sábado, 24 de setembro de 2011

DANDO UM GIRO PELO SERTÃO

DANDO UM GIRO PELO SERTÃO
(Reynollds Augusto)


Você sabe que todos nós, infelizmente, somos autômatos do existir. Fazemos todos os dias, as mesmas coisas, do mesmo jeito, à mesma hora, até chegar o momento de bater as “caçoletas”. Isso é bom e ruim.
 BOM, pois o condicionamento centra os nossos esforços à busca dos objetivos pessoais, equilibrando as forças, pois a repetição é uma forma de aprendizado. Quando a mente está atuante, mesmo na mesmice de sempre, esquecemos de alimentar as maldades, que são frutos do egoísmo e do orgulho, as grandes chagas da humanidade. Todos nós ainda temos esses defeitos, em menor ou maior grau. Pode fazer aí fazer uma comparação, leitores, e conclua que os seus defeitos, os nossos defeitos, ou são filhos do egoísmo ou do orgulho. A dica é combatê-los.
RUIM, pois o seu existir fica submetido a um espaço medíocre e perdemos a oportunidade de apreciar a natureza em derredor. O autômato não vê a vida que se apresenta. Não pára para ver um por do sol, uma chuva que cai, um pássaro voando, essas coisas simples que energizam a existência e que são os objetos da verdadeira felicidade.  No momento que descobrimos isso, já é tarde, pois a dona morte chega e temos que nos libertar desse corpo, que fenece a cada dia, pois estamos na contagem regressiva.
Mas ontem, depois de ler e estudar muito, resolvi sair do automatismo e subi na minha moto a “andar” por esse sertão de meu Deus, para ver as novas paisagens. Foi um refrigério para a alma, apesar de estar muito quente. Pretendi dar um giro e comecei pela entrada que liga Piancó a Coremas, e notei que está mudando a passos largos. Finalmente, aquele acesso que dá a Coremas, está sendo, definitivamente, realizado. Parece um sonho. E é. Um sonho que está sendo concretizado, depois de tantas promessas. Ricardo é o CARA.
Fiz o giro e voltei pela estrada que dá acesso a AGUIAR. Que coisa boa de ver. As máquinas trabalhando, sem parar. Um dos “Rosinhas” da empresa, que ganhou a concorrência, me disse que a ligação de Coremas a São José da Lagoa Tapada é questão de semanas. É outro sonho que está sendo realizado. Vai haver a ligação de duas grandes regiões. Já imaginou o que será isso para as economias dessas localidades? Ligação da região do Vale do Piancó, com a região de Sousa. Isso é que fazer política pública.
No tempo que estudava em Sousa, estudando Direito, era o meu sonho que as estradas fossem asfaltadas. Teria “sofrido” menos. Talvez nem tivesse passado pelo acidente que sofri  e que quase me levou ao desencarne. Mas os dias em que me encontrei em estado de coma foi um espécie recomeço, foram experiências boas às minhas construções psicológicas e dei uma despertada para os valores reais da vida.
Na vida não existem problemas e sim desafios. Mas, havia muita conversa e pouca ação e como disse o apóstolo Paulo: “Tudo tem teu seu tempo”... e o tempo chegou.
 Resolvi voltar por IGARACY, subindo as Serras. As belas serras que circundam as nossas cidades. É coisa bela de se ver.  Passei pelas terras de Joaquim Salviano e terminei na estrada que dá acesso a São José de Caiana. As máquinas também “a todo vapor”. Coisa boa de ser ver. Ricardo é mesmo o cara.
É bom, vez por outra, sair da rotina. Procurar nova forma de viver, para a seguir o caminho sem muito stress e apreciar as belezas da vida. Não é preciso ir muito longe. É só desenvolver outra ótica: a melhor .E  observar com os olhos do coração, apreciar com os “olhos de ver”, no dizer do mestre Jesus, as belezas da vida.
                                 Não seja bobo! Dê um giro.  Saia da rotina e aprecie outras paisagens, veja o que você nunca viu, mesmo andando pelos mesmos caminhos.

Tem muita coisa boa para se ver.

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO

domingo, 18 de setembro de 2011

MARTA, NO "TITICO EXPLICA"

 

MARTA, NO “TITICO EXPLICA”
(Reynollds Augusto)



É muito satisfatório ouvir o TITICO EXPLICA, todos os sábados, pela Rádio Boa Nova FM de Itaporanga. Um espaço sério e sem aquela apelação, que descamba para o ridículo. Eu não sei como ainda existem pessoas que gostam de consumir tantos lixos informativos, evidenciando os dramas humanos e que chocam pela gravidade.

Mentira.Eu sei:

É que eles não foram informados, nem pelo Estado e tampouco pela família, que vieram à Terra para desenvolver virtudes, para potencializar o “deus” que “existe em cada um de nós”.


O professor Kardec, discípulo de Jesus, já asseverara que o mundo se transformará, quando conseguir educar os homens para que eles se tornem homens de bem. Não apenas essa educação técnica que aparelha o orgulho humano, mas aquela educação que prepara o ser humano para viver em sociedade.

A maldade é filha da ignorância e foi por isso que Jesus dos deu uma dica imprescindível para se viver uma vida madura, que é exatamente procurar a verdade. Ela nos libertará.



E por falar em verdade, a Marta Ribeiro, agora jornalista, defendeu sua monografia de final de curso, tendo como objeto de pesquisa o definitivamente verdadeiro PADRE ZÉ. É o famoso TCC, aperreio de todo estudante.


A Marta deve ter encontrado muitas fontes de pesquisas sobre esse homem que mudou a paisagem da nossa querida Itaporanga. Muitos depoimentos de outros filhos ilustres que conheceram o bem feitor de perto. Quantos filhos bem conduzidos? Quantos músicos em evidência pela ação de um homem que tinha a idéia e colocou em prática o que acreditava?

O livro de vida, do padre Zé, tem muitas páginas de conquistas, deve ter tido também muitas páginas de enganos, incompreensões e tudo mais. Mas tudo isso faz parte do processo de evolução do espírito humano. Cada vida um livro, cada livro uma estória, cada estória uma vivência na biblioteca da existência, cujo bibliotecário é Deus, conduzindo os seus filhos para encontrar a luz. A dignidade. O bom e o belo, no dizer do filósofo grego Sócrates.

A Marta tem um potencial "danado'. Eu sempre ficava matutando quem seria aquela mulher que, por trás do microfone, discute tudo com uma coerência e que dá gosto de ouvir. A acompanho, com o Júnior, desde os tempos da Rádio Comunitária Pedra Bonita. A mulher nasceu para ser jornalista. E esse trabalho, diga-se de passagem, científico, é digno de aplausos dos filhos do presente e dos filhos do futuro. Itaporanga a agradece e têm muitas outras personalidades que poderiam ser objeto de estudos científicos, de lutas, vivências, como o escritor Paulo Conserva, por exemplo. Esse é outro livro cheio de experiências.


Itaporanga é um celeiro de filhos ilustres. Uns ainda morando aqui e outros em outras plagas, pela conjuntura de cada um. Mas todos itaporanguenses de coração. Aonde vamos Itaporanga está conosco, pois ninguém esquece a terra mãe. Quem sabe se não chegará o dia em que todos cantarão a bela música imortal, do imortal Roberto Carlos:


“ Eu voltei, voltei para ficar. Por que aqui, aqui é o meu lugar...”


Que tal "terminar" de onde "começamos"?


Itaporanga seria outra, muito pior, se não fosse o padre Zé. Uma deferência muito justa em comemorar a vida desse homem que se tornou um itaporanguense de verdade.


No 19 de setembro, o nosso povo agradece o empenho pessoal desse espírito que, com certeza, continua trabalhando para o bem da humanidade, pois se desvestiu do corpo físico, temporal, para continuar vivendo no mundo espiritual, a verdadeira vida, sem ilusões. Daqui a pouco é a nossa vez de partir e ela chega logo, pois o tempo é uma ilusão que engana os  desavisados.



PARABENS MARTA!

PARABENS TITICO PEDRO!

PARABENS ITAPORANGA!

PENSE NISSO! MAS PENSE AGORA MESMO