quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Curando Almas

Curando Almas (Reynollds Augusto)

Se o leitor raciocinar um pouquinho, chegará a uma conclusão óbvia: todos nós somos doentes da alma.
 
E isso é assim, pois somos espíritos comprometidos. Não é por acaso que moramos em um planeta, apelidado pelos imortais, de “planetas de provas e expiações”. O orgulho e o egoísmo, as duas grandes chagas da humanidade, de onde derivam todos os outros males, ainda fazem parte do nosso comportamento.
 
Jesus , quando aqui esteve, veio com essa proposta de curar almas. Logicamente que a cura interior repercute no somático e quando despertamos para os reais valores da vida, o corpo físico sente a mudança.
 
A maioria de nós é detentora das chamadas doenças psicossomáticas e os hospícios estão cheios de pessoas com problemas de ordem espiritual, que existem desde que o homem é homem. Como estamos desinformados, vamos tentando curar o efeito, empurrando remédios de tarjas pretas, necessário, por vezes, mas que não resolve a causa. Uma coisa é certa, o nosso equilíbrio íntimo provoca o equilíbrio orgânico.

 É claro que há pessoas que nasceram com comprometimento de ordem mental, consequência de suas ações passadas, pois somos espíritos viajantes do tempo, rumo ao infinito. Outros comprometimentos surgem ao longo da caminhada, pois somos recalcitrantes e não aprendemos nem com a “peia”.
São doenças que são compromissos de cada um e que precisamos experimenta-las, para que haja a nossa depuração. É uma espécie de “penalidade” jurídico-divina. O mestre falou sobre isso quando asseverara que “não sairás daí (do Planeta Terra) enquanto não pagares o último ceitil”. E isso tem a ver com a lei de causa e efeito, que envolve a todos. Como vivemos no mundo da causalidade e não da casualidade, temos a vida que merecemos. Nada vem para nós de graça e colhemos o que plantamos, pois a semeadura é livríssima, mas a colheita vem no tempo certo. Mas, com uma finalidade, o nosso aprimoramento.
 
A casa espírita facilita essa cura, pois promove a conscientização do ser. Não apenas a cura dos corpos, mas principalmente a cura do espírito. Não é um ambiente mágico onde os imortais estão disponíveis para resolver qualquer problema. Nem podem. Muitos deles estão tentando, também, resolver os seus.
 
Mas Jesus disse que quando nós estivéssemos afadigados e sobrecarregados o procurasse, que ele aliviaria a nossa dor.
 
Um alívio.
 
Mas é preciso carregar a cruz, cujo peso os nossos ombros suportam.
 
PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO
www.pensenisso.itaporanga.net

domingo, 29 de setembro de 2013

MÚSICA . A BELA MÚSICA

MÚSICA. A BELA MÚSICA
(Reynollds Augusto)
Ontem à noite, no Centro Espírita Jesus de Nazaré, nós experimentamos momentos de muita alegria e reflexões em torno do tema “música”. O foco foi centrado nas músicas de cunho celeste, que o nosso planeta Terra não conhece e tampouco sabe do que se trata.  Os expositores foi o casal 20 do centro Espírita Jesus de Nazaré, IVANDEILTON E PAULINHA, cujo amor está  estampado  nas suas faces. Ambos são coordenadores do  Dij, da instituição, e faz a garotada voar nas reflexões filosóficas em torno das nossas  vidas, que não deixa de ser uma bela melodia, com  a cadência dos conscientes.
Quando eu era adolescentes procurava selecionar as melhores músicas da nossa época , sem muito barulho e com o bom embalo, que provocava as melhores sensações : Titans, Ultraje, Kid Abelha, Paralamas do Sucesso,Barão Vermelho... Anos 80 a espiritualidade estava a todo vapor, intuindo os compositores àquelas músicas, mensagens,  que não se houvem mais.
Um casal de irmãos  mineiros, hoje,  têm músicas que se aproximam daquelas “celestes”, que sequer conseguimos desconfiar. Trata-se de TIM E VANESSA, com vozes educadas e melodias perfeitas.  Ao ouvir as suas músicas, viajamos no mágico do existir e saímos em direção a paz interior , saindo ao mundo da  razão  , sem mudarmos de  lugar.  São músicas maravilhosas que não me canso de ouvir. Essas sim, se aproximam da musica celeste,  que os imortais dizem ser inalcançável por nós,  devido à nossa condição primitiva,pois ainda  respiramos  o egoísmo e o orgulho, as duas chagas da humanidade.
O casal foi muito feliz no seu trabalho  de ontem,  e terminou com uma bela música dos “céus”, do grupo AME :
Além do tumulo o Espírito inda canta
Seus ideias de paz, de amor e luz,
No ditoso país onde Jesus
Impera com bondade sacrossanta.
Nessas mansões, a lira se levanta
Glorificando o Amor que em Deus transluz,
Para o Bem exalçar, que nos conduz
À divina alegria, pura e santa.
Dessa Castália eterna da Harmonia
Transborda a luz excelsa da Poesia,
Que a Terra toda inunda de esplendor.
Hinos das esperanças espargidos
Sobre os homens, tornando-os mais unidos,
Na ascensão para o Belo e para o Amor.

PENSE NISSO!MAS PENSE AGORA MESMO
www.pensenisso.itaporanga.net