domingo, 5 de janeiro de 2014

Cargos estranhos nas Prefeituras: no Caiana existe até Assessor para Assunto Extraordinário

Algumas Prefeituras regionais estão abarrotadas por cargos de indicação política com funções que não se empregam à realidade


Por Redação da Folha – Algumas Prefeituras regionais criaram cargos comissionados além de suas necessidades e por uma razão óbvia: garantir emprego por indicação política para os aliados de quem comanda o poder. São tantos cargos de confiança que as funções criadas para eles são as mais esquisitas possíveis e parecem não se empregar à realidade.

No Vale, a Prefeitura de Piancó é a recordista de comissionados: até outubro do ano passado, eram 259 pessoas empregadas em funções comissionadas, com despesa mensal de quase 300 mil reais. Entre os tantos cargos, tem o Diretor de Guarda Municipal, instituição que nunca existiu de fato, e Coordenador de Apoio ao Esporte Rural, coisa também desconhecida no município piancoense.

Em São José de Caiana, apesar de ser um município pequeno, a Prefeitura tem 114 nomeações em cargos comissionados, o que consome mensalmente mais de 94 mil reais. Entre as muitas funções de confiança, existe até Assessor para Assunto Extraordinário, cargo que é ocupado por duas pessoas.

Não é fácil compreender o que faz, na prática, um Assessor para Assunto Extraordinário em São José de Caiana, mas, de direito, o cargo existe e seus ocupantes são remunerados. Existem ainda no município o Assessor Especial e o Assessor de Ralações Políticas e Institucionais. 

Foto: imagem das informações do Tribunal de Contas do Estado sobre comissionados do Caiana.

0 comentários: