sábado, 16 de março de 2013

SOS ITAPORANGA. IFPB URGENTE!


SOS Itaporanga. IFPB Urgente!
                                                              (Titico Pedro)


- Bom dia! Com muita paz e alegria a você meu irmão, de qualquer etnia.

                    Analisando a situação política de Itaporanga, nessas últimas seis (6) décadas, muito pouco se tem a registrar quanto ao trabalho das nossas lideranças locais e estaduais, também. Na esfera estadual de pronto se depreende com o brilho desenvolvimentista do ‘bandeirante’ desbravador, o saudoso Soares Madruga, que ingressou na política nos idos de 1974 elegendo-se Deputado Estadual pela então ARENA (Aliança Renovadora Nacional), partido criado pelo governo militar para lhe dar sustentação que também criou o MDB (Movimento Democrático Brasileiro) para justificar viver o Brasil em plena Democracia, sendo que esse partido atuava na oposição, ambos instalados com a deflagração da revolução de 1964 que extinguiu uma gama de partidos à época existentes.


Madruguinha, como era tratado pelos amigos mais próximos, teve repetido o mandato nos anos de 1978, 1982 e 1986, já no partido PDS (Partido Democrático Social) sucedâneo da ARENA. O Governo Militar, pressionado pelas forças paralelas que se movimentavam de todas as partes do País e até de alguns países, que dominam financeiramente o planeta, fizeram com que os Militares abrissem mais um pouco o sistema de então, admitindo o surgimento de outros partidos políticos, consequentemente, extinguindo os dois existentes porque para a sua permanência teria que ser acrescido no início do nome a palavra partido e aí a ARENA resolveu transformar-se no PDS (Partido Democrático Social) já o então MDB que surgiu com a ideia de Movimento em face à ditadura militar, optou pela continuidade da sigla só que iniciando com o P de Partido e aí ficou PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), já que pretendiam continuar com a luta em defesa da redemocratização do País, atendendo a exigência de então, e que permanece até hoje. Com essa abertura ressurgiram o PC do B, PCB, PTB e outros mais, além de novos partidos como o PP, PSDB, PFL, etc.

O nosso saudoso Deputado que em sua trajetória sempre esteve ao lado do Governo, possuidor de uma inteligência que lhe era muito peculiar, Jornalista com atuação na política partidária, mito respeitado por sinal, dedicou-se todo o tempo dos seus repetitivos mandatos, buscando e realizando obras de grandes envergaduras para todo o Vale do Piancó. Seria uma grande injustiça de algum município do Vale que porventura venha a dizer o contrário.


Juntando o útil ao agradável, Soares Madruga, aproveitando da privilegiada situação geopolítica de Itaporanga diante dos demais municípios do Vale, fez com que a terrinha abrigasse todos os órgãos públicos regionais, o que ocorre até os dias de hoje, sediamos todos, exceção, apenas, à saúde, pois muito antes do saudoso Deputado surgir na política, esse órgão já existia na cidade de Piancó e diga-se de passagem, por desamor e negligencia dos Deputados de outrora, notadamente Praxedes Pitanga, Balduino de Carvalho e Jonas Leite Chaves que antecederam o nosso Madruguinha. O exemplo maior foi a construção dos dois Colégios Estaduais, Educandários que serve também a outras cidades do Vale. O fenômeno natural da morte ceifou a existência carnal do Deputado Estadual Soares Madruga, nos idos de 1989. Nem o Deputado-suplente Paulo Soares, irmão de Madruguinha, nem os Deputados Chico Lopes e Djacir Brasileiro, fizeram alguma coisa que venha a ganhar destaque no cenário educacional.


Hoje Itaporanga e por extensão todo o Vale do Piancó, padecem de políticos que demonstrem algum interesse no campo da Educação à nível superior. Nenhum. Nem Wilson Braga e nem Branco Mendes, filhos ingratos do Vale, com assento à Assembleia Legislativa, uma só palavra não pronuncia nem pela implantação do Campus da UEPB em Piancó e nem tão pouco pela construção do campus do IFPB em Itaporanga. Este em fase bastante avançada. Autorizado a se instalar na terrinha pela Presidente Dilma, terreno à disposição, com área aproximada de 6 há, doado pelo Governador Ricardo Coutinho e devidamente registrado no Imobiliário local com toda infraestrutura efetivada pelo ex-prefeito Djacir Brasileiro, com Diretor-Coordenador nomeado pela reitoria do IFPB, o conterrâneo professor e Doutor, por defender tese, o nosso conterrâneo Rildelson Faria. É pena que a burocracia esteja emperrando o início da obra de construção que poderá adiar por tempo indeterminado a concretização desse sonho tão auspicioso para a terrinha.

Como seria importante que a sociedade organizada de Itaporanga fizesse o que foi feito em 2010 com o movimento em favor do Campus da UFCG, quando os diligentes itaporanguenses à frente o então Vereador Herculano Pereira, contabilista Vicente Tobias, Reynolds Augusto, Manoel Osmindo, ex-prefeito José Silvino, Dr. Jaildes Felismino e o seu irmão, Prof. Dedé Martins, Prof. Jucivan Araújo, e tantos outros que movimentaram todo o Vale e terminaram com a grande concentração pública na Praça Monsenhor Sinfronio, atraindo para o palanque lideranças políticas antagônicas, detentores de mandatos, prefeitos, vereadores, deputados estaduais e federais também. Foi um movimento que ganhou repercussão em toda a região pena que as eleições da época frustraram a expectativa de instalação do campus da UFCG.

Agora seria muito importante que o Prefeito, Professor e Doutor, Audiberg Alves, se apresentasse defensor desta causa e tomasse as rédeas, buscando contatar com o Reitor João Batista, Doutor Ridelson Farias, coordenador dos trabalhos de instalação do Campus do IFPB de Itaporanga, com total apoio da Câmara de Vereadores, notadamente o Doutor Ubiramar Sinfronio Pita, vereador líder da bancada de situação na casa Adauto Antônio Araújo, sem dispensar em hipótese alguma o bravo ex-vereador Herculano Pereira.

Vamos lá, pois, o velho adágio popular “a falta de um grito se perde uma boiada” e, se descuidarmos poderá acontecer a mesma coisa com o IFPB que muito representa para a educação e evolução de todo o Vale do Piancó.


Vamos à unidade companheiros! O tempo urge, apoie essa ideia você também.

* Fonte: Itaporanga.net .Reproduzido por Reynollds)

domingo, 10 de março de 2013

Médica do Samu é detida com seis dedos de silicone para fraudar ponto eletrônico


Uma médica foi flagrada pela Guarda Municipal de Ferraz de Vasconcelos marcando ponto para colegas com dedos de silicone por volta das 7h deste domingo (10). Ela trabalha para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que é administrado pela prefeitura.

A funcionária foi levada para a delegacia, onde, segundo a Secretaria Municipal de Segurança, denunciou um esquema que envolveria 11 médicos, 20 enfermeiros e seria organizado pelo coordenador do Samu no município, Jorge Cury. Com ela, foram apreendidos seis dedos de silicone.


Na delegacia, a médica Thauane Nunes Ferreira, de 29 anos, "confessou que fazia os registros em nome de médicos a mando do diretor Jorge Cury", segundo o boletim de ocorrência. Thauane vai responder por falsificação de documento público. Ela foi detida, mas às 12h15 o advogado dela, Celestino Gomes Antunes, estava no plantão judiciário, em Mogi das Cruzes, em busca de um habeas corpus para que a médica fosse liberada. Ele disse que a cliente fazia a marcação de ponto de colegas "em função do emprego, era uma condição de contratação" e ainda completou que "ela entrou ontem (sábado) às 19h e nem ganharia essas horas. Às 7h de hoje (domingo) era o horário que ela deveria entrar para ficar até amanhã."

O coordenador do Samu, Jorge Cury, disse às 11h35 deste domingo ao G1, que não tinha conhecimento das irregularidades e que foi surpreendido pela notícia. “O secretário de Saúde me ligou e estou indo para a delegacia. Isso é um absurdo! Sou funcionário da prefeitura há 25 anos. Eu nunca soube disso. Passo no Samu todo domingo e nunca faltava funcionário. Hoje que não fui aconteceu isso.”


O secretário municipal de Segurança, Carlos César Alves, disse que guardas municipais ficaram a postos para flagrar a irregularidade na manhã deste domingo por causa de uma denúncia anônima. Os profissionais do Samu batem cartão na sede da prefeitura. Além dos dedos de silicone, também foram apreendidos comprovantes impressos quando os funcionários batem o ponto. De acordo com o boletim de ocorrência, com o consentimento do Ministério Público, a Guarda Municipal fez imagens do momento em que a médica usava os dedos.


O secretário municipal de Saúde Juracy Ferreira da Silva esteve na delegacia na manhã deste domingo. Ele disse que ainda vai avaliar quais medidas vão ser tomadas.  

G1