sábado, 15 de setembro de 2012

Loreto Partiu



Loreto Partiu
(Reynollds Augusto)

Nós nunca estamos preparados para a morte, porque o termo do corpo físico implica muitas conjunturas de ordem filosófica. A reflexão é certa. A morte nos ronda a todo instante a todo o momento, pois como disse o apóstolo: “você nunca sabe o dia”. Isso me fez relembrar aquela passagem evangélica, em que existia um iludido do caminho, - hoje é que existem mesmo- que estava guardando viveres para muito tempo e ninguém sabe lá para que. Egoísta, imaturo, não acumulava por previdência, mais por puro exclusivismo e não conseguia dividir. O senhor notando o equívoco asseverou:

- “Coitado, mal sabe ele que ainda hoje a morte vem lhe pedir a alma .

Mais ou menos isso.

O fato é que nos precisamos reflexionar sobre ela, a danada da morte. Sabendo que todos nós estamos na contagem regressiva, sendo bobagem perder tempo com as ilusões do que é impermanente.

Hoje fui fazer uma visita ao meu amigo de infância Laércio, filho do viajante da espiritualidade. Juntos nós fizemos muitas “diabruras” , em um tempo que a molecada sabia se divertir de verdade, se relacionando. Hoje os moleques brincam com uma máquina, com um computador. Talvez seja por isso que o ser humano está vivendo como uma delas , achando que o sentimento é brincadeira e não tendo senso do real e irreal.

Aqui em casa eu tenho “poder de polícia” e controlo as minhas garotas no uso do computador. Primeiro conscientizo, se não der certo, tenho que usar esse poder de polícia familiar, aplicando a devida sanção e cortando o mal pela raiz. Mas as garotas são “cabeça”.

Voltando a Loreto, eu guardo lembrança dele na antiga Rua Pedro Américo, palco de uma vida feliz. Sempre tranquilo e muito brincalhão. Foi um pai de família que amava a sua prole, quer dizer, ama a sua prole, porque a morte é só a do corpo mesmo.

Meu amigo Laércio estava fragilizado. E quem não fica? É uma “despedida” reflexiva . Disse a ele que o aniquilamento é apenas aparente e que o reencontro é certo. É só um até logo. Comentei que há um sentimento comum a todos nesse momento de despedida. No fundo, no fundo, todos nos sentimos culpados por alguma coisa. Eu senti isso , quando meu pai partiu e ele está sentido o mesmo no momento. Você, caro leitor, também sentirá.

Na verdade somos todos culpados. Culpados de não ter amado mais , de não ter abraçado mais, de não ter dito mais que os amamos e quando dona morte chega , sorrateira , ficamos ensimesmados. É o momento do choro. O mundo interior desmorona, as experiências vividas vêm à tona e num flash relembramos a vida, que passa tão rápido que parece mais que vivemos um sonho.

Acompanhei o féretro e é bonito ver a família solidária, nesse momento de despedida. Vi o meu amigo chorando e ali ele estava experimentando uma regressão de memória consciente. O Pai estava dando um “até logo”. Era um momento dele e só dele.

Uma homenagem merecida: Palmas. Muitas palmas. É um espírito que parte do arcabouço físico rumo à plenitude, a nossa meta.

Até mais Loreto.
Daqui a pouco vamos nós.
Morte. Só a do corpo

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA.

A Rádio Boa Nova FM de Itaporanga Fazendo História


A Rádio Boa Nova FM de Itaporanga Fazendo História

(Reynollds Augusto)


Podemos considerar a Rádio Boa Nova FM, de Itaporanga, uma filha do Sistema Alternativo de Comunicação. As caixinhas espalhadas pela comuna revolucionou um tempo e trouxe informação aos nossos munícipes e alegria à cidade. À época, de sua implantação, as pessoas diziam que Titico Pedro era “um doido”.
   

- Quem sem já viu. Colocar caixas de som espalhadas pela cidade?

O projeto deu certo e foi o ponta pé inicial para que a sociedade se movimentasse e o ajudasse a ir à busca de uma Rádio, de verdade. Padres, pastores, espíritas, comunidades rurais, maçonaria, comércio, vereadores, Ministério Público, Nirs, pessoas físicas... Um “exército” de pessoas acompanhou esse sonho do Titico Pedro e depois de mais de quinze anos, o nosso congresso, que anda a passos de tartaruga, nos licenciou para que a Rádio pudesse funcionar.   

A ansiedade era tão grande, o sonho estava demorando tanto a se realizar, que Titico postulou uma ação na nossa justiça de primeiro grau e, com base em fundamentação legal e jurisprudencial, convenceu o então Juiz da nossa Comarca, se não me engano, o grande DR.Paulo Sandro, nosso conterrâneo regional, para que a emissora funcionasse em sede de liminar e isso aconteceu. 

Por anos a rádio ficou no ar até que o ministério das comunicações, “mandou” a Polícia Federal  acabar com o nosso sonho, apreendeu os equipamentos, processou Titico e isso irregularmente.

Titico provou no juízo  federal que estava funcionando dentro da ordem e da lei, foi absolvido e recebera os equipamentos de volta. Hoje, a Rádio está no ar com todos eles. Ainda bem que temos a função jurisdicional para dar a cada um o que é seu, dentro da lei.

Pense em um a novela! E eu fui um dos atores, secundário, desse espetáculo comum. 



Mas ontem se provou que Rádio Comunitária, que não visa lucro e sim conscientização, pode fazer bonito. Considero essa emissora uma espécie de “Rede Globo” do Vale do Piancó. Foi um equilíbrio de debate, o de ontem. Os nossos candidatos discutiram ideias e permitiram aos ouvintes, espalhados pelo mundo a ouvir, em casa, pela rede; às ruas, pelas caixinhas, espalhadas na cidade; nas calçadas, com seus radinhos, as proposta dos candidatos. 


Uma figura impar, que sempre está nos bastidores da emissora, é o grande Albertino. Sem ele não haveria  como levar ao ar esse momento e soube, antes do debate, pelo idealizador Titico Pedro, que o mesmo estaria nesse dia, completando mais um ano de vida física. Parabéns ao técnico.  Você foi o aniversariante, mas  deu o verdadeiro presente a Itaporanga.

O Júnior Viriato, o Titico Pedro, o Carlos Miguel, o André Roque, deram um show de organização e controle. Só senti falta da musa da boa nova, a jornalista Marta Ribeiro, que tem a inteligência dessas mulheres que sabem o que quer. Mas, tirando isso, o debate cumpriu o seu papel.

Eu não entrei na Câmara de Vereadores e fiquei de fora, para gravar o evento, como Fiscal da Propaganda Eleitoral e informar à nossa nobre Juíza eleitoral, Doutora Andréa, que precisou se ausentar, para fazer um curso jurídico, que tudo ocorrera na paz desejada.  

Ver a concentração democrática do lado de fora foi bonito. A multidão junta, torcendo por seus candidatos, sem brigas, bobagens e tudo mais.

De parabéns o Comando da Polícia Militar, que estava vigilante, dando suporte para que o momento democrático acontecesse a contento. Não precisou de sua interferência, pois o povo se comportou bem. Mas, mesmo assim, é sempre bom ter a polícia amiga por perto.

Vamos esperar o último debate para que possamos votar com razão e equilíbrio.

Parabéns Boa Nova!

Parabéns Titico Pedro!

Parabéns Itaporanga!
 O evento está marcado para sempre.

A Boa nova fazendo história.


PENSE NISSO! MAS PENSE AGOA MESMO.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O Primeiro Grande Debate



RADIO COMUNITÁRIA BOA NOVA FM (www.radioboanovafm.net) Já ultimou últimos detalhes para o DEBATE des


É grande a expectativa dos itaporanguense para o 1º Debate que acontecerá amanhã, 14 de setembro, com transmissão ao vivo da Rádio Comunitária BOA NOVA FM, 87,9 Mhz, emissora da FUNDAÇÃO CULTURAL PROFESSORA ANÁLIA RODRIGUES. Será transmitido ao vivo pelo site da Boa Nova, o www.radioboanovafm.net, além de outros portais e blogs. 
A equipe de apoio da Boa Nova FM já está ultimando os últimos detalhes para o acontecimento cívico, tudo dentro dos critérios já apresentados à Justiça Eleitoral. 
Na noite de ontem foi traçado as estratégicas para a realização da grande festa política de Itaporanga. Para tanto ontem à noite, a equipe da Boa Nova se reuniu com os candidatos e/ou representantes na sede da emissora sita à rua 13 de Maio N} 100. Presentes o candidato pelo PRB, Jornalista Souza Neto, representante do Candidato à reeleição Djacir Brasileiro, do PSDB e Douglas Leite de Sousa, representando o candidato Audiberg Alves. Nessa reunião foram tratados assuntos acerca do grande evento. Na íntegra a Ata redigida na noite de ontem. Vejamo-la:

ATA DE REUNIÃO REALIZADA PARA DEFENIR OS CRITÉRIOS PARA O DEBATE QUE SERÁ REALIZADO PELA RÁDIO BOA NOVA NO DIA 14 DE SETEMBRO

Aos doze dias do mês de setembro do ano de 2012, reuniram-se na sede da Rádio Boa Nova FM, situado à rua treze de Maio, os representantes e candidatos a prefeito do município de Itaporanga e, em comum acordo, ajustaram que o referido debate seria desenvolvido nos seguintes termos.
1- O referido debate ocorrerá no dia 14 de setembro do corrente ano, tendo início às 20:00h, devendo os candidatos chegarem ao local pontualmente às 19:30h, não havendo tolerância de atraso;
2- A ordem dos assentos dos candidatos será sorteada no momento do debate;
3- Cada candidato convidará 20 pessoas, sendo que a emissora poderá também convidar o mesmo número, perfazendo um total de oitenta pessoas. Da cota reservada à Rádio Boa Nova serão destinadas 09 (nove) vagas para o credenciamento dos assessores dos candidatos entrevistados (três para cada candidato), os quais estarão munidos de crachás e acompanharão os candidatos na bancada;
4- Após o segundo bloco, os candidatos terão 10 minutos de intervalo para se reunirem com os seus assessores;
5- Após o terceiro bloco, os candidatos terão 05 (cinco) minutos para se reunirem com seus assessores;
6- Quando preenchido o número de assentos dos convidados, não será permitida a entrada de mais ninguém;
7- Se algum espectador convidado resolver se ausentar do interior da Câmara, este não poderá retornar e a vaga não poderá mais preenchida por outra pessoa;
8- O debate será mediado pelos jornalistas da Rádio Boa Nova, quais sejam: Júnior Viriato, Marta Ribeiro, Titico Pedro e Carlos Miguel;
9- O debate será dividido em 04 (quatro) blocos:
10- No primeiro bloco, os candidatos farão suas considerações iniciais, com o tempo de 03 (três) minutos para cada um;
11- No segundo bloco, os jornalistas entrevistarão os candidatos nas áreas de Saúde, Infra-estrutura, Educação, Agricultura, Segurança, Meio Ambiente e Habitação, Ação Social e políticas específicas voltadas à criança e ao idoso, Esporte, Transporte e Trânsito, sendo reservado o tempo de 01 (um) minuto para as perguntas e 03 (três) minutos para a resposta do candidato, destacando que os temas serão sorteados, bem como o jornalista que fará a pergunta. Todos os candidatos responderão a todos os temas sorteados no momento do debate;
12- No terceiro bloco, os candidatos terão direito a formular duas perguntas, sendo que só poderá ser feita uma pergunta para cada candidato responder. Tais perguntas serão de TEMA LIVRE, sendo reservado 01 (um) minuto para a formulação da pergunta, 03 (três) minutos para a resposta, 01 (um) minuto para réplica e 02 (dois) minutos para tréplica, destacando que o candidato que fará a pergunta será sorteado, cabendo-lhe a escolha do candidato que irá respondê-la;
13- Após o terceiro bloco, os candidatos terão 05 (cinco) minutos para se reunirem com seus assessores;
14- No quarto e último bloco, será reservado o tempo de 03 (três) minutos para cada candidato fazer suas considerações finais;
15- Os candidatos que se sentirem ofendidos por alguma colocação feita no debate pelos seus opositores poderão recorrer ao direito de resposta, o qual será julgado pela mesa julgadora, composta por 03 (três) pessoas idôneas, quais sejam: Titico Pedro, Júnior Viriato e Marta Ribeiro. Sendo o pedido deferido, o candidato ofendido terá o tempo de 02 (dois) minutos para resposta. Caso contrário, o candidato não mais poderá se manifestar sobre a ofensa no debate.

ASSINADO NO ORIGINAL:
__________________________________________
Douglas Leite de Sousa – Representante do Candidato do PTB
___________________________________________
Candidato José Francisco de Souza Neto - PRB
___________________________________________.
Kátia Lúcia Fonseca Pinto Brasileiro – Representante
Do Candidato Djacir Brasileiro - PSDB
Itaporanga, 12 de Setembro de 2012.

FONTE: PORTALVALEINFOCo

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Lembranças de Infância


Lembranças de infância
( Laura Pereira)

 
“Há um passado no meu presente, um sol bem quente lá no meu quintal, toda vez que a bruxa me assombra o menino me dá a mão…” Assim dizia a música de Milton Nascimento, assim diz a habilidade que temos de voltar alguns anos na memória, a proeza de relembrar dias que se foram ou que ainda vão.Lembrar as diabruras da infância nos faz sorrir, chorar, nos faz sentir saudades… às vezes sentir saudades nos faz bem, pois quando a gente sente saudade é porque gostou de verdade.
 
Minha infância foi bem simples, sem muitos recursos financeiros, em compensação vivi intensamente cada momento, cada brincadeira, cada amizade.. tinha muitas amigas e juntas vivemos grandes aventuras… Bem, não eram lá grandes aventuras, mas eram especiais para a idade que tínhamos.
 
Agente brincava de gente grande, de mãe, bailarina e professora. Tomava banho na chuva até ficar roxa de frio, tomava banho de rio. A despreocupação da infância fazia com que a terra, a cada dia, amanhecesse vestida de todas as cores e a brisa fria da manhã nos levava a tocar nas flores pequeninas e intensamente perfumadas, os bogaris que cresciam nos jardins das casas alheias, aqueles mesmos que a gente pegava escondido, pra dona da casa não reclamar. As muradas das casas eram baixinhas e se chamavam balaustrada, nome estranho para os dias atuais.
 
A gente fazia “casinhas” debaixo dos pés de figo e algumas amigas levavam as suas “calungas”, bonequinhas compradas na feira, lindas, por sinal. Tinha também as pequeninas que tomavam “ponche” e comiam os “guizados” preparados por nós. As brincadeiras livres aconteciam sempre à noite, “baleada”, esconde-esconde, “tá frio tá quente”, “onde está a Margarida?”, pedrinha (essa eu adorava) e brincadeiras de roda, sem falar na contação de estórias (sempre mal-assombradas) e passagens fortuitas aos lugares mais distantes da minha casa e mais bizarros da cidade, como a Igreja do Rosário e uma casa abandonada(Josué Pedrosa) localizada perto da prefeitura. Lá, diziam, tinha muitas “almas” que pediam pra sair, pois estavam presas… que medo!
 
Mas, quando o dia amanhecia, a gente esquecia papa-fígado e ia pra escola. Quando chegava ia brincar com a TV, tentando assitir a programação do dia. A Globo só “entrava no ar” depois das 16h e a imagem era péssima, além de preto e branco. Algumas pessoas compravam um tipo de tela colorida (azul) e colocavam em suas TVs… era moda!
 
Mas ruim mesmo era quando, no final da novela, que a gente acompanhava desde o começo, a globo não “entrava”… era um desgosto total, eu até chorava! No entanto, tinha sempre uma casa onde a antena era mais potente e a gente disputava uma brechinha pra ver com quem ia terminar a mocinha…
 
O inverno, nesse tempo, era bem mais demorado… como posso esquecer o cheirinho de “chuva nova”? Eu adorava quando a terra molhada dava o ar de sua graça, quando os pingos mais leves tamborilavam nas telhas de barro e embalavam as noites do inverno sertanejo. Os açudes enchiam e fazia a alegria da molecada, tinha feijão verde, coentro, queijo de coalho fresquinho, milho “embonecado”, maxixe e coalhada de sobra … a Semana Santa estava garantida.
 
São tantas as lembranças de infância, umas boas, outras nem tanto, pois as dificuldades sempre estiveram presentes e os problemas sempre existiram. Mas, um chá de passado pode curar qualquer resfriado de tristeza, de vazio, de saudade… e os problemas? Bem, os problemas, como já dizia uma velha canção “Em Niterói, Tijuca ou Londres todo mundo sempre tem…”

Boa Ventura: 22 Anos de Muito ¨Trabalho da Difusão da Doutrina Espírita à Luz do Evangelho de Jesus


BOA VENTURA: 22 anos de muito trabalho na difusão da Doutrina Espírita à Luz do Evangelho de Jesus
( Titico Pedro)

Sábado, dia 08 de Setembro, o Centro Espírita SEAREIROS DO BEM, localizado no Conjunto habitacional ‘ARSÊNIO ALVES’, na cidade de Boa Ventura, no Vale do Piancó, celebrou festivamente o 22º Aniversário da fundação daquela instituição Espírita. Tudo começou com a vinda em 1990, do Dr. Ernani de Sousa Diniz, diamantense, ligado ao movimento espírita de Garanhuns, Estado de Pernambuco.
Em Boa Ventura, o Dr. Ernani trouxe a ideia de fundar um Centro Espírita em Diamante ou Boa Ventura, haja vista que o Vale do Piancó contava apenas com o Centro Espírita Jesus de Nazareth de Itaporanga, que fora fundado pelo seu primo, Engenheiro Agrônomo, Dr. Mauto de Diniz, nos idos de 1966, A razão aparente da fundação do Centro Espírita SEAREIROS DO BEM em Boa Ventura, deveu-se a agradável aparição do bem feitor, em carne e osso, do companheiro Manoel Ferreira, natural de São José de Piranhas, egresso da grande metrópole paulistana, profitente da doutrina espírita, que fascinou-se com Boa Ventura e aí ancorou-se.

Não demorou muito e Manoel Ferreira encontrou-se com o Dr. Ernani e ao se conhecerem já trataram de como fazer para plantar a semente expandida pelo mestre lionês, Allan Kardek, em terras do Cel. Zuza Lacerda, um legado à histórica República da Estrela, dos que nos antecederam em momentos de outrora. A Doutrina Espírita nos ensina que coincidência não existe, por mais remota que seja.

Assim, estudando à luz dos postulados kardekeanos, é de se compreender que tanto Ernani Diniz como Manoel Ferreira tinham uma missão a ser cumprida em terras boaventurenses, cabendo um compromisso bem maior ao nosso confrade Manoel Ferreira, educador nato. Pense num cristão tão dedicado ao trabalho de evangelização às crianças habitantes, na sua maioria no Conjunto Arsênio Alves. Manoel, exemplo de dedicação à causa do Cristo, lida sempre aos domingos com exatas 150 (cento e cinquenta crianças) na sua maioria desassistida do poder econômico-financeiro. Todo esse trabalho de evangelização conta com o apoio maciço dos valorosos adeptos da Doutrina Espírita do Vale do Piancó em especial os frequentadores do Centro Espírita Jesus de Nazareth, em Itaporanga, que participam do trabalho com muito amor e desprendimento, preferindo o anonimato.
Pois bem, nesse dia 08 de setembro, houve a posse da nova diretoria que dirigirá o SEAREIROS DO BEM por um mandato de 02 anos. A atual Presidente Ãngela Gouveia passou o bastão ao jovem poeta Marcelo Ivo Lima Pinheiro que conta com o profícuo e indispensável apoio da sua consorte Daniela Dantas. A posse de Marcelo Ivo foi antecedida por um brilhante trabalho apresentado por um expositor espírita de Patos, o já conhecido Antoniel, da cidade de Patos, que discorreu sobre as parábolas do Cristo.

Foi, deveras, uma grande festa que de certo contou com a presença da espiritualidade benfazeja, à frente o guia e modelo da humanidade JESUS, o Cristo, que sempre se faz presente em reuniões que se invoca o seu nome.

UMA CELEBRIDADE EM DEFESA DA VIDA



Uma celebridade em defesa da vida
       ( Rossandro klinjey)

Sempre se questiona na sociedade brasileira o papel das celebridades na formação de opiniões e condutas de comportamento. Nossos jogadores, com raras exceções, são campeões em demostrar como desaprender a nossa língua, ou como não se comportar nos relacionamentos e nas baladas. Há, inclusive, uma parte inteira da mídia, incluindo jornais, revista e programas de rádio e de televisão, especializada em acompanhar a vida das celebridades, notadamente em divulgar os escândalos que cercam suas vidas, de forma que muitas vezes passa despercebida, ou não se dá a devida ênfase, aquelas que usam, digamos, seu capital de celebridade para defender e divulgar boas ideias.

Foi com uma dessas celebridades atuantes que tive oportunidade de conhece e conversar, cantora paraibana Elba Ramalho. Minha admiração pela artista que canta a música nordestina de forma poética e autêntica, revelando nossos traços de povo aguerrido e persistente, sempre foi clara para mim, sobretudo ao perceber que ela nunca cedeu ao apelo do modismo de muitas das atuais “bandas de forró”, que com suas melodias previsíveis e letras decadentes, são apenas e tão somente propagadoras da degradação moral e do abuso do álcool, já que muitas são inclusive patrocinadas por empresas de bebidas.

Tive a honra de dividir o palco com Elba Ramalho, não para cantar, mas para defender a melodia da vida, a vida que se expressa a cada célula que se desdobra após a fecundação. A palestra que fizemos não foi contra ninguém, mas a favor de alguém, daquele que ainda não pode se defender, o bebê.

Para a questionável conveniência de alguns a vida aí ainda não estaria presente, alimentando assim uma forma ilusória de defender o direito de escolha da mãe, em detrimento do direito à vida que todos temos.

Não pretendo neste artigo elencar os já bastante difundidos argumentos em favor da vida, mas analisar o papel que Elba Ramalho tem exercido na luta contra o aborto.

Sua fala foi verdadeira, forte e comovente. Falou de sua experiência de vida, de sua busca pelo sucesso, do preço pago por escolhas infelizes que fez em seus momentos de imaturidade. Ela não acusou ninguém, mas despiu sua alma ao falar de suas experiências com as drogas e com a realização do aborto. Falou de suas culpas, sem pedir desculpas, pois já o tinha feito a Deus. Não fez discurso de vítima, mas de alguém que busca extrair, das dolorosas experiências da vida, lições para nos emprestar, e que agora luta para evitar que outras mulheres cometam seus erros, oferecendo-lhes o apoio e o esclarecimento que não teve em sua juventude.

Junto a nós, na mesma noite, membros do Movimento Pró-Vida, testemunharam a luta que vem sendo travada tanto na esfera política, para se evitar a aprovação do aborto no Brasil, bem como as ações concretas de ajuda a jovens que, recebendo a devida assistência, evitam o aborto, cujas consequências físicas e emocionais irreparáveis sempre são propositadamente obscurecias pelos defensores dessa prática.

Parabéns a Elba Ramalho, por estar emprestando seu capital de celebridade em defesa da vida, mesmo sofrendo ameaças e retaliações, conforme ela nos testemunhou. Agradecidos estamos por ela dedicar em sua concorrida agenda, tempo para, gratuitamente, testemunhar suas experiências e não apenas isso, colaborar ativamente junto ao Movimento Pró-Vida, que une a todos quanto defendam esse sagrado direito humano, e que brevemente estará abrindo um núcleo em nossa cidade, do qual farei parte. Convido, desde já, a todos que também queiram conosco caminhar nessa luta desigual entre os interesses escusos de muitas empresas e corporações e a inocência silenciosa dos bebês. Que sejamos suas vozes, já que ainda não podem clamar pela vida, suas mãos ainda débeis para se defender, suas bocas pequeninas em preces silenciosas em favor do único e inquestionável direto de se proteger, o direito a vida…

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

O Cruzeiro Na Elite do Futebol Paraibano


O Cruzeiro Na Eliete do Futebol Paraibano

(Reynollds Augusto)

Vou confessar uma coisa, e que meus amigos leitores não espalhem. Espero discrição.  Meu forte nunca foi futebol.


 Quando era moleque os meus colegas não “botavam” muita fé em mim e eu era o último dos últimos a ser aproveitado. Sempre fui, sem muito orgulho, o “perna de pau” da época e quando muito, me colocavam para ser goleiro e mesmo assim era frango na certa. Os amigos tentavam, mas esse não era o meu negócio.


A juventude do Cesb, de Boa Ventura, também realizava um campeonato de final de ano, no termo das atividades do período e, de novo, me dava mal no campo.  O meu amigo NIVALDO FREITA, S com seus cinquenta e poucos anos de idade, sempre fez melhor do que eu.


  O futebol não é para qualquer e eu me incluo nessa exceção. Talvez tenha sido por isso que sempre senti ojeriza pela arte e não desenvolvia emoção para acompanhar as partidas. Talvez a terapia resolva e na próxima encarnação, quem sabe se não aproveito melhor esse setor social.


Mas de uns tempos para cá a coisa mudou e o sentimento ressuscitou. O movimento, o empenho, o estimulo, dessa equipe da Rádio Boa Nova, de Itaporanga, resgatou em mim essa emoção positiva. Sim, porque o futebol implica perseverança, garra, equilíbrio, força de vontade. É a concentração coletiva em torno de algo positivo. A vitória, mesmo que não haja, já vale pelo o meio, pois o caminhar exige muito esforço e isso implica uma grande vitória de força, mesmo que não se tenha atingido o fim necessário. O durante é mais importante que o fim. E o durante foi cheio de emoção com esse narrador, Cláudio Adão, que não conheço pessoalmente e o “garotinho do gramado”, o Luiz Carlos, que vem trazendo emoção para os filhos da Rainha do Vale espalhado pelo mundo. Na Europa, muitos Itaporanguenses, que eu conheço, acompanharam o campeonato.


Eu fico aqui admirado com a inteligência do Carlos Miguel, para tratar com coerência de extremidades diversas.  Da política ao futebol, o homem sabe do que fala.  A técnica do Albertino, a vigilância do André, os comentários do Francisco Viriato e a beleza jornalística da Marta Ribeiro, que quando fala elucida.


Nós devemos graças, também, ao nosso coirmão ATLÉTICO DE CAJAZEIRAS, que sustentou o resultado até o fim, para que os dois times do sertão pudessem representar o sertanejo “cabra da peste” no meio dos melhores da Paraíba. Aí já está a nossa vitória.  


É incrível o quanto o futebol publicita uma cidade e nos faz conhecidos. Os nossos candidatos a prefeito, precisam despertar para esse setor, que produz emoção, estimula o equilíbrio, resgata sentimentos e retira das ruas os nossos filhos, ainda afeitos à busca da ilusão, que leva a estagnação, como a bebida, por exemplo.


É incrível como o futebol produz a boa emoção, ensina respeito e permite que possamos lidar com as derrotas, que impulsionam a busca do recomeço, para atingir o novo fim, como disse o grande Chico Xavier, um goleador do bem, que sempre venceu as duas limitações e passou pela vida promovendo partidas de amor, caridade e luz, chegando a o termo dessa passagem física, no dia em que o Brasil estava alegre, por ter ganhado o mundial. Ele dizia que queria partir no dia em que o Brasil estivesse feliz e isso aconteceu.


PARABÉNS CRUZEIRO.


PARABÈNS ITAPORANGA E VALE DO PIANCÓ


Vamos sonhar mais. Por hoje, estamos felizes.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

domingo, 9 de setembro de 2012

Cesb de Boa Ventura Tem Novo Presidente


CESB DE BOA VENTURA TEM NOVO PRESIDENTE

(Reynollds Augusto)

 

O Centro Espírita Seareiros do Bem, da cidade de Boa Ventura, tem uma história de lutas e empenho. Valorosos amigos se uniram para sonhar juntos, e transformou esse sonho em realidade, a exemplo do disseminador MARCOS ERNESTO, hoje na pátria espiritual, ZÉ FIRMINO, MARLENE...  e tantos outros que plantaram a semente, há vinte e dois anos, e que já estão no “oriente eterno”.

 

Uma pessoa que deu a sua energia pessoal para que o Cesb acontecesse foi o inesquecível ERNANI DINIZ, que moveu todas as suas forças para levantar a casa, em uma época de perseguição e preconceitos. O movimento Espírita do Vale do Piancó lhe deve muito.  Depois de passar por inúmeros testes, hoje a casa espírita é um referencial na Paraíba e realizar um grande trabalho com jovens e adolescentes.

 

Mais um ciclo se fecha e no dia 02 de setembro uma etapa é encerrada para que outra se inicie. O Cesb elegeu, por unanimidade, o confrade MARCELO IVO, para presidir a casa pelos próximos dois anos e ele aceitou com alegria e nós, alegres, ficamos felizes por sua aceitação. A posse, festiva, foi nesse sábado, dia 09 de setembro e muitos amigos, irmãos de outras cidades, estiveram presentes nessa festa de luz e esperança.

 

Na casa espírita não existe eleição propriamente dita, pois não há disputas, e todos os cargos têm os encargos de fazer com o trabalho se evidencie, para redenção do mundo, começando por nós, espíritos atrasados. Ser um agente do bem, na causa do Mestre Jesus, é uma missão que não se deve descurar. Somos todos chamados para dar o melhor de nós e a nossa contribuição voluntária para o equilíbrio social é uma dádiva que a vida nos permite.  Todos somos filhos de Deus em busca da luz.

 

Vamos torcer para que os próximos dois anos sejam permeados por conquistas da luz, do empenho, da verdade. Que o novo presidente dê continuidade ao frutífero trabalho realizado por sua antecessora ANGELA GOUVEIA e que nos próximos anos estejamos juntos comemorando mais uma festa da luz, do amor, aproveitando o curto espaço de tempo que nos consome a cada segundo. Não há tempo a perder.

 

AVANTE!!!O CRISTO ESPERA POR NÓS...

 

 Pense nisso! Mas Pense Agora Mesmo.