sábado, 8 de setembro de 2012

Novo Mundo Center Promoção de Setembro

Neste mês de setembro, o NOVO MUNDO CENTER comemora 1 ano de sua loja de Decoração e está com uma promoção de 30% de Desconto em toda sua loja de Decoração, que fica no 1º piso da Loja.

Confira os itens da Promoção:

Inox, Cristais, Porcelanas, Decorações, Telas, Louças, Panela de Pressão e outros itens.

Venha agora mesmo ao NOVO MUNDO CENTER e fazer parte deste Festival de Desconto em toda sua Loja de Decoração, é 30% de Desconto em toda sua loja de Decoração.

Não demore, pois esta Promoção só vale para este mês de setembro.
Venha agora mesmo.

NOVO MUNDO CENTER, 
A SUA LOJA!
O SHOPPING CENTER DO SERTÃO!

MAÇONS E DEMOLAYS ABRILHANTAM O DESFILE DE 7 DE SETEMBRO EM ITAPORANGA

Maçons e Demolays Abrilhantam o Desfile de 07 de Setembro de Itaporanga
                                                        (Reynollds Augusto)  
 
O Livro da lei dos Maçons é a Bíblia, como é a Bíblia o livro da lei de toda a comunidade cristã. É lá que está depositada a cultura de um povo que, mesmo com as suas limitações, fez propagar à humanidade os princípios maiores de inspiração divina. O instrumento desses valores foi a mediunidade, que á época era exercida pelos chamados profetas.
 
O amor ao próximo, a si mesmo e a Deus ou, ao GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO, é o maior princípio e com certeza o maior deles; que estende o equilíbrio para todos os outros. É uma pena que o homem, ainda, atrasado, usa a Bíblia para praticar o desamor, a separação e o incitamento do orgulho e do egoísmo, as duas grandes chagas da humanidade, segundo os imortais.
 
A maçonaria sempre prestou grandes serviços à nação e nos bastidores da existência influenciou decisivamente para a independência do Brasil, para a liberdade do cidadão; para a igualdade, que equilibra a vida; para fraternidade, que conduz à paz de qualquer nação. É um fazer sem mostrar, no mundo em que muita gente mostra o que não faz.
 
Mas o desfile do dia 07 de setembro de Itaporanga, este ano, foi diferente e mais emocionante. Os maçons das Lojas 20 de outubro e Eddeus Feitosa saíram às ruas, com seus paramentos para relembrar o grande esforço de consciência que a história registra em torno da nossa liberdade política.
 
 Os demolays, futuros maçons, que vem honrando o capítulo com tanto exemplo de justeza e busca da “perfeição”, deram uma contribuição à parte. Jovens sendo preparados para se tornarem homens de bem e voltando as suas energias para o que realmente interessa em um mundo tão cheio de ilusões e as fantasia do consumo, que nos vende uma felicidade mentirosa. Foi muito emocionante a reverência que os “maçonzinhos”, fizeram às nossas autoridades, no palanque, que são símbolos do nosso Estado. Eu senti que nem tudo esta perdido. A população presente estava comovida com a participação desse grupo social e impressionada com a narrativa do meu irmão maçon e irmão espírita, VICENTE TOBIAS, que resgatou do porão da história a participação decisiva da maçonaria na independência do Brasil.
Parabéns aos Demolays !
 
Parabéns aos Maçons!
 
Parabéns a esse outro lado puro e verdadeiro do Brasil, “Coração do mundo, Pátria do Evangelho”, como diria o grande espírito HUBERTO DE CAMPOS, pela psicografia de outro homem de bem, que partiu para o oriente eterno, CHICO XAVIER.
 
O futuro nos espera...
 
PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

ESLE DE 06.09.12 - EM BUSCA DA FELICIDADE

Em Busca da felicidade (Reynollds Augusto) É sempre importante que nos oportunizemos à busca de outras forças de compreensão da vida. A vida, antes de tudo, é aprimoramento. Foi por isso que Jesus, um dos espíritos mais iluminados que veio à Terra, nos ensinou a procurar a verdade. É isso que estamos fazendo todas as quintas, no Centro Espírita Jesus de Nazaré pelas 20 horas. Se quiser participar, fique à vontade! Mas, onde está a verdade? Temos inúmeras verdades, pois esses conhecimentos são diretrizes para que nós possamos atingir uma verdade maior que é Deus. Algumas religiões apelidam isso de SALVAÇÃO. Nós chamamos, mais judiciosamente, de EVOLUÇÃO, que só depende de nós. Uma verdade que ninguém pode descurar é a busca de felicidade. Mas onde está essa tal de felicidade? Aí depende. Os espíritos responderam ao professor Kardec que nós, habitantes do planeta Terra, não poderemos, nessa condição, encontrar a plena felicidade, pois estamos encarnados no orbe, um pouco atrasado (já foi mais), para viver provando ou expiando e por isso nossa felicidade é relativa. Todas essas dificuldades podem ser amenizadas e devemos, na Terra, ser felizes tanto quanto ela nos permite. O complicado é que nós sempre pomos essa “danada” onde não estamos. Seremos felizes quando... quando... E assim, não seremos felizes nunca. Se você condiciona a certos eventos, pessoas, posses, e tudo mais, jamais a experimentará. Nós sempre elegemos uma música popular brasileira, religiosa, para ser interpretada à luz do CONSOLADOR PROMETIDO, e da discussão identificamos o entendimento de cada um em torno da letra, da proposta, e assim aprendemos com a experiência de cada qual; onde ele se encontra, como proposta de vida, permitida por Deus. A música dessa quinta foi O SOL, do Milton Nascimento. Descobrimos que, apesar de tudo, precisamos ir à busca do SOL de nossas vidas, para dispersar as trevas da ignorância. Muito importante às considerações de todos. Aprendemos muito com a mensagem trazida por Corrinha, o poema de Quelson, com as considerações de ARTUR, colega oficial de Justiça da cidade de TAVARES, que com o seu companheiro, veio nos visitar. Próxima quinta tem mais. Vem pra cá você também PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Cesb , de Boa Ventura, Tem Nova Diretoria


O Centro Espírita Seareiros do Bem, da Cidade de Boa Ventura, Elegeu para o Biênio 2012/ 2014 a Sua Nova Diretoria

(Reynollds Augusto)


Em clima de muita alegria a Presidente do Cesb, Ângela Gouveia, convocou os sócios do Cesb para realizarem a votação, à escolha da nova diretoria da instituição.


Os novos administradores da Casa Espírita serão:


1. Presidente: Marcelo Ivo

2. Vice-Presidente: Manuel Ferreira

3. Tesouraria: Williana Mangueira

4. Secretaria: Danielle Dantas

5. Departamento de Divulgação: Reynollds Augusto Cabral

6. Departamento de infância e juventude: Inês

7. Departamento de Serviço Social: Ângela Gouveia e Sheila

8. Departamento Mediúnico: Jardel Amâncio

9. Conselho Fiscal: Nivaldo Freitas, Dedé e Cícero

A posse dos novos dirigentes da Casa Espírita será no próximo sábado, às 17 horas, ocasião em que haverá a comemoração do seu aniversário. No dia aprazado, será realizada um palestra pelo confrade OTONIEL CLEMENTINO , da cidade de Patos.

A casa espírita é reduto de amor , sabedoria e laboratório do bem. Resta-nos pedir à espiritualidade maior que ajude a nova diretoria a conduzir bem os destinos da Casa Espírita por esses dois anos, como aconteceu na administração gloriosa da presidente ANGELA GOUVEIA.

Estejamos certos que onde estiver o bem, o amor , a abnegação Jesus está presente e todos nós somos apenas instrumentos de um projeto bem maior, acima da nossa compreensão, que é o projeto de evolução do homem,da humanidade e das instituições.


PARABENS AOS NOVOS ADMINISTRADORES

domingo, 2 de setembro de 2012

Ainda Algumas Lembranças


Ainda algumas lembranças
                                                                                             ( Laura Pereira)


Há quem afirme que lembrar o passado é sofrer duas vezes. Esse autor desconhecido certamente foi despido de boas lembranças, pois acredito que, mesmo para quem não teve uma infância muito boa ou uma juventude despreocupada, certamente entre suas angústias ou anseios, algumas memórias boas restaram. Seja de alguma música, comida, perfume ou mesmo de alguma brincadeira de infância que o fez feliz naquele momento. Como, para algumas pessoas, essas lembranças são escassas, as memórias ruins acabam por anuviar o que sobrou de bom em suas lembranças e elas desistem de lembrar o passado.

Agora, neste momento, eu convido você a lembrar de algum fato que o/a fez feliz no passado e que lhe provocou boas sensações. Lançado o desafio, fica por conta de cada um fechar os olhos e invocar os pensamentos mais singelos que fizeram parte de sua vida. Tente lembrá-los, afastando as lembranças que porventura não te fizeram bem e salvando as memórias boas. Vou dar um exemplo de como isso pode acontecer.

Certa vez, me sentido angustiada sem motivo aparente, resolvi substituir pensamentos avulsos por lembranças guardadas, salvas na minha memória. Aos pouquinhos e, bem ao longe, escutei o eco de uma antiga canção, ele vinha de uma noite vivida na cidade de Itaporanga, mais precisamente na Avenida Getúlio Vargas. Era uma noite alegre, apesar da canção melancólica. De repente, ouve-se uma voz grave:“Atenção, muita atenção …fulano de tal… perca cinco minutos do seu precioso tempo para escutar essa música que… lhe oferece de coração.

A voz era do locutor do parque, que antigamente ficava instalado na rua principal da cidade, a Getúlio Vargas. Era lá que os jovens de Itaporanga iam para se divertir, conversar e arriscar umas voltinhas na velha roda-gigante, tão velha que rangia a cada movimento e botava medo em algumas pessoas, inclusive em mim. Mas quando eu estava lá, bem no alto e via a cidade iluminada de cima, isso me fazia imaginar voando e um misto de medo e prazer me fazia sorrir e temer as alturas( lá em cima era frio).

Certa vez, acompanhada de uma amiga que fingia paquerar o rapaz (responsável pela roda-gigante), conseguimos umas “rodadas” extras… como era labiosa a minha amiga… o rapaz, que era bem feinho e “zarolho”, realmente acreditou e quase não saímos mais, sendo preciso que eu pedisse para parar.

Tinha também as canoas, mas eram bem diferentes dessas de hoje. Eram canoas que só cabiam duas pesoas e lembravam o carro da familia Flintstones. Enquanto o pessoal do desenho animado usava os pés para movimentar o carro, nós usávamos os braços para balançar a canoa… e haja força, mas era muito divertido, divertido mesmo.

O carrossel não tinha aqueles cavalinhos coloridos e bonitinhos de hoje, era composto de cadeiras que rodopiavam, rodopiavam e a gente tinha que se segurar bem para não sermos lançados cadeira afora. Mas o engraçado mesmo era o repertório da cabine de som. Era lá que os amantes traídos ou mordidos de ciúmes se vingavam de suas amadas. Vez por outra ouvia-se: “Atenção, muito atenção… perca cinco minutos do seu precioso tempo para escutar a música… “Agora vá pra cadeia, porque o mundo é moderno… já que não te quero mais, vá morar com o satanás, lá nas grades do inferno…” Essa música “bombava” na época, era primeiríssimo lugar nas paradas de sucesso do parque, ficava no topo das “Dez mais”.

Muitas estória se ouviam de declarações de amor via áudio, mensagens, encontros… Um caso interessante foi de uma garota que queria terminar o namoro e não sabia como, pois tinha pena do rapaz. Ela teve uma ideia que a livrou de vez do pobre coitado: pediu que alguém oferecesse uma música de amor para ele (seu namorado) e fingiu ciúme indignação com “esse alguém” que dedicava a música ao seu amor. Não deu outra, o namoro acabou e ela perdeu a chance de ser sincera, verdadeira.

Outra vez ofereceram a música topo nas paradas de sucesso “Agora vá pra cadeia”, para o prefeito da cidade e se não fosse um jornalista decente avisar que aquela pessoa era o prefeito, o locutor teria oferecido a música sem o saber… ele acabou agradecendo e colocou o nome do prefeito num papelzinho para não esquecer, pois aquele nome era muito solicitado para esse tipo de música.

E entre baladas, músicas de época e música pop, o parque, com o som ruidoso e rouco, fazia a alegria do pessoal “Longe de você, já não havia mais motivos pra viver…”(Jane e Herondi), “Filhos de Gandhi, badauê, Ilê, alê...(Clara Nunes)“Menina veneno o mundo é pequeno demais pra nós dois…” (Richie) Eu me lembro que pedia dinheiro para o meu pai, pra “rodar” na roda-gigante, e muitas vezes ia era para a boate Morumbi, dançar Lionel Rtchie, Chicago e Cindi Lauper… mas essa história eu já contei…

Pois é, pessoal, não dá pra viver só de recordações, quem as vive intensamente, perde noção do presente e adormece num mundo que já passou, num mundo fantástico que só habita a nossa memória. No entanto, certa vez li num artigo de um terapeuta que lembrar a infância, quando feliz, ajuda a curar muitas feridas do presente… já tem gente trabalhando suas atuais dificuldades relembrando bons momentos do passado, é fato.

Se não fosse as lembranças de nossa infância, as brincadeiras,as cantigas, o cheirinho de bolo e café fresco, as idas à escola, as noites mal-assombradas da nossa imaginação… não fosse a lembrança daquele professor que deixou saudade, daquele amigo chato, do animalzinho de estimação, a vida não teria o mesmo prazer, para mim seria insuportável.

O interessante é que o que estou escrevendo logo será passado e mais tarde sentirei saudade desse tempo. Então, para finalizar, eu digo que relembrar o passado “parece com não morrer”, como já dizia a velha música“…é igual a não se esquecer que a vida aqui tem razão”.