sábado, 10 de agosto de 2013

Crianças se intoxicam com fruto venenoso em Monte Horebe.

Seis crianças da mesma família foram internadas neste sábado (10) após comerem fruto de uma planta tóxica chamada pinhão, na zona rural do município de Monte Horebe, no Alto Sertão da Paraíba.

Segundo informações passadas ao Radar Sertanejo, os meninos se intoxicaram e foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Três deles foram encaminhados para o hospital de São José de Piranhas e outras três levadas para o hospital infantil da cidade de Cajazeiras, duas delas com maior gravidade.

O pinhão é uma árvore com até 4 m de altura, flores pequenas, amarelo-esverdeadas, cujo fruto é uma cápsula com três sementes escuras, lisas, dentro das quais se encontra a amêndoa branca, rica em óleo e atualmente usada para produção do biodiesel.

Essa planta já foi usada como purgante, em pequena quantidade, em épocas passadas.

Radar Sertanejo

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Vivemos No Mundo da Causalidade

Vivemos No Mundo Da Causalidade

(Reynollds Augusto)

 
O grande professor Divaldo Franco, o Paulo de Tarso dos dias atuais, certe vez dissera, em uma das suas belíssimas exposições que: “quem conheceu Jesus não pode ser mais o mesmo”. Essa expressão tem uma força enorme, pois conhecer a proposta de Jesus, através do seu Evangelho, o maior código de conduta moral de todos os tempos, nos faz transformar em seres conscientes do existir e quando a “boa nova” é analisada pelo prisma espírita, que é o próprio Jesus de volta, a vida se torna menos grave, a dor menos sofrível, e a felicidade, que é um estado interior, mais presente.

Ontem no nosso encontro das quintas-feiras, no Centro Espírita Jesus de Nazaré, continuamos a discutir o capítulo V, do Evangelho Segundo o Espiritismo, cujo tema está sendo por dois encontros as CAUSAS ATUAIS DAS AFLIÇÕES. Gente nova sempre chegando e isso é bom, pois a proposta, na sua cadência, está atraindo aqueles que devem vir ao projeto. A própria espiritualidade encaminha as pessoas.


É claro, e sempre será assim, que chegam muitos, mas nem todos permanecem, porque há uma seleção natural própria, feita por nós mesmos e isso tem a ver com a maturidade, a perseverança, a sede de busca e principalmente, transformação interior. Pouca gente quer realiza-la em si mesmo, porque exige esforço contínuo e muitos ainda preferem viver encoberto pelo véu da ilusão e da ignorância, afinal o nosso mestre já nos disse que “nem todos que dizem senhor, senhor,” entrará no reino de Deus”.  Pouca gente que fazer, de verdade essa transformação e nada de reprimenda pois todos têm o seu tempo certo, pois “nenhuma só das ovelhas do meu Pai se perderá”. Como a Doutrina Espírita não é um  doutrina apenas de forma, e sim de realização, de mudança, para a aproximação com o equilíbrio, com o Reino de Deus, que não é um lugar geográfico e sim um estado interior conquistado, na prática se torna difícil, pois muitos ainda se satisfazem com o seu orgulho e o seu egoísmo, as duas grandes chagas da humanidade, geradora das demais dificuldade existenciais.


Belíssimo o poema recitado pelo ator global e espírita convicto, CARLOS VEREZA, que tratou do poema “O AMOR”, do inesquecível Saulo de Tarso, que deixou as ilusões de lado, alimento de muitos e se “transformou no PAULO DE TARSO, pessoa renovada.( www.youtube.com/watch?v=FB7SOwj4c-w). Magnifico depoimento do  garoto, de aproximadamente 15 anos, que falou com a sua linguagem simples,  das razões porque ele se tornara espírita. (http://youtu.be/mSH5qepQXcI)


Logo após fui ao jantar tradicional dos pais ,  do “Ginásio do Padre Zé”, onde reencontrei pessoas amigas, e apreciei um belo banquete feito pela cozinheira do próprio educandário. É uma pena que perdi a missa, do nosso vigário local, que tratou da força paterna no ambiente familiar para produzir o equilíbrio.

QUINTA VAMOS  CONTINUAR..

NÃO SEJA BESTA DE PERDER.

SINTA-SE CONVIDADO a entender que na vida não há casualidade e sim  causalidade.

 

PENSE NISSO. MAS PENSE AGORA MESMO

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Homem de atitude e ação


Gostaria de agradecer tão belo chamamento de João Dehon Fonseca, sei que haverá oportunidade de Rainério fazê-lo com suas próprias palavras e com o seu linguajar que lhe é peculiar.
Não tenho costume de usar da escrita e principalmente de forma jornalística, mas mesmo assim me enchi de coragem para fazê-lo. Mas infelizmente as palavras me faltam e a emoção toma conta do meu peito, por isso só tenho a dizer MUITO ABRIGADA!!!

Potência maçônica Grande Oriente do Brasil homenageia jornalista de Itaporanga



Ele foi agraciado com diploma e medalha Luiz Gonzaga



A potência Grande Oriente do Brasil, através de sua representação na Paraíba, homenageou o jornalista Sousa Neto com o Diploma e a Medalha Luiz Gonzaga, comenda instituída por ocasião das comemorações do centenário de nascimento do artista, que era maçom, para agraciar pessoas que contribuem com a promoção do bem social.

O Diploma de Mérito Acássia Amarela é assinado pelo Grão-Mestre Aderaldo Pereira de Oliveira e foi entregue junto com a medalha ao homenageado na noite desse sábado, 3. A representação do Grande Oriente do Brasil na Paraíba tem sede em João Pessoa, conforme apurou a Folha (www.folhadovali.com.br).

Há 18 anos, Sousa Neto desenvolve atividades jornalísticas, culturais e humanitárias em Itaporanga e região, dirigindo atualmente a fundação José Francisco de Sousa e o jornal Folha do Vale. Também criou e produziu vários programas de rádio ao longo desse tempo e tem um livro publicado. Foto: medalha e certificado que foram entregues ao jornalista.

Folha do Vale

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Recursos à Divindade


Recursos à Divindade

(Reynollds Augusto) 


Nós somos criatura falhas em constante processo de aprendizado, isso é certo. Por mais que tenhamos “intuições” aproximadas do  “bom e do belo”, como diria o pensador grego Platão, jamais conseguiremos realizar, com grande presteza, os nossos projetos pessoais. No máximo uma aproximação. O Direito Social vive isso.

A perfeição só Deus a possui, a causa causal. Nós , quando muito, nos aproximamos do ideal, e muito pouco. É como a felicidade na Terra. Ela não existe, devido ao atraso psíquico do planeta, mas poderemos ser tão felizes quanto o planeta permita. Segundo os imortais: “A felicidade não é deste mundo”.

Os imortais disseram ao professor Kardec que estamos em franco processo de evolução e que temos potencialidades divinas, enraizadas, que precisam ser desenvolvidas ao longo da vida, que jamais cessa  e que não serão alcançadas nessa encarnação, com essa personalidade, com esse RG, com esse CPF, com essas ilusões.   

Deve ter sido por isso que Jesus dissera “Vós sois deuses, podereis fazer tudo que eu faço e muito mais, se o quiserdes”. É como diz a música espírita: “Longo é o caminho, grande é o nosso débito, mas inesgotável é a nossa esperança”. Uma “vidazinha” de cem anos nos escapa sorrateira e quando menos esperamos já estamos no “lado de lá”. Dai a importância de viver o presente, nos seus detalhes mínimos.

Lembrei-me de minha amada avó paterna, no seu leito de morte e já faz mais de vinte anos, e aqui para nós, foi ontem.

- “Meu filho, como foi ligeiro...”

Deve ser por isso que o grande Einstein dissera que o tempo é uma mentira e que presente passado e futuro é uma ilusão. Hoje, é a joia. Sentir a vida que passa. Ver o por do sol, sentir o vento que “baila”, o toque dos filhos, o abraço e o amor do companheiro ou companheira, sorrir, relacionar-se, amar...  Hoje, concreto, real.

Tem gente, por exemplo, que não trabalha para viver e sim, vive para trabalhar e quando menos espera, a vida passou e lamentar-se-á “logo, logo” por não ter aproveitado com mais esmero a presente encarnação, que “escorre” pelas mãos.

Mas, essa semana nós tivemos uma eficiente aula em torno dos “Recursos”, elencados no art. 496 do CPC, que está em vias de reforma. A professora foi a jovem elegante VIRNA LOPES TORRES, da cidade de Campina Grande-Pb.
 
O Tribunal de Justiça da Paraíba, a Esma-Pb, em parceria com a UEPB, despertaram para facilitar ao servidor, do interior, o contato mais técnico com as luzes do saber jurídico.  Mas, como não conseguimos fazer tudo com perfeição e a experimentação vai apontando as falhas vemos que é preciso sempre melhorar. O nosso futuro Novo Código de Processo Civil virá com essa missão. Dizem que ele sai esse ano. Eu não acredito, mas prefiro queimar a minha língua.

Os recursos são meios de impugnação das decisões judiciais.  A ideia é que o juiz de primeiro grau não está muito “preparado” para decidir a questão com segurança e eficiência e os órgãos de segundo grau estariam mais “aparelhados” para as decisões finais. Essa filosofia tem levado décadas e décadas para que os provimentos judiciais finais, com direitos evidentes, sejam permitidos.   Mas isso é seara de muitas teses, de confrontações.  

Na jurisdição divina, cuja norma está na consciência, não há recursos, pois o julgamento é certo, indiscutível e justo.  Temos a vida que merecemos e passamos por experiências pessoais nessa existência com o fito de qualificar o espirito imortal, que somos todos, usando temporariamente um instrumento, que é o corpo físico. As religiões apelidam  o processo vivido de  “salvação” e  nós, espíritas, o  interpretamos mais judiciosamente,  como EVOLUÇÃO.

De uma forma ou de outra, no final, que não existe, todos nós seremos reabilitados, depois de cumprir a “pena” pelos nossos equívocos, através das inúmeras reencarnações.  Deus, o juiz, depois de analisar os termos do processo,  julga o mérito, fazendo “coisa julgada material e coisa julgada formal,” dentro do processo de nossas vidas e depois de preencher os termos intrínsecos ao provimento final, concede ao “réu” o direito de seguir em frente para aprender a amar e conhecer, rumo ao infinito, na busca da felicidade plena,  que será a nossa maior conquista.


 

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO


www.pensenisso.itaporanga.net

25 Anos do Centro Espírita Jesus de Nazaré de Catingueira

Centro Espírita Realiza Evento Comemorativo de 25 anos.

A reunião comemorativa de 25 anos do Centro Espírita Jesus de Nazaré na cidade de Catingueira aconteceu na noite deste sábado, (03) de agosto de 2013,  na área de lazer Helena Fausto. 
 
A comemoração alusiva contou com a participação do grupo musical Escolha de Luz de João Pessoa - PB, abrilhantando a noite com personalidades conhecidas no meio, como Vicente Gaioso, irmão de Baba Gaioso - figura muito conhecida na cidade -; Eduardo, Membro da Federação Espírita da cidade de JP; Herculano, Coordenador Movimento Espírita do Vale do Piancó; representantes do Núcleo Espírita Chico Xavier da cidade de Patos, e vereadores: Petrônio Fausto e Leoberto Marques, assim como várias personalidades locais e populares.
 
O evento teve início às 20:00 h. Na abertura foi proferida uma mensagem pelo doutrinário Agenor Pereira, e, em seguida, um dos fundadores, Dr. Fernando Loureiro, esplanou a história e a importância do Centro Espírita na cidade de Catingueira. Na ocasião, agradeceu a benevolência da colaboradora, Margarida Fausto (In Memorian), pelo amor dedicado e pela doação feita ao Centro Espírita Jesus de Nazaré.
 
A Palestra foi ministrada pelo jovem André Gaioso com o tema 'cura', que é o foco principal da temática: a cura do Espírito, a qual tudo se origina, segundo a Doutrina Espírita de Alan Kardec. (Foto André Gaioso).
O presidente Sebastião Fausto, ao encerrar o evento, agradeceu a presença de todos, e o vice presidente,  Dr. Fernando, lendo a mensagem psicografada na noite pela médium Aurelúcia Gomes, e a oração final com Antoniel Clementino, encerrando a solenidade.
 
 
 
 
Celiane Fausto - catingueiranoticias.com.br

Agradecimento


"Graças vou dou, Senhor, por serdes a fonte de que demana todo o bem que me sucede. Os que esperam no Senhor renovam suas forças, sobem com asas de águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam."
(Isaías)



Gostaria de agradecer a todos os Internautas e leitores assíduos do blog de Rainério, infelizmente ele não pode fazer as postagens e escrever suas próprias matérias, sou eu que estou alimentando o blog, pois sei que é algo que ele gosta muito, mas se Deus quiser  e Ele há de querer, logo logo ele estará escrevendo, fotografando, ou seja, fazendo o que mais gosta de fazer, e que por sinal faz muito bem, utilizar a linguagem escrita, usando verdade e passando credibilidade.
Muito Obrigada mais uma vez a todos os amigos. 

Ivandelucia Ventura de O. Brasilino (Delucia)