sábado, 3 de julho de 2010

Perigoso e Injusto Equívoco

Por: Jesus Soares da Fonseca


Em 1993, através de um Plebiscito, a forma de Governo do Brasil foi escolhida como República Federativa Constitucional Presidencialista, com três Poderes Independentes que devem funcionar em harmonia: Executivo, Legislativo e Judiciário. O Chefe do Poder Executivo é o Presidente da República, acumulando as funções de Chefe do Executivo e Chefe de Estado. Várias são as funções exercidas pelo Governo Federal, entre elas a de nomear e exonerar os Ministros de Estados e exercer com o auxílio destes Ministros a Administração Federal. São, pois, estes colaboradores exercendo cargos de Confiança do Governo que o ajudam na difícil missão de governar nosso Brasil, um País com dimensões Continentais. Seria impossível ao Chefe do Executivo, como o é a qualquer Chefe de Empresa, administrar sozinho sem a ajuda de seus Assessores, pois são Eles que fazem os Estudos, as Consultas, os Planejamentos, etc.

O Governo Lula, entre tantos benefícios que criou em diversas áreas em prol do Povo brasileiro, conhecendo as necessidades básicas de nosso País, sobretudo no tocante à Cultura, resolveu criar em todas as Regiões da Nação meios pelos quais fossem difundida a Educação. Para tanto delegou ao Ministério da Educação poderes para abrir Universidades em todos os Rincões do País. Assim, o MEC estudou, planejou a criação de Campus em cada Estado da Federação e colocou aqueles Planos em mãos dos Governos Estaduais para que Estes, por sua vez, fizessem seus planejamentos distribuindo os Campus nas Regiões de seus Estados aonde julgassem carentes do Ensino Superior.

A Paraíba, como Estado da Federação, creio eu, foi contemplada e o seu Governo encarregou seus assessores, na Área do Ensino a fazer o estudo das Regiões carentes do Ensino Superior. A um destes assessores, o Reitor Thompson Fernandes Mariz, reconduzido ao cargo de Reitor da UFCG, em fevereiro de 2009, foi dada a incumbência de expandir Universidades Federais no nosso Estado atendendo ao Programa de Apoio a Planos de Reestruturação, como é o desejo do Presidente da República levando o Ensino Superior a todos os Rincões do País. Assim foi criada a Universidade Federal do Sertão composta pelos Campi de Patos, Pombal, Cajazeiras e Sousa, como também os Campi de Itaporanga e Itabaiana além de um Colégio Agrícola em São João do Rio do Peixe (antiga Antenor Navarro). Foram feitos, também, estudos para criação de Pólos Universitários em várias cidades paraibanas, entre elas, Piancó e Conceição. Então é da alçada do Governador da Paraíba a execução ou não de tais projetos, inclusive cabendo a Ele, como Chefe Maior do Estado, alavancar os recursos necessários às implantações dos aludidos Campi.

Por outro lado, os nossos Sites e Blogs através de seus escritores, nos mostram quase que diariamente as palavras ditas pelo Reitor Thompson Mariz, de que a UFCG dispõe de recursos suficientes oriundos do orçamento plurianual, para criação da UFCG do Vale do Piancó, em Itaporanga, faltando apenas a contratação de Professores para se iniciar os quatro cursos previstos. São também do Reitor Thompson as palavras: - Assegurar a expansão de vagas de ingresso no ensino superior para a população mais carente é o nosso foco, melhorando a qualidade de vida nas regiões. Ele informa, ainda que R$ 120 milhões estão consignados no Plano Plurianual (PPA 2008-2011) do Governo Federal para a realização do projeto.

Em seus discursos Ele afirma que com a criação de dois campi (Itabaiana e Itaporanga) e de seis cursos (Fisioterapia e Educação Física, em Cajazeiras; Engenharia Civil, em Pombal; Direito, Fisioterapia e Cinema, em Campina Grande), somadas aos 23 pólos universitários, gerarão mais 3.050 vagas de ingresso na UFCG. -Com a execução completa do projeto, chegaremos a 125 graduações e 8.650 vagas anuais, se constituindo na maior Instituição Federal de Ensino Superior (IFES) do Nordeste- é o que Ele comenta.

Por ocasião da implantação da UFCG em Sumé, o Governador da Paraíba discursava: - O que estamos vendo aqui hoje é fruto da reivindicação do povo de Sumé, mas essas coisas não aconteceriam se nós não tivéssemos um governo federal que optou pelo caminho da interiorização da universidade.

Então, vamos refletir! Um Governo que se empenha em levar o ensino aos mais desassistidos da Nação criando recursos para implantação de Universidades Brasil, afora, deveria ser reconhecido por toda Nação, principalmente em suas Classes Média e Pobre. Governo nenhum, desde Cabral, jamais deu a mínima importância a Educação dos mais pobres, mesmo porque, segundo suas mentes torpes, achavam que, com a alfabetização do Povo, suas mentiras e enroladas não mais surtiriam efeitos! Era a velha e corrupta INDÚSTRIA DO ANALFABETISMO! Para ratificar este meu pensamento, a última pesquisa feita pelo Data-Folha, dá conta de que o Presidente Lula tem quase que 80% de aprovação para seu Governo. Levando-se em conta que é uma pesquisa encomendada pelo Jornal Folha de São Paulo que quer ver o Diabo pintado de vermelho, menos Lula, poderíamos até supor que esta aprovação do seu Governo tenha, até, percentual maior. Portanto, seria uma incoerência ou muita presunção nossa achar que a não implantação da UFCG do Vale, um caso isolado no meio de inúmeras Universidades que se quer implantar no País, seja culpa do Presidente, justamente Ele que tem como uma de suas metas, um Brasil Educado, um Brasil Instruído.

O brasileiro destituído de qualquer tipo de preconceito e que raciocina com inteligência, vê um futuro promissor para nosso País porque sabe que o Presidente que elegeu mostrou que não foi em vão o seu voto, colocando esta Nação como a quinta economia do Mundo, transformando a vida de milhares de brasileiros famintos, outrora só lembrados na época de eleições, colocando o Brasil entre as Nações mais prósperas do Universo. Portanto, este equívoco de por o ônus no Presidente da República pelo insucesso de nossa Universidade é injusto e, se analisarmos com mais profundidade, perigoso, pois ao querermos derrotar nas urnas sua candidata, Dilma Rousseff, continuadora de seus grandes Projetos Sociais, estaremos pretendendo eleger o Senhor José Serra, ou seja, voltarmos a um recém passado sombrio, uma vez que o candidato do PSDB/DEM/PPS, irá trazer de volta o Neoliberalismo com suas mazelas.

E o que vem a ser Neoliberalismo? Etimologicamente, o termo é até bonito, Liberalismo Novo, mas só etimologicamente. É como aqueles verbetes usados em Medicina, ANGIOMA, ANGIOCOLITE, HEMOPTISE, HEMOFILIA, mas que carregam no seu bojo males danosos ao organismo. Fugindo um pouco ao assunto, lembro-me quando criança, em Misericórdia, da onda de tuberculose, doença incurável na época, que grassava em nossa Terra. Vez por outra, víamos pessoas com acesso de tosse que provocava crises de vômitos sanguíneos. Eu ouvia minha mãe e minhas tias dizerem: fulano está com crise de Hemoptise! Eu achava muito bonita aquela palavra, mas na minha inocência não fazia caso em saber o seu significado. Entretanto voltemos ao nosso assunto, Neoliberalismo!

Apesar de criado há muito tempo, só na década dos anos 60 do século XX, passou a ter o sentido ideológico e perverso de nossos dias, pois se trata de um pensamento, de uma doutrina econômica onde o Estado não deve intervir sobre a Economia, dando-lhe total liberdade de Mercado, mesmo em setores imprescindíveis, e mais, o Estado deverá coibir a população de seus direitos de reivindicação, e outros vários direitos constitucionais que lhe são assegurados, em prol do Capitalismo de livre mercado.

Como se vê, é uma política ou uma idéia, ou uma ideologia, adotada por governos conservadores sob o respaldo de organizações multilaterais como FMI e Banco Mundial, que tem como praxe a política de arrocho de qualquer espécie econômica sobre o povo assalariado. Assim foi o Governo do PSDB sob a batuta do pseudo sociólogo Fernando Henrique Cardoso em cujas águas nadava, todo poderoso, o agora candidato José Serra, comungando daquelas famigeradas idéias como um influente Ministro, tanto que foi designado em 2003 para ser o candidato à Presidência da República pelo Senhor FHC.

Nos oito anos de Governo Neoliberal do PSDB o que víamos era a prática de recursos sendo direcionados a setores politicamente influentes que não produziam nada à sociedade, mas que tornavam o Senhor FHC mais poderoso para suas ações anti-sociais, entre elas, congelamento de salários e outras pragas da espécie. Adepto do Neoliberalismo ditado pelo FMI, o Presidente do PSDB/DEM/PPS no período 1998-2002, era contra tudo aquilo que viesse inibir o Poder das Empresas. O Sal-mínimo, por exemplo, era tido como uma praga, pois deixava o Mercado de Trabalho com uma mão de obra pouco qualificada, sem contar que o Piso salarial fixado pelos Sindicatos de qualquer Categoria era danoso aos custos de produção gerando o aumento do desemprego, a queda da riqueza e, conseguintemente, aumento da Classe Pobre. Em outras palavras, o Governo Neoliberal de FHC dava prioridade a Economia, o Ser humano, nós brasileiros assalariados, estava em segundo plano.

Ante tal política, o Gigante pela própria natureza, só o era na letra do Hino, o País não saia do marasmo, continuaria a ser uma República de Bananas como suas irmãs latino-americanas e Caribe, e como o Mandatário Máximo Brasileiro achava pouco, nossa Economia passaria a ser atrelada a ALCA, Área de Livre Comércio das Américas em detrimento do Merco-Sul, de acordo com o tratado delineado na Cúpula das Américas que aconteceu em dezembro de 1994. O que viria ser o ALCA? O nome por si só já diz do que se trata. Um Plano ou um Sistema teoricamente formidável, pois facilitará o livre comércio entre as Nações membros, extinguindo as barreiras alfandegárias entre Elas, tornando-se um dos maiores, senão o maior Bloco Econômico do Mundo, com um PIB em torno de 13 trilhões de dólares, agregando em seu seio uma população de mais de 800 milhões de Pessoas.

Tudo isto só na Escrita! Na prática já começa com aberrações, pois exclui Cuba do rol das 35 Nações das Américas ou da OEA. Estou usando o Presente do Indicativo, porque este famigerado Plano ainda existe, está engavetado desde 2005, quando deveria ser assinado com adesão total dos Países membros, em Mar Del Plata na Argentina, na quarta reunião da Cúpula das Américas, mas rejeitado pelo Governo Lula e, seguido no rastro do Governo Brasileiro, por Argentina, Venezuela e Equador, mas que pode ser ressuscitado caso o Candidato do PSDB/DEM/PPS seja eleito.

E por que o ALCA é danoso para nossas pretensões? Simplesmente, porque os Estados Unidos sendo a maior Economia das Américas, apesar da má situação que atravessam, englobarão as demais economias do Continente, tendo em vista seu grande Pólo Industrial, vindo a ser o grande beneficiado, podendo até ser um meio de sair de sua bruta Recessão. Eles serão os ditadores das Normas que deverão ser adotadas nos Países membros, claro, com altas vantagens para sua Economia, ou seja, todas as Nações do Continente, de Norte a Sul, dependentes de sua vontade. Melhor falando, todos nós Capachos como querem as Elites Brasileiras, encabeçadas por grande maioria da Mídia.

As pretensões de Tio Sam, em poder dominar ao seu bel prazer a Economia das Américas como Senhor Absoluto, eram tão grandes que este famigerado ou desalmado Plano teve suas negociações escondidas das Sociedades, dos povos de outras Nações, durante sete anos, com acordos marotos feitos com os subservientes Governos do Continente, entre eles, o do Senhor FHC. Com muita pressão da Opinião Pública, o histórico de tais negociações foi exposto num Site criado pelo ALCA, aí então ficaram expostas as pútridas entranhas do texto, hegemonia total dos Estados Unidos na Economia do restante das Américas.

Quem acha que tudo isto é falácia, é simples, vote em Serra. Arrependimentos com expressões do tipo – Se Eu Soubesse, Se Arrependimento Matasse, etc – não fazem voltar ao normal corpos mutilados pela insensatez. Os idos de 2002 para trás voltarão e com maior intensidade. Os desmandos governamentais que nos acompanharam por décadas e mais décadas surgirão com força total, pois as Elites que não desejam uma distribuição de riquezas igualitariamente a todos, criarão meios de sua permanência eterna no Comando da Nação, construindo através de Políticos corruptos e perversos que só pensam em si e no seu grupo de bajuladores e pequeninos preconceituosos, ignorantes políticos por herança, com casuismos que jamais permitirão que eles deixem o PODER.

Gostaria de falar no VOTO e suas más aplicações com a prática da votação em BRANCO e NULO, mas como esta matéria já está um tanto extensa, escreverei em outra oportunidade.

Um abraço!

quarta-feira, 30 de junho de 2010

De Luto, Os Fonseca do Vale

por:: Jesus Soares da Fonseca
Nosso querido primo e amigo, Antonio Leite Montenegro Filho, Toinho Montenegro, foi ao encontro de Deus na manhã desta quarta feira, 30 de junho.
Toinho, com sua partida, deixa triste toda Família Fonseca e Leite Montenegro do Vale do Piancó e a todos aqueles que foram do seu convívio. Era um Ser Humano tranqüilo, alegre, respeitador, bastante simpático, sempre cativando amizades por onde passava. Na foto, cantando na Fonsecada!

Convivi com Toinho durante os últimos 20 anos aqui, em Fortaleza, participando eu, Graça e meus Filhos, de sua amizade e de sua Família, Carlene, Tereza Carla e Lula. Nos grandes eventos feitos pelos seus amigos e, diga-se de passagem, não eram poucos, lá estava Ele encantando a todos com sua contagiante alegria, com sua magnífica voz, apaixonado que era pelos grandes clássicos da música popular brasileira e erudita. Conhecia a historia da MPB como poucos. Era delicioso acompanhá-lo no violão em virtude do seu talentoso ouvido musical. Muitos profissionais ficavam encantados com o seu talento na interpretação de uma música. De forma que o mundo musical também se enluta ante sua Partida.

Realmente, estou bastante triste e creio que todos aqueles que puderam participar de sua amizade! Filho de Antonio Leite Montenegro e de Areolina Vieira Fonseca Montenegro, Toinho era natural de Piancó aonde nasceu e se criou indo para João Pessoa concluir seus estudos. Posteriormente, conheceu e se casou com Carlene Pereira, natural de Juazeiro do Norte, terra do Pai, mas cuja mãe, Dona Tereza, era de Aguiar, irmã de Joaquim Bento. Anos mais tarde veio com a Família residir em Fortaleza.

Os Fonseca de Conceição, Piancó, Itaporanga e demais cidades do Vale, ficam entristecidos pela perda de seu primo e amigo! A Fonsecada que se realiza a cada início do Ano em João Pessoa e que sempre era abrilhantada com sua alegria, com sua amizade, com sua maviosa voz, terá seu brilho um pouco ofuscado, pois uma estrela de grande magnitude se apagou!

Comungamos, eu, Graça e meus Filhos, da tristeza de Carlene, Tereza Carla e Lula, mas ao mesmo tempo, temos o consolo de pressentir que Ele, agora, se encontra nas bem aventuranças Divinas, gozando da presença de Nosso Criador.
Adeus!

domingo, 27 de junho de 2010

A Beleza de Um Fim de Tarde



A beleza de um fim de tarde


( Reynollds Augusto)



Nada mais salutar e revigorante do que sair no final da tarde em direção ao Cristo Rei de Itaporanga e apreciar o por do sol majestoso, sendo acariciado pelo vento que massageia a pele possibilitando a reflexão em torno do espetáculo da vida. Notei que mais gente está subindo a Serra. Os turistas agora têm acesso fácil e seguro e lá estavam muitos. Bom de ver, mas o mais importante é que as famílias de Itaporanga estão se dirigindo até lá e procurando ver a vida lá do alto. Podemos divisar lá de cima varias cidades que nos circunvizinham e o momento fica mais agradável quando levamos um MP3 para ouvir música clássica ou MPB que a juventude de hoje nem sonha existir. Coitados! Eles ouvem muita zoada, com letras que “ferem” os ouvido e alma e pensam que estão se divertindo.


Mas quem encontrei por lá foi o meu amigo HERCULANO, vereador comprometido com as causas sociais e um firme “brigador” pela instalação da UFCG em Itaporanga. Eu gosto de político sonhador e ousado que faz barulho para despertar os agentes políticos em geral. Confidenciou-me que a Federação tem muito dinheiro na área de turismo e Itaporanga deveria sonhar alto e quem sabe desenvolver projeto para que se construa um teleférico até o Ginásio. Segundo o edil, cidades com muito menos conseguiram. Essa é uma boa empreitada... Quem sabe?! Atenção Políticos!


O meu amigo Jardel também subiu a serra comigo. Fomos de moto, mas a próxima vez vamos escalar o monte pelo Sitio Cantinho. É outro espetáculo. Tem gente que sobe pela fronte da Serra, mas acho desnecessário e perigoso, pois não devemos nos expor sem necessidade. Mas também é uma aventura significativa e estonteante.


O calçamento até o Cristo está possibilitando um lazer natural, para todos aqueles que se dão a oportunidade de estar por lá. Temos que sair das prisões de nossas casas e sentir a natureza da qual fazemos parte. Muitas promessas, mas felizmente neste governo que aí está a coisa se consolidou e a estrada foi pavimentada em quase toda a sua integralidade e precisa cada vez mais ser melhorada. O que não se melhora se estagna.


Muitos jovens visitando o Cristo e na era das máquinas digitais, muitos registros. É uma boa dica para todos que querem sair da rotina que sacrifica e sentir a natureza, como natureza que é.


Và lá “Ôce” também. E Sempre...


Padre Zé Agradece. Ele fez isso para você.


PENSE NISSO! MA PENSE AGORA