terça-feira, 10 de abril de 2012

Deus Na Concepção Humana



Deus na Concepção Humana
                (Manuel Ferreira Gomes)

No decorrer da trajetória evolutiva, a maioria da humanidade debruça-se sobre questionamentos que aclarem plausivelmente a dialética da origem humana e a concepção de um ser supremo cognominado por alguns, como Alá, Jeová, Arquiteto do universo, Ser supremo, Deus, e outras conceituações consideráveis.

A designação que se Lhe atribua, não se torna tão relevante... urge, que O reverenciemos mediante atos de solidariedade e respeito mútuo, pela demonstração de zelo pelo belíssimo planeta que nos acolhe, e sobretudo, pela exemplificação daquilo que proferimos e que se constitui, como a base de nossa fé.

Notoriamente, em épocas já decorridas, por imposição de nossa limitação espiritual, não concebíamos Deus, e nem sequer, a Sua infinita bondade e justiça... apenas, O temíamos e atribuíamos a Ele, nossas imperfeições e padrões equivocados. Quantas vezes tentamos humanizá-Lo?

Atualmente, muita gente ainda intenta ou fazer barganha com Deus ou inocular a ideia em seus fiéis, de que quanto mais eles doarem dinheiro a seus templos, mais serão contemplados pela divindade e consequentemente, mais vantagens obterão.... será mesmo? Seria mais pertinente que esses irmãos equivocados, se predispusessem a compreender a exegese dos textos sagrados e verificassem a advertência proferida por Jesus, na alusão de que “aonde estiver o nosso coração, aí estará também, o nosso tesouro”.

Obviamente, nenhum empreendimento neste planeta, se estabelecerá sem recursos financeiros, temos que honrar nossos compromissos, quitarmos as despesas relativas a consumo de água, energia, conta telefônica, prestadores de serviços, manutenção etc. no entanto, vivermos às expensas dos nossos fiéis e ou fazermos da religião nosso meio de sobrevivência, no mínimo, tenderemos a sermos tachados de impostores e futuros candidatos a uma encarnação dolorosa, na qual, teremos de corrigir os equívocos cometidos perante Deus, perante nosso próximo, e sobretudo, perante o tribunal da nossa própria consciên

*(integrante do Centro Espírita Seareiros do Bem, da cidade de Boa Ventura-PB).

Magistrados Espíritas Realizam Encontro em Campina Grande

Neto Batista
II  ENCONTRO REGIONAL DE MAGISTRADOS ESPÍRITAS - CAMPINA GRANDE (PB) - A Delegacia Seccional da ABRAME (Associação Brasileira de Magistrados Espíritas) na Paraíba irá realizar nos dias 18 e 19 de maio de 2012, o 2º Encontro Regional de Magistrados Espíritas. O evento acontecerá no auditório do Tribunal do Júri, no Fórum Affonso Campos, em Campina Grande/PB. A participação é aberta ao público em geral e a entrada consistirá em 2Kg de alimentos não perecíveis, que serão destinados a entidades beneficentes.

O evento contará com a participação de diversos expositores espíritas, dentre juízes e desembargadores de diversos Estados. Uma das grandes atrações do encontro de magistrados espíritas será a exposição do Juiz de Direito aposentado do Estado de Goiás-GO, Orimar de Bastos, o primeiro juiz 
a admitir uma mensagem psicografada por Chico Xavier como prova em um processo penal.

Trata-se de um caso que se tornou célebre, desde 1976, envolvendo os adolescentes José Divino Gomes e Maurício Garcez Henrique, em que este inocentou, na mensagem psicografada, o seu amigo José Divino. O magistrado irá relatar todos os fatos envolvendo esse episódio, e também lançará o livro homônimo: "O Justo Juiz: História de Uma Sentença", com os relatos dessa notável ocorrência.

Confira, na íntegra, a programação do 2º Encontro Regional de Magistrados Espíritas:

DIA 18/05 (Sexta-feira)

20h00 - SOLENIDADE DE ABERTURA - Apresentação Artística: Grupo Semearte (PB) - Hino Nacional - Pronunciamento: Weimar Muniz de Oliveira – Presidente da ABRAME - Palestra Inaugural: JUSTIÇA EM TRANSIÇÃO: Prof. Humberto Vasconcelos (PE)

DIA 19/05 (Sábado)

8:h00 – Credenciamento

08h30 – COMPROMISSOS AFETIVOS- Expositora: Carmelita Indiano –Desembargadora (DF)

09h30 – O PERDÃO COMO CONDIÇÃO DE EVOLUÇÃO DA ALMA E DE EQUILÍBRIO DO CORPO FÍSICO – Expositor: Antônio Maria Lopes –Desembargador (SP)

10h30 – Intervalo

11h00 – DIREITO E PROTEÇÃO DOS ANIMAIS - Expositor: Cláudio Antônio de Carvalho Xavier – Juiz de Direito (PB)

12h00 – Intervalo para almoço

14h00 – DESCRIMINALIZAÇÃO DAS DROGAS - Expositor: Eduardo Guilliod Maranhão – Juiz de Direito (PE)

15h00 – O JUSTO JUIZ: HISTÓRIA DE UMA SENTENÇA - Expositor: Orimar de Bastos –Juiz de Direito Aposentado (GO)

16h00 – Intervalo

16h30 – Palestra de Encerramento: A INFLUÊNCIA DAS LEIS NA FORMAÇÃO DA PERSONALIDADE HUMANA - Expositor: Rossandro Klinjey -Psicólogo (PB)

17h30 – Encerramento –Apresentação Artística: Grupo Semearte

do site 
www.campinaespirita.net 

domingo, 8 de abril de 2012

IASLEY LANÇA LIVRO EM ITAPORANGA


IASLEY LANÇA LIVRO NA CÃMARA DE VEREADORES DE ITAPORANGA

(Reynollds Augusto)
 
Quem não conhece a sabedoria popular a nos ensinar que para o homem se tornar completo ele precisa plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho.  É claro que isso é uma proposição filosófica, mas nos dá uma ideia de maturidade perante a vida. Hoje em dia são poucos os que plantam “uma árvore”; escrever um livro não é tão difícil assim e ter um filho mais fácil ainda, principalmente se somos irresponsáveis e não compreendemos o nosso real papel na vida, que “escorre pelas mãos”.

Mas, não sei se o nosso conterrâneo Dr. Iaslei, Delegado de Polícia Civil, já cumpriu a primeira condição; a terceira sei que sim, pois conforme o próprio confidenciou, a esposa está grávida de oito meses e por esse motivo não pôde se deslocar de Campina Grande à Itaporanga, para se fazer presente a essa festa tão bonita e bem organizada, que objetivava, exatamente, cumprir a segunda condição: escrever um livro, que fora feito antes, mas evidenciado para comunidade acadêmica, ou não, naquele momento.

E deve ter sido noites e noites sem dormir, para que o produto final alcançasse o seu apogeu. Principalmente quando houve uma nítida concorrência com a sua função, que é fazer com que a força do Estado “puxe as orelhas” de irmãos nossos, que não entenderam a importância de bem viver, para viver bem, respeitando os bens mais importantes da sociedade. Escrever livros de Direito Penal e fazer a abstração legal atuar no plano concreto, concomitantemente deve ser difícil.  O tempo teve ter sido bem distribuído.


Foi uma noite agradável, com o reencontro de familiares, estudantes de direito, juristas e o mais importante: os seus amigos.  As falas foram todas emocionantes. Usaram da palavra os senhores Felix de Araújo, José Valeriano da Fonseca e o vereador Herculano pereira. Todos foram felizes em suas considerações, em torno da vida de Francisco Iasley Lopes de Almeida, filho dos conhecidos "Zé de Almeida" e Lucileide, cujo brilho de felicidade estava estampado nos olhos felizes de pais, que amam a sua prole. Esse é o bom orgulho, que produz a satisfação interior. Orgulho de ser pai e orgulho de ter um filho que está a cumprir as suas metas, concretizando ideias e conquistando objetivos pessoais.  

O grande Sousa Neto, articulista do Jornal Folha do Vale, estava exercendo o papel de mestre de cerimônias, com aquela voz que todos conhecem. 

Mas o bom mesmo foi a fala final de agradecimento do nosso amigo, professor, delegado e agora escritor. Que tendo orgulho de ser itaporanguense, fez questão de fazer uma festa para os seus irmãos, lançando o seu livro na Casa do Povo. Deu o seu recado e mostrou que as conquistas dependem de cada um e que os obstáculos não são só pedras no caminho e sim desafios, que ajudam o ser humano a crescer, para alçar voos mais altos.


Parabéns Iasley
Parabéns Zé de Almeida e Lucileide

Itaporanga está feliz por ter um filho que: escreveu um livro, terá um filho e com certeza, deve ter plantado uma árvore. Se não, ainda está em tempo.

PENSE NISSO! MAS PENSE DIREITO.