. Quando saiu a reportagem, o João Graça foi encontrar comigo no hotel Mercury, em São Paulo. Chegou lá e disse para eu ficar calada porque o registro sindical sairia de qualquer jeito. Sentamos na primeira mesa do restaurante, ele olhou para mim e disse: “Fique calma, esse ministro é nosso também”. Ele disse que o Manoel Dias era só de fachada e quem dá as canetadas no Ministério ainda é o Lupi. Foram exatamente essas as palavras que ele usou lá no hotel.

ISTOÉ – Por que a sra. resolveu dar dinheiro para criar o sindicato? 

Ana – Se a gente não dá dinheiro a esse pessoal, não sai sindicato. Desconheço algum registro que tenha saído sem gastar com propina.

Revista IstoÉ

Até novembro, Piancó devia quase R$ 4 milhões, e Itaporanga e Conceição 1,4 milhão

Despesas empenhadas superam em muito as pagas nas três principais Prefeituras do Vale


Por Redação da Folha – Em onze meses de exercício financeiro, ou seja, entre janeiro e novembro do ano passado, Piancó foi a prefeitura regional que mais empenhou despesas, totalizando mais de 30 milhões de reais, e ficou longe de quitar todas essas dívidas.

O total de empenhos pagos chegou a mais de 26 milhões, mas o endividamento com o comércio e o setor de serviço chegou a quase 4 milhões de reais, um desequilíbrio financeiro considerável para o penúltimo mês do ano.

Já Itaporanga e Conceição tinham, até novembro, 1,4 milhões de reais, cada um delas, de despesas não pagas no período referido.

A Prefeitura de Itaporanga, incluindo o Fundo municipal de Saúde, empenhou 24, 5 milhões de reais de despesas e pagou pouco mais de 23 milhões entre janeiro e novembro de 2013.

Já o município de Conceição, no mesmo período, empenhou 22,5 milhões de reais de despesas e pagou pouco mais de 21 milhões, totalizando uma dívida próxima de cerca de 1 milhão e 400 mil reais, o mesmo endividamento de Itaporanga.

Os números foram apurados pela Folha com base nas informações das Próprias Prefeituras repassadas ao Tribunal de Contas do Estado. 

Preço da gasolina chega a R$ 3,24 no Vale do Piancó e pode ser a mais cara da Paraíba

Os últimos dias foram de ajustes nas bombas para os postos de combustíveis.

O aumento nos preços da gasolina e do diesel anunciado pela Petrobras recentemente já afeta o bolso dos consumidores na região do Vale.

Mas é preciso atenção, já que a variação dos preços pode chegar a mais de R$ 0,25 por litro nas cidades do Vale do Piancó. Em Diamante, o litro da gasolina é vendido a até R$ 2,99.

Entre os 9 postos de combustíveis visitados pelo DiamanteOnline, o preço mais baixo registrado foi de R$ 2,99. Já o valor mais alto ficou em R$ 3,24. Já o diesel está sendo comercializado entre R$ 2,49 e R$ 2,65.

O Professor Carlos José da Silva reclama do aumento. “O consumidor sofre com esses aumentos. Eu que preciso carregar a família toda no carro todos os dias acabo sentindo no bolso. É complicado”, afirma.

O empresário Allan Cloves também questiona a mudança nos preços. “Eles resolvem subir os valores bem nessa época de férias, quando todo mundo viaja. Além do mais, o Brasil é um grande produtor de petróleo, tem a Petrobras que é uma das maiores empresas do mundo, e mesmo assim precisamos pagar esses preços. É difícil entender”, afirma.

Para um proprietário de posto no Vale do Piancó, mas que não quis ser identificado, o reajuste da Petrobras foi de 4% para a gasolina e 8% para o óleo diesel, más por baixo dos panos, o governo já aumentou mais ainda os preços, porém não foram anunciados. “Na mídia, o reajuste foi bem menor do que a realidade mostra, acho que para não se queimar politicamente, a presidente aumentou duas vezes e não anunciou”, comenta.  

O mais preocupante será o impacto desses reajustes em outros produtos e serviços. O frete fica mais caro e os produtos também vão chegar aos supermercados mais caros. Daí vira aquela bola de neve.

DiamanteOnline

Onze são condenados pelos crimes de milícia e comércio de armas na Paraiba

Dois acusados a partir da Operação Squadre foram absolvidos. Penas aplicadas variaram de 3 anos a 17 anos e seis meses. 

Onze acusados denunciados depois da Operação Squadre foram condenados pelos crimes de milícia privada, comércio ilegal de armas e munições e porte ilegal de armas, de acordo com informações do Tribunal de Justiça divulgadas na manhã desta sexta-feira (24). A decisão é da 7ª Vara Criminal da Capital e as penas aplicadas variaram de 3 anos de reclusão em regime aberto a 17 anos e seis meses em regime fechado. Da decisão ainda cabe recurso. Ao todo foram julgados 13 réus, sendo que dois deles foram absolvidos.

A Operação Squadre foi deflagrada em novembro de 2012 pela Polícia Federal em João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita, Alhandra, Mari e Cajazeiras. Alguns mandados também foram cumpridos no estado de Pernambuco. Um mês depois da ação policial, o Ministério Público denunciou criminalmente 38 envolvidos. Entre os investigados estavam integrantes de três diferentes milícias.

O processo envolve 38 réus, acusados ainda de formação de quadrilha, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, entre outros delitos. Devido à complexidade do caso, a denúncia oferecida pelo MP foi dividida em três grupos. O grupo já julgado é o 2.

Nos casos do grupo 1, segundo a assessoria da 7ª Vara Criminal, a parte de instrução do processo já foi encerrada e as diligências estão sendo realizadas. Em seguida, serão feitas as alegações finais e a sentença. Já as audiências de instrução do grupo 3 terão início em marco, com encerramento previsto para o mês de abril, conforme cronograma a 7ª Vara.

G1 PB

Coelhinha Thaíz Schmitt diz: ‘Queria ser capa da Playboy desde criança’


Coelhinha da Playboy desde 2008, Thaíz Schmitt foi escolhida para ser capa da edição de 60 anos da Playboy. Em entrevista, a modelo contou que estar estampada na revista é um sonho de infância e sempre quis ser famosa.

— Desde criança falava que ia ser capa da Playboy, porque lembro que meus primos ficavam esperando todo mês chegar a Playboy, porque eles queriam ver. Lembro que minha tia, minha mãe ficavam comentando das mulheres que saíam na capa, falavam do cabelo, unha, corpo. Eu dizia, desde pequena, que queria ser famosa e frisava que ia sair na capa da Playboy. É uma coisa que era para ser.

Thaíz conta com todo o apoio da família, que fica muito feliz pelo sucesso da garota.

— Por eu falar desde pequenininha, ninguém se espantou [em posar nua]. Minha família me apoia, acham bonito, tudo que sai sobre mim eles compram. É bom, tem que ter o apoio familiar, é bem mais fácil.

A gaúcha mudou-se de Soledade, no Rio Grande do Sul, para São Paulo em janeiro de 2008, quando tinha 19 anos de idade, no mês seguinte já recebeu o convite para trabalhar na Playboy.


— Vim morar em São Paulo em janeiro, recebi o convite em fevereiro, comecei a trabalhar para Playboy em março. Foi direto, mas tenho minha carreira paralela de modelo, faço presença, fotos, catálogos. Não adianta, sou chamada de coelhinha da Playboy, seja o que eu fizer, mas me orgulho.

O primeiro teste pelo qual teve que passar, foi a prova da roupa de coelhinha.

— A roupinha da coelhinha, você não pode ser muito malhada, nem muito magrinha, se não, não entra na roupa. Antes de tudo, tem que provar para ver se serve, se fica bonita, porque não pode ficar vulgar dentro da roupinha que vem dos EUA, então tem toda uma história, todo um fetiche atrás da roupa. Eu provei, fui aprovada e comecei a ser chamada para trabalhar e estou aqui desde 2008.


É a primeira vez que ela aparece sozinha na capa da revista, o que a deixou muito feliz e lisonjeada.

— Como vai homenagear todas as Playboys, em todos os países, fiquei muito feliz com o convite, fiquei lisonjeada, porque poderia ter sido qualquer outra modelo, artista, atriz. Recebi o convite, aceitei, mas demorou para cair a ficha.

Thaiz já foi para os EUA, mas como ficou por pouco tempo, não conseguiu visitar a mansão Playboy, mas pretende voltar para lá este ano e conhecer Hugh Hefner, o lendário fundador da revista masculina.


— Já fui para Los Angeles, Hollywood, mas não fui para a mansão, quero voltar e conhecer. Não conheço pessoalmente Hugh Hefner, mas tenho curiosidade também de conhecer.

A coelhinha ainda não pode comentar sobre a revista, mas disse que o ensaio foi muito especial.

— Não posso contar ainda, vou semana que vem escolher as fotos, mas não posso falar nada, tenho vontade de contar, mas não posso, se não vai estragar a surpresa. O ensaio ficou muito lindo, muito bom, bem diferente.



Com informações do r7.com

Os grandes benefícios do magnésio


Dentre os elementos minerais do organismo humano, o magnésio é considerado o segundo em importância, logo depois do potássio.

Em nosso corpo há, em media, de 21 a 28 gramas de magnésio, distribuídos principalmente nos ossos, músculos e tecidos.

Descubra agora que papel o magnésio desempenha em nossa saúde e quais são as fontes deste mineral tão indispensável.

O magnésio desempenha importantes funções em nosso organismo

A presença do magnésio é de extrema importância para o bom desempenho do organismo, ou seja, para o funcionamento de vários setores, dentre os quais temos:

- Contração e relaxamento muscular;

- Funcionamento de certas enzimas do organismo;

- Produção e transporte de energia;

- Produção de proteínas.

E se parece pouco, o magnésio é considerado um tranquilizante natural, já que produz relaxamento dos músculos esqueléticos, assim como da musculatura dos vasos sanguíneos e do trato gastrointestinal.

Propriedades do magnésio

Dentre alguns de seus muitos benefícios, podemos destacar:

- Diminui a atividade dos radicais livres nas células, visto que os mesmos provocam o envelhecimento celular. Logo, o magnésio ajuda a conservar a juventude e diminui o risco de envelhecimento precoce.

- Melhora o funcionamento cardíaco. Ajuda na prevenção de espasmos das artérias coronárias e as arritmias.

- Ajuda a limpar as artérias, segundo um estudo realizado para o City of Hope Medical Center em Duarte na Califórnia (EUA).

- Diminui os problemas da hipertensão.

- Ajuda na prevenção das complicações do diabetes.

- Mantém os ossos saudáveis.

O magnésio pode ser encontrado em verduras e frutas de coloração verde.

Sintomas da insuficiência de magnésio

A insuficiência de magnésio, que é pouco comum, apresenta-se com a aparição de alguns sintomas, como alta excitabilidade, debilidade nos músculos e sonolência.

As deficiências costumam aparecer em casos de alcoolismo crônico, cirrose hepática, problemas de absorção, vômitos severos, acidose diabética e abuso de diuréticos.

Estes sintomas, além disso, aparecem associados a outros muitos problemas, como a anorexia, fadiga e falta de memória, etc. o que torna vital que tenhamos muita atenção àquilo que consumimos diariamente e ao estilo de vida que estamos levando.

Em caso de insuficiência renal, é preciso muita cautela para evitar a retenção deste mineral.

Como consumir magnésio em nossa alimentação diária?

A ingestão diária de magnésio deve ser entre os 300 e 350 mg por dia para homens e 280 mg por dia para as mulheres. Mulheres grávidas devem ingerir entre 320 a 350 mg por dia.

O consumo de magnésio é importante para a tarefa de relaxamento e contração dos músculos, o transporte de energia e a elaboração de proteínas, entre tantas outras tarefas.

Por isso, a ingestão correta deste mineral resulta, não apenas benéfica como também vital para o funcionamento adequado de nosso organismo.

Em caso de osteoporose é muito importante a ingestão de magnésio e cálcio em conjunto.

O magnésio pode ser incorporado ao corpo mediante a ingestão de suplementos e alimentos fortificados com este e outros minerais e nutrientes, e podemos traçar um plano alimentício que contemple este elemento.

Encontraremos o magnésio principalmente em frutos secos, como as nozes, castanhas de caju e amêndoas, além de em feijões e ervilhas.

Podemos cobrir a necessidade diária de magnésio facilmente consumindo os seguintes alimentos:

- Uma xícara de chocolate com leite e três fatias de pão integral;

- Uma porção de carne acompanhada de salada verde.

- Uma xícara de legumes cozidos.

- Uma banana grande.

Também é recomendado incorporar o magnésio a sua dieta, consumindo vegetais, já que pode ser encontrado especialmente em verduras de folhas verde escuras e em certas frutas. Confira:

Frutas: abacate, banana e uva.

Verduras: beterraba, quiabo, batata, espinafre, couve.

Grãos e derivados: granola, aveia, farelo de milho.

Nozes e sementes: gergelim, girassol, castanha, amendoim.

Além disso é possível encontra-lo em produtos e derivados da soja, como a farinha de soja, tofu, arroz e suas variedades integrais.

O magnésio pode ser encontrado em produtos e derivados da soja, como a farinha de soja, tofu, arroz e suas variedades integrais.

Melhorcomsaúde